04/09/2012 às 17h18min - Atualizada em 04/09/2012 às 17h18min

Os Mercenários 2

Finalmente a tão esperada sequência de Os Mercenários chega à tona para nos mostrar que a velha fórmula de ação ainda faz muito sucesso.

Jacqueline de Lima Gastão

Juntar os pesos que fizeram grande sucesso no gênero há anos é mais que um tributo, demonstra a intensão de mostrar que os dinossauros da ação são muito mais que esse cinema ultrapassado e metido a intelectual que tanto encontramos hoje. É comum ver roteiros furados do gênero. Talvez o objetivo seja dar mais pano para a manga crítica que acha que um filme de diversão e entretenimento precisa ter a mesma qualidade estética de “Árvore da Vida” ou o mesmo enredo filosófico de “2001 – Uma Odisséia no Espaço”. Nada disso é necessário, se quisermos ver uma referência de Nietzsche sabemos bem que tipo de filme escolher, então não encontro motivo para desculpas esfarrapadas sobre esse tipo de roteiro. Para me divertir eu quero é mesmo ver esses caras reunidos em um revive mostrando que eles funcionam bem mais do que os heróis de hoje.  Acompanhar os ídolos dos nossos pais e com esse ressurgimento, talvez também dos nossos filhos.

É ver o Stallone com uma simples referência ao seu anel dizer para Statham que ele tem a sorte do seu lado e com essas pequenas entrelinhas na trama, percebemos as palmadas que os velhotes estão dando na cara de muito ator moderninho.

Antes de qualquer ator, gostaria de falar de Chuck Norris. Que entrada épica! Vi o cinema delirar nas aparições do “Lobo Solitário” com direito a uma trilha sonora especial e muitos, mas muitos trocadilhos com o seu passado. O cara realmente é uma lenda, está em excelente forma, talvez até o menos enrugado da turma e olha que ele já lutou até com Bruce Lee. Não vou revelar muito do seu personagem, só digo que será pura nostalgia vê-lo e mais ainda pelas referências que eles fazem, oras até repetitivas sobre seus antigos filmes e falas.

O Van Damme estava no seu melhor estilo Van Damme. Acho que sua escolha como vilão foi incrível, afinal nunca me acostumei com o jeito digamos que peculiar dele. Bom desfecho para o Vilão chamado ironicamente de Villain famoso pelos seus chutes no melhor estilo aerólito.

Para quem reclamou que Bruce Willis e Arnold Schwarzenegger não tiveram a aparição merecida no primeiro filme, se preparem para ver eles com suas características muito firmes, Willis com seu jeitão nervoso e de poucas palavras e Schwarzenegger muito hilário, segurando uma metralhadora de maneira digamos que bizarra. Schwarzenegger é um dos maiores exemplos da fórmula simples que dá certo. Ele é engraçado, bobo, durão e tem as tiradas que levantam muitas risadas sem precisar de nenhuma piada muito inteligente. Só ver aquele cabelo bagunçado e referências ao Exterminador do Futuro já rendem muita história.

O líder Stallone mostra que o importante não são diálogos maravilhosos e misteriosos, mas sim a presença e a atuação fortes que três palavras e muita pancadaria são suficientes para animar qualquer um.

O elenco secundário segurou bem a amarração da história, até mesmo o jovem Liam Hemsworth teve uma aparição bacana, mas seu desfecho nos leva a entender que a missão de resolver tudo estará sempre nas mãos desses mestres da ação, quem sabe até a missão de salvar essas babaquices do entretenimento jovem que tanto se observa hoje.

Ouvi muitos comentários a respeito das rugas dos astros. Os efeitos da idade são perceptíveis nas bolsas e rugas de Van Damme e Stallone, mas notaram que eles continuam em boa forma?  Embora não consigam correr como o jovem Liam, sabem o que fazem e ainda são os líderes da parada? O filme é isso, mostrar que não precisa enrolar e tentar unir características que nada tem a ver com gênero. Entretenimento é ver os heróis de uma geração, muita ação, sangue, efeitos especiais exagerados e impossíveis e é claro Stallone, Schwarzenegger, Willis e Norris segurando uma metralhadora e matando todo mundo.

Sei que vamos ouvir falar muito sobre os efeitos, a fotografia, a atuação e aí vai, mas antes disso assista e tire suas próprias conclusões. Se você tem menos de 20 anos, vai saber mais sobre a verdadeira cultura pop que marcou época, se tem mais de 20 anos vai ficar enlouquecido com as referências aos filmes desses astros e se passou dos 30 digo que será quase impossível não ficar em efeito nostálgico por alguns minutos depois do filme.

Os Mercenários 2, uma verdadeira homenagem aos mestres da ação e um tapa na cara de quem fica caçando assunto para criticar. Simples, direto e sem muitas voltas. Entretenimento por puro entretenimento. E qual problema nisso? É só esperar quem será o próximo a aparecer agora? O Rambo? Assista e entenderá o filme que colocou muito remake no bolso.

 

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »