21/01/2022 às 17h33min - Atualizada em 21/01/2022 às 17h23min

Como funciona o tratamento com ibogaína para dependência química?

Embora o tratamento com ibogaína já faça parte de muitas clínicas de recuperação em diversos países, ainda é uma abordagem relativamente recente no Brasil.

Com o aumento cada vez maior de dependentes químicos, há uma constante preocupação em testar novos métodos, preferencialmente sem efeitos colaterais e com resultados permanentes.

Nesse sentido, uma dessas novas abordagens é o uso da ibogaína para ajudar as pessoas a se livrar dos seus vícios.

Apesar de nem todas as clínicas disponibilizarem esse tratamento, as que oferecem vêm mostrando resultados eficazes, além de ser um tratamento mais rápido.

Quem convive com um dependente químico, sabe o quanto esse processo de largar o vício é complicado e até doloroso. 

Por isso, vamos mostrar como funciona o tratamento para dependência com ibogaína, e você avalia se pode ou não ser útil!

O que é ibogaína e quais os efeitos?

 

A ibogaína é uma substância derivada de um arbusto originário da África, a iboga. 

Apesar de suas propriedades alucinógenas, ajuda a reduzir os sintomas da abstinência.

Ela age sobre os receptores de dois neurotransmissores, a serotonina e a dopamina, que são responsáveis pelo sentimento de autoconfiança, bem-estar e prazer.

Ou seja, a ibogaína aumenta os níveis desses neurotransmissores, criando assim uma sensação de bem-estar, reduzindo dessa forma o desejo pela droga.

Também promove a regeneração do tecido nervoso, estimulando a criação de conexões neurais, permitindo reparar áreas do cérebro associadas à dependência.

É justamente o aumento da produção de serotonina e dopamina que explica o desaparecimento da fissura pela droga após uma sessão de administração de ibogaína.

Os efeitos sentidos por uma pessoa que consome ibogaína dependem da dosagem utilizada. Para uma dose de 15 à 20 mg, os efeitos podem durar até 24 horas ou mais.

Quais os benefícios da ibogaína no tratamento para dependentes químicos?

Antes de entender como é o processo em uma clínica de recuperação com ibogaína, vale a pena saber quais os benefícios da ibogaína, entre os quais destacamos:

  • Ajuda a atenuar os sintomas psicológicos da dependência;

  • Reduzir os sintomas da abstinência;

  • Equilibra o funcionamento dos receptores do cérebro;

  • Estimula a produção de dopamina, o que diminui a vontade de usar alguma substância ou álcool;

  • Menos tempo de internação;

  • O paciente consegue ver sua vida sob um novo ângulo;

  • Ajuda o paciente a recuperar a memória e ter uma visão clara de sua dependência.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo, a eficácia do tratamento para dependentes com ibogaína é de 72%, comparando com 5% dos tratamentos tradicionais.

Como funciona o tratamento para dependência química com ibogaína?

Agora que você já entendeu o que é ibogaína e algumas de suas propriedades, é importante ter uma ideia melhor como funciona o tratamento com ibogaína, e poder avaliar então a sua eficácia.

Não é por se tratar de uma planta que o tratamento pode ser feito em qualquer lugar e administrado por qualquer pessoa, muito pelo contrário.

É necessário escolher uma clínica de ibogaína, pois essa é a garantia do paciente receber a dose correta, além do acompanhamento médico ao longo de todo o processo de desintoxicação.

Geralmente, a ibogaína é administrada em forma de comprimidos ou chá, e quando necessário, pode ser usada em conjunto com outro medicamento.

É um tratamento rápido, que dura em torno de 5 dias a uma semana, o que mostra outro diferencial desse tratamento: o tempo de internação não é longo.

Dependendo do caso, o médico pode autorizar a presença de um acompanhante.

Quais são as fases do tratamento com ibogaína?

1.Diagnóstico

É a fase inicial e determinante do tratamento, onde o estado físico e psicológico do paciente é avaliado.

Além de exames clínicos, são avaliados o nível de dependência, os efeitos na saúde mental, sinais de depressão, tratamento voluntário para ibogaína, motivação para curar-se...

2.Programa de tratamento

Os médicos examinam os resultados dos diagnósticos e elaboram uma estratégia de tratamento.

Se houver fatores de risco ou doenças crônicas, outros exames podem ser solicitados.

Nesse momento, o paciente passa por testes psicológicos com o objetivo de coletar informações sobre ele, sua vida e seu estado de saúde geral.

Com base nesses dados, o médico prescreve a dose certa de ibogaína.

3.Desintoxicação

O processo de desintoxicação pode durar até 5 dias, e ao longo desse período, o paciente é submetido a sessões diárias de ibogaína, sempre acompanhado por médicos e enfermeiros.

4.Estabilização

A última etapa do tratamento com ibogaína é a avaliação e estabilização dos resultados.

Assim que o estado mental e físico do paciente é estabilizado, pode receber alta.

Geralmente, tanto o paciente como a família recebem orientações para que esse período de readaptação seja o melhor possível.

Quais os riscos do uso da ibogaína?

Quando se fala em riscos ligados ao uso da ibogaína, estudos mostram que pessoas portadoras de doenças cardíacas não devem utilizar a ibogaína sem supervisão médica, pois pode acarretar complicações.

Os perigos da ibogaína estão diretamente ligados ao consumo de forma não controlada e sem a orientação de um médico capacitado.

Se esse for o caso, a pessoa pode sentir alguns efeitos indesejados, como:

  • Dificuldade de controlar os movimentos musculares;

  • Aumento do ritmo cardíaco;

  • Arritmias;

  • Convulsões;

  • Boca seca;

  • Náuseas;

  • Vômitos;

  • Tremores.

Vale ressaltar que tais sintomas são decorrentes do uso descontrolado, por exemplo, de uma dose elevada e não ajustada.

Por isso, é essencial que o tratamento com ibogaína seja feito em uma clínica especializada e com o suporte de uma equipe multidisciplinar treinada.

Dessa forma, quando ela é administrada em doses cuidadosamente calculadas, a ibogaína pode ser utilizada em total segurança, com raros efeitos colaterais.

Agora que você já entendeu o que é ibogaína, suas propriedades e como funciona o tratamento, saiba que é um dos procedimentos mais eficazes quando se trata de tratamento de dependência química e alcoólica.

Segundo relatos de pacientes ao redor do mundo, dizem que voltaram a ter uma vida normal após o tratamento.

Contudo, apenas um médico que conheça bem a ibogaína pode calcular a dose exata e segura necessária ao tratamento.

Link
Leia Também »
Comentários »