08/11/2016 às 13h13min - Atualizada em 08/11/2016 às 13h13min

Mauro Bonfim

Escritor

Thiago Santos
Capa do Livro
 Quem é o ser humano Mauro Bonfim?
 
Bem, tenho que lhe dizer que hoje sou um ser humano melhor. Mais "humano" creio eu.    Mas afinal o que é ser humano??? (Questão pra refletir comigo) 
 Sou um bom amigo. Sou suspeito pra falar de mim mas quem me conhece pode dizer melhor.
 Faço de tudo pra ajudar, incentivar quem convive comigo. Gosto de compartilhar experiências, não tenho o menor problema em ensinar coisas que aprendi.
 Prezo muito a lealdade, a confiança. Eu acredito que uma pessoa em que não se pode confiar é o fim. É a morte, é pior que uma facada no peito.
 Sou carinhoso, amoroso. Procuro não atrapalhar a vida de ninguém.
 Tenho tentado entender um pouco mais o próximo. Pois aprendi que somos únicos e especiais, cada um tem sua essência, dificuldades e seu tempo de aprendizado. Ninguém é dono da verdade. Não existe verdade absoluta.
 E eu sou um desses também, tenho meu tempo, meu jeitinho de ser, tenho aprendido a cada dia. Venho crescendo humanamente mais e mais.


 Mauro?
 Posso dizer que hoje sou pura arte e sentimento.
 Digo isso pois a arte (Em especial o teatro) me fez ser uma pessoa melhor que antes, aprendi a me valorizar mais. E não deixar que me digam o que fazer.
 Se pudesse dar um conselho: Recomendaria que todos fizessem uma oficina de teatro, ao menos uma vez na vida.Por um momento que seja.
 Costumo dizer que sou Mauro A.T e D.T (Antes do teatro e depois do teatro). Hoje tenho uma outra visão de ser.
 O teatro foi o gatilho pra a paixão pela arte. Hoje gosto muito das manifestações artísticas. Vejo muitas peças, exposições, participo de muitos sarais. Foi graças ao teatro que cheguei até aqui e se tivesse tomado um caminho diferente com certeza estaria infeliz hoje. Muito infeliz.
 Muito mesmo...
 A vida é mesmo uma caixinha de surpresa.
 Gratidão ao teatro e a Dionísio ( Deus do teatro e do vinho).


 Diria que o destino é o grande responsável por trazê-lo até esse momento de vida?
 
Sabe que eu tenho dúvidas sobre esse lance de destino. Às vezes acredito e às vezes desacredito.
 Posso dizer que duas coisas me trouxeram pra esse momento de minha vida.
 Primeiro eu entrei no teatro pra perder a timidez e foi onde me apaixonei.
 Segui no teatro alguns anos estudando. Me formei e até hoje amo teatro.
 Segundo que nesse período de teatro e busca interior eu fiquei doente da coluna numa empresa metalúrgica em que trabalhava e fui mandado embora e na época fiquei meio que sem rumo.
 Então fui buscar através do teatro, formas de sobreviver trabalhando com a arte. E descobri alternativas pra viver.
 Então não sei.
 Meu destino era ficar doente? Será?
 Pra poder migrar pra arte. Nesse ponto fico em dúvidas.
 Mas não tem como negar que apesar de tudo que aconteceu. Estou vivendo um momento lindo, sou mais feliz do que antes. Não estou totalmente realizado, estou no caminho na verdade, na trilha do meu sonho.
 Um deles foi o lançamento do meu livro. Sensações - Poemas e Poesias


 Nesse exato momento o que sente ao saber que à seguir iremos abordar sobre a obra literária tendo você como autor?
 
Muita emoção e um prazer falar de minha obra literária.
 Quero dizer a você e aos amigos leitores que a sensação de lançar um livro é incrível. Sensacional. Não tem como explicar. Só você lançando para ter essa sensação maravilhosa.
 Foram quase dois anos de trabalho árduo, juntando economias, fazendo rifa.
 Madrugadas que perdia o sono e ia pro computador escrever sensações, emoções, sentimentos e tudo que se passava nesses meus pensamentos.
 Tem coisas de amores e desamores, cotidiano, etc...
 Mobilizando amigos pra apoio. Juntando, selecionando escritos pra compor um bom livro. Eu que fiz todo o trabalho de formatação, ficou do jeitinho que eu planejei.
 Espero que todos tenham o prazer de ler meu livro por que acima de tudo foi escrito e elaborado com todo carinho do universo. Depositei todo meu ser, minhas emoções, um pouco de mim através de minhas poesias.
 Deixarei meu contato no fim da entrevista pra que você solicite  e tenha o prazer de receber um exemplar autografado em sua casa.


 2012?
 
Esse, foi um ano especial por que foi onde tudo começou no quesito escrita, rs. Eu já vinha de uma oficina de teatro e então decidi ir para um curso mais profissional (aliás onde estudei por dois anos) e nesse curso uma das disciplinas era escrever, adaptar textos pra exercícios cênicos.
 Foi onde me deu inspiração para minha primeira esquete teatral, de minha própria autoria (Um pequeno texto que tenho muito carinho). Fiquei muito feliz pois além de escrevê-la, tivemos o prazer de encenar e foi um bom resultado. A partir daí comecei a ter ideias, inspirações pra escrever desde pequenas esquetes até poemas.


 Nos faça sentir através das palavras tudo o que sentiu ao perceber que as primeiras palavras de sua obra estavam ganhando vida, forma e sentido?
 
Até certo tempo fui escrevendo como hobby. Juntei mais de cinquenta poesias até começar a pensar no livro. E foi graças ao incentivo de uma grande amiga, Cleide Lima é que fui sentindo vontade de lança-lo. Nesse momento eu estava animado mas ainda um pouco perdido.
 Quando comecei a selecionar as poesias que entraria no livro, iniciei a formatação, a cada momento lendo, relendo, revisando sentia uma alegria sem fim. A emoção tomava conta de mim, uma sensação indescritível. Só vivendo, é algo que não tem preço. Como um vulcão em erupção. Um turbilhão de emoções.


 Como foi chegar na conclusão de que à arte da escrita não é “refém” de meros mortais extremamente talentosos mas de todos aqueles que ousarem se entregar ao esforço, persistência e perseverança tendo como objetivo único, escrever um livro?
 
Sabe que percebi isso observando as pessoas nos cursos que fiz e sobretudo me observando pois antes do teatro eu acreditava que não tinha talento nenhum, nada mesmo. Mas com os estudos e as experiências de vida (Isso vale pra qualquer profissão) você vai percebendo que o caminho seguido tem ramificações e que você tem talento sim, basta explorar aquilo que gosta, se sente bem e desenvolver.
Você pode escrever um desabafo por exemplo que não tem coragem de falar, ou não tem ninguém para ouvir. Pode escrever coisas de amor, pra namorado(a), filhos, pais, avós, etc.... Pode escrever coisas que tem raiva, sobre política, sobre a vida. Tudo que desejar.
 Todos somos capazes sim, basta acreditar em si.
 E foi o que fiz: Acreditei, acredito e acreditarei em meu potencial sempre.


 Vários lugares para escrever e um bom conselho?
 
Sobre essa pergunta devo dizer que minhas inspirações vem de todos os lugares. No meu livro você encontrará muitas coisas escritas por exemplo no trem, no metrô, na escola, tem coisas sobre a política, tem sobre amores e desamores, paixões mal resolvidas, desabafos, tudo em forma de poesia. Costumo andar com um caderno na mochila e ás vezes anoto no bloco de notas do celular e em casa simplesmente passo pro PC ou desenvolvo o restante do texto.
 Muitas vezes minhas inspirações vem de uma simples palavra que alguém proferiu. Uma música, uma atitude que desencadeia um texto. Tenho muitas crônicas e alguns contos que pretendo inserir no próximo livro.
 Ah! Neste livro tem poesias em homenagem a algumas pessoas, elas estão identificadas com figuras.
 E devido a tudo isso e conforme citei anteriormente. Aceitei o conselho de minha amiga pra compartilhar minhas experiências e inspirações com todos em um livro.
 Por isso o chamei de "Sensações".


 Porque os 70 foram escolhidos diante os muitos outros bem ali diante de seus olhos?
 
Essa é uma questão um pouco difícil hein... rs.
 Pra iniciar o livro eu já tinha umas cinquenta poesias mas durante o processo continuei escrevendo. E hoje além das impressas no livro tenho uma média de sessenta poesias inéditas guardadas.
 Na verdade eu li e reli varias vezes todas as poesias que eu tinha escrito.
 E como eu já tinha o nome do livro em mente. Por que minhas poesias dão mesmo algumas sensações, te faz ter algumas reflexões. Procurei elaborar um repertório de poesias que tinha a ver com esse nome, que causasse essa sensação, emoção. Confesso que foi difícil escolher mas creio que fui feliz na seleção.
 E as outras que supostamente estão de fora, entrarão num próximo projeto. Assim que eu vender todos os exemplares deste livro vou produzir o segundo. Que já tem nome. Mas é segredo.
 Este segundo, além de poesias que é minha marca registrada contará também com contos reais, fictícios e crônicas.


 Quais emoções lhe tomavam desde o envio do original para a editora, também os dias que se passaram e por fim sua obra em suas mãos?
 
