30/06/2015 às 13h36min - Atualizada em 30/06/2015 às 13h36min

Maísa Magalhães

Atriz

 Thiago Santos: Quem é o ser humano Maísa Magalhães?

 Maísa Magalhães: A Maísa ( eu!rs ) é uma pessoa que  conserva a mesma simplicidade de como foi criada no interior, que sempre lutou pelo que quer e que não tem medo da vida, que tem riso fácil e vê como um aprendizado e um presente. Minha maior qualidade, que eu acho, é não julgar nada nem ninguém e não guardar raiva nem mágoa, tenho o coração puro e ingênuo, acho que às vezes até demais! Meu defeito talvez seja amar a solidão, lido muito bem e sinto prazer em estar sozinha, ficar em silêncio, preciso disso pra ter calma e paz no dia a dia. Mas como ser humano sou de alma boa, carrego comigo o amor e respeito ao próximo . Tem uma frase pra vida, baseada inclusive na metodologia de Stanislavsky que diz: Antes de ser um bom ator ou diretor, tem que ser um bom ser humano.

 

 Você acorda e diz: “Serei atriz”! Em que momento e quais motivos inspiraram você na tomada  desta decisão?

 Não teve um momento certo, desde criançinha eu adorava tudo relacionado à arte: pinturas, desenhos, instrumentos musicais, fotografia e personagens. Lembro que na infância e adolescência, fazia testes vocacionais na escola, e sempre resultava em "área artística". Acabei me formando em Nutrição, por influência da minha família que é toda da área médica, mas depois de 5 anos na profissão, percebi que não seria totalmente feliz se não fizesse algo ligado à arte, e vi que ser atriz é o que realmente despertava minha alma! Por um momento  confesso que achei que fosse tarde pra isso, já que já tinha uma estabilidade como Nutricionista e já tinha mais de 25 anos, mas meu noivo (que infelizmente perdi posteriormente em um acidente)  na época, me encorajou com uma conversa séria e que me levou correr atrás desse sonho.

 

 O primeiro personagem e as emoções proporcionadas por ele?

 Tive personagens em cursos e no teatro, mas o primeiro mesmo, como atriz profissional, foi no Cinema ( participação no Longa Metragem SEM FIO- personagem Lucilaine) e lembro que a emoção era comparada a de uma criança realizando um grande sonho! Sentia uma alegria tão grande que não fiquei nada nervosa, sentia fluir!  Aquele momento senti que nunca mais largaria a profissão!

 

 Premiada como melhor atriz?

 O Prêmio veio pela minha atuação no longa Rota Comando, com a personagem Daniela, uma moça sequestrada com a filha pequena e que foi meu primeiro drama. Foi um orgulho e ao mesmo tempo uma alegria sem tamanho pelo reconhecimento num trabalho que me desafiava por ser o primeiro dramático e que exigia muita técnica em cenas de violência. Amei ter feito Rota Comando e com certeza me impulsionou em outros projetos e filmes de dramas pesados.  

 

 Mais de 20 filmes no currículo? Como se sente?

 Tenho 25 filmes em 7 anos de profissão e me sinto muito privilegiada ter tido essas oportunidades em poder mostrar meu trabalho e a paixão pelo que faço .Mas não acho que foi sorte! Acho que eu soube enxergar essas oportunidades e agarrá-las. Me joguei de coração em projetos que outros atores achavam que não ia dar em nada ou que não tinham cachês ou regalias. Vida de ator não é o glamour que muitos pensam, pelo contrário, ainda mais em Cinema, que muitas vezes viajamos pra filmar em locações mais diversas, muitas vezes sem muita estrutura. Digo que ator de cinema não pode ter nenhuma frescura, eu nunca tive e acredito que foi isso que me abriu portas. Já filmei em lugares abandonados, meio do mato, brejos, pastos...enfim, quando aceito um convite é pra me doar de coração, de alma, só assim sei que fiz um belo personagem.

 

 Também atuou em novelas?

 Sim, mais em poucos capítulos. As últimas foram "Vende-se um véu de noiva" e "Carrossel", no SBT.

 

 Condessa shakespeariana?

 Olívia foi um grande presente, que pela primeira vez pude unir duas das minhas  maiores paixões: a atuação e o samba. Olívia é a Condessa Shakesperiana de Noite de Reis, porém nesse espetáculo a adaptação foi para o mundo do carnaval: Noite de Reis: Unidos do Carnaval. E ela era uma Rainha de Bateria. Ficamos em cartaz por 3 temporadas e considerados entre melhores peças de São Paulo.

 

 Apaixonada pelo samba?

 Sim, um sonho desde meus 13 anos era estar no mundo do samba. Não só pela alegria que é estar na minha escola de samba e desfilar, mas amo pesquisar sobre o carnaval e o samba, como surgiu, cada fato da história, cada momento importante. Pra mim é a festa popular de maior expressão de liberdade, inclusive artística. Tanto que além de Musa do Carnaval de São Paulo, sou também Colunista do site carioca "Folia Do Samba".

 

 Devo acreditar que sua realização até os dias de hoje são mais do que inspiradoras para que continue seguindo neste mundo artístico?

 Com certeza sim! Por mais que não seja fácil a vida de ator, por estarmos constantemente em testes e muitas vezes ouvindo um "não", ser atriz é o que me alimenta e me dá satisfação pessoal. Se não estou no Cinema, estou no Teatro, mas não paro! E todas minhas realizações dão ainda mais força e foco para que eu sempre persista.

 

 Para finalizar nos fale dos seus projetos atuais e futuro!

 Atualmente estou em duas montagens teatrais clássicas : "Capitães da Areia" e "Til" , que fazemos principalmente apresentações em Escolas. Em agosto estreio como apresentadora de programa, mas ainda não posso divulgar! E no Cinema estou analisando um convite para iniciarmos em meados de julho. Gostaria de deixar meu site para conhecerem mais toda minha filmografia e assim que tiver novidades também divulgarei: www.maisamagalhaes.com.br  

 

 

 

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »