02/12/2021 às 15h27min - Atualizada em 02/12/2021 às 14h24min

Demanda por conselheiras em startups aumenta em 2021

Samantha di Khali - Samantha di Khali
Divulgação
Conselho Virtual aposta em mais mulheres nos colégios consultivos das empresas em 2022
 
As startups são cada vez mais reconhecidas pela disrupção. Lançam soluções, produtos, serviços inovadores, redirecionam seus investimentos quando necessário e investem na qualificação de seus times. Uma das apostas que vêm ganhando destaque no ecossistema é a formação de conselhos consultivos, um mercado em crescimento no mundo e também no Brasil.
 
Segundo pesquisa realizada pela empresa de recrutamento de executivos de alto escalão Flow, no último ano foi registrado um aumento de 150% de demanda por profissionais para compor o colegiado de diversas empresas, como startups e empresas de capital fechado e aberto ou que querem fazer seu IPO (oferta inicial de ações na bolsa de valores).
 
No Vale do Silício (EUA), referência mundial em inovação e que exportou ao mundo o conceito de startups, o conselho consultivo já é um aliado de longa data das empresas. Aqui no Brasil, iniciativa como a startup Conselho Virtual, que reúne mais de 500 profissionais qualificados em sua plataforma. Grande parte dos contratantes são empreendedores em startups. 
 
“Um time de conselheiros faz com que a empresa caminhe na direção certa, ou seja, os especialistas ajudam a pensar na estratégia da empresa, trazendo suas experiências e visões com um olhar diferente aproveitando as oportunidades e focado no objetivo. Desse modo, imagine que os conselheiros não são pessoas que fazem parte do time de execução do dia a dia ali da empresa, mas são peças-chave para o sucesso do planejamento estratégico de um negócio e isso tem um impacto notável, inclusive e especialmente em startups”, destaca Thiago Oliveira, CEO do Conselho Virtual. 
 
Além da importância dos conselhos consultivos nas empresas, há o urgente e necessário reconhecimento do valor dos conselhos de gênero diversificados. Nesse contexto, estão as mulheres, que apesar de começarem a ocupar de forma mais ampla os cargos de liderança nas empresas, começam a conquistar espaço como conselheiras. 
 
Em 2022, a expectativa é que conselhos ganhem mais protagonismo com os desafios mais latentes de internacionalização, digitalização e confusão político-econômica. 
 
Os conselhos das empresas listadas na Fortune 500 e S&P 500 estão se diversificando gradualmente. Em 2020, mais de um quarto (30%) dos conselheiros eram mulheres. Em 2021, já não havia conselhos exclusivamente masculinos; este ano, todas as empresas têm pelo menos uma diretora mulher. Apesar dos desafios latentes, o cenário começa a ser mais positivo, também no Brasil.
 
“Compreendemos cada vez melhor a importância das mulheres nesse tipo de atuação e por isso apostamos cada vez mais na diversidade de perfis, de qualificações, de mentalidade”. As visões e percepções femininas são extremamente importantes e valiosas, assim como suas vozes e opiniões. Sem a diversidade de ideias, continuaremos criando os mesmos negócios de 50 anos atrás. Queremos mais mulheres conosco nos conselhos consultivos, contribuindo com essas conquistas, destaca Thiago Oliveira.
 
O Conselho Virtual atualmente possui 30% de mulheres em seu time de conselheiros e está em busca de mais profissionais para compor seu quadro e ampliar esse número. “Essa é nossa meta em 2022, dobramos o número de mulheres e também incluir profissionais mais diversos para aumentar esse equilíbrio e gerar conversas e resultados ainda mais notáveis e relevantes para as empresas e startups”, finaliza.
 
Sobre o Conselho Virtual
 
Liderado por Thiago Oliveira, empreendedor, investidor e autor do Best Seller  “Pense dentro da caixa” e coautor do livro “Os segredos da gestão Ágil por trás das empresas valiosas”, o Conselho Virtual é uma plataforma interativa para a geração de conhecimento e novos negócios por meio da conexão de profissionais - empresários, empreendedores ou colaboradores, com C-Levels e especialistas altamente qualificados de diversas áreas para conselhos consultivos exclusivos, em poucos cliques e a um custo acessível. 

"Minha experiência com o conselho Virtual está sendo positiva. Um mês após o meu cadastro na plataforma recebi o meu primeiro convite para o conselho de uma empresa de e-commerce. A troca tem sido constante. Recomendo o conselho para aqueles que buscara atuar como conselheiros de empresas." - Bruna Infurna Mais informações: www.conselhovirtual.com.br 
Link
Relacionadas »
Comentários »