Só o diálogo com a editora já me deixou em êxtase, tive o privilégio de conhecer a assessora editorial Paola Mariz que me tratou com muito profissionalismo e respeito (Se for lançar um livro fale com ela). Foram alguns meses de conversa, revisões, acertos e foi sensacional esse início e o tempo de preparação.
 Os dias que mais me emocionei, confesso que até cheguei a chorar.
 Foram dois.
 Primeiro quando tudo já estava pronto e eu fui até a editora pra fazer a revisão e os ajustes finais. Fiquei extremamente emocionado, lendo meu livro praticamente pronto. Vendo também a capa impressa que uma grande amiga fez a arte, Marianna Gianinni (Fotógrafa e Design), uma maravilhosa profissional no que faz.  Eu havia pedido uma capa psicodélica e ela preparou com todo carinho exatamente o que eu imaginava.
 E o segundo dia que fiquei muito emocionado, houve dois momentos.
 Primeiro momento quando a moça da logística da editora me ligou dizendo que estava pronto os exemplares e precisava me entregar, ao falar no telefone eu tremia de emoção. No segundo momento eu chorei,  neste mesmo dia quando os exemplares chegaram em minha casa ao fim da tarde. Ao abrir a caixa e folhear o livro. Sensação que não tem como descrever. Na hora já autografei pra mim mesmo o primeiro exemplar e guardei cinco cópias.


 Como se deu a recepção por parte do amigo leitor diante a leitura dos poemas?
 
Primeiro quero contar algo interessante antes de falar do feedback dos leitores.
 Tenho alguns amigos que não são ligados a leitura, leem raramente ou não leem nada. Então compraram um exemplar para ajudar este querido amigo que vos fala. E sabe que decidiram ler e tenho tido um bom retorno.
 O que mais me dizem sobre o livro é:
 Que é de leitura leve, atual, de fácil entendimento,  é um livro que você não precisa ler desesperadamente ou na sequência. Pode se ler poesias dia a dia com calma. Isso me deixou muito feliz.
 Agora pros amantes de leitura e sobre tudo poesias tenho tido um feedback incrível. Que realmente meu livro traz reflexões e sensações em forma de poesia e até já comentaram que algumas coisas foram já vividas ou presenciadas por elas.
 Sabe que o prazer de um escritor (ao menos o meu) é levar a arte, a reflexão, o hábito de leitura as pessoas com uma linguagem  mais simples, mais cotidiana, a um preço acessível.
 Quero dar uma sugestão a todos.
 Leiam mais, se informem, estudem dentro da possibilidade. Pois o conhecimento é algo que ninguém, ninguém pode tirar de você jamais.
 Pense nisso.
 "Somos um pontinho minúsculo na imensidão do universo" (Mauro Bonfim)


 Para finalizar, se importa em expressar palavras que se tornem sinônimo de inspiração para o amigo leitor que também deseja viver em prol da arte? E também uma frase que seja capaz de descrever o que você sente por fazer algo que muito ama?
 
Quem deseja viver da arte recomendo de inicio fazer algo que se identifique, goste, tenha uma certa admiração. Dentro do campo das artes temos por exemplo:
 O Teatro, Música, Dança, Canto, Artes Plásticas, Fotografia, Poesia e muitas outras...
 Há diversas manifestações artísticas pra se iniciar esse caminho.
 Primeiro passo decida, diga sim, tente...
 Comece com oficina de poucos meses, não precisa deixar de imediato o que faz mas pode migrar aos poucos até identificar o que tens mais habilidade. Pense nisso.
 Seja feliz com o que faz. Fui me descobrindo ano a ano. Nada é por acaso e nem mágica.
 Uma frase que não é minha mas quero citar pois acho uma das mais incríveis...
 Loucura é querer resultados diferentes fazendo tudo exatamente igual! Albert Einstein
 
Creio que fazer o que se ama, independente da profissão não tem prazer maior. Agora uma fraseque é capaz de descrever o que eu sinto, é uma que tenho muita admiração
 Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida. Confúcio
 
Quero agradecer imensamente o convite de Thiago Santos e do site Gazeta da Semana para a entrevista. Gostaria da permissão pra deixar o contato da minha página do livro sensações noface  e meu e-mail de contato.
 Na página tem poesias do livro, tem poesias inéditas e de amigos, de famosos também. Se você escreve mande pra mim e eu faço um post e publico com maior carinho. Ao chegar a 500 likes vou sortear um exemplar do meu livro.
 Você pode adquirir o livro pela minha página ou pelo e-mail. Eu envio autografado em sua casa.
 Segue os contatos para você fazer o pedido ou enviar o feedback do livro.
 Curtam, Comentem, Compartilhem...
 www.facebook.com/poetamaurobonfim/
 E-mail: livrosencoes@hotmail.com

 Gratidão
 Mauro Bonfim
 

 
Link
Relacionadas »
Comentários »