31/01/2013 às 11h57min - Atualizada em 31/01/2013 às 11h57min

Mycosmol

Educação para o Desenvolvimento Sustentável

Profa. Silvia Cristina Castro de Souza
Por que trabalhar educação ambiental desde a infância?

Não é de hoje que vemos inúmeros apelos e alertas que se traduzem em uma necessidade urgente de transformações do conceito ambiental das pessoas, colocar os modismos e tendências de lado e analisá-lo com o valor que realmente merece, pois somos dependentes do equilíbrio do meio que estamos inseridos.

A criança possui uma especial condição de aprendizagem desta temática por não estar impregnada de comportamentos e hábitos inadequados. A curiosidade é a principal característica de todo cientista e, sendo as crianças altamente curiosas, elas se tornam os melhores cientistas que possuímos.

Em experiências de estudo do meio, aplicando a metodologia de investigação, podemos e devemos ensinar informações científicas em linguagem infantil para que as crianças não reproduzam jargões do tipo: “devemos respeitar a floresta” e sim, compreendam o papel dos vegetais como seres vivos, na vida dos homens, dos animais e do planeta. Trata-se de uma visão holística que acredita que respeito só existe entre aqueles que fazem parte do mesmo meio e precisam dele.

Uma nova relação entre o homem e o restante do meio ambiente só poderá ocorrer mediante uma nova forma de compreensão e aprendizado na qual ele é inserido como parte integrante e dependente do equilíbrio do meio em que vive.

Assim, realmente podemos integrar novos conceitos e torná-los permanentes na estrutura de aprendizado da criança, gerando pequenos capazes de respeitar verdadeiramente a natureza, prontas para uma sociedade sustentável!

           
Metodologia de investigação - Parte do Curso “Educação para o desenvolvimento sustentável” - 
Mycosmol Cursos!

Profa. Silvia Cristina Castro de Souza



Ficou interessado? Quer saber mais?

Acesse nosso site para obter mais informações:

www.mycosmol.com.br 

Você também pode seguir os perfis nas redes sociais – Facebook, Twitter e LinkedIn.

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »