11/05/2021 às 21h31min - Atualizada em 11/05/2021 às 21h10min

Prefeitura de Palhoça oferece fisioterapia para reforçar recuperação de pacientes após Covid-19

Exercícios melhoram a respiração e diminuem a fadiga de pacientes que permanecem com sintomas

(Fonte: SECOM/PMP)
(Foto: Divulgação)
Mais de 19 mil palhocenses superaram a doença que mais matou brasileiros entre 2020 e 2021. A redução dos sintomas e a alta hospitalar são um alívio para pacientes e familiares, o porém está na surpresa que a doença misteriosa reserva: a síndrome pós-Covid. O quadro desconhecido de pacientes após a internação foi assunto de um simpósio na Academia Nacional de Medicina do Brasil, onde foi exposto o estudo da Organização Mundial da Saúde intitulado “O acordar da pandemia - preparar para a síndrome do pós-Covid”. De acordo com o pneumologista Carlos Alberto Barros Franco, durante o simpósio, “entre 5 e 20 por cento de doentes já curados de Covid-19 continuarão apresentando sintomas após duas semanas de recuperação. Eles continuarão precisando de auxílio para manter a própria vida”.

Para amenizar os efeitos contínuos causados pelo coronavírus, a Prefeitura de Palhoça realiza atendimentos para reabilitação fisioterápica dos pacientes. O tratamento é voltado para a reabilitação cardio pulmonar, proporcionando a retomada da vida normal do paciente após ter superado a doença. “Fazer coisas simples em casa, como pegar o pote de café no armário ou varrer, podem ser desafios grandes para quem acaba de sair de longos dias de internação no hospital. Voltar para casa depois do coronavírus é uma vitória que demanda outras lutas”, explica o diretor de fisioterapia da Prefeitura de Palhoça, Leandro Pereira.

Elizabete, de 36 anos, testou positivo no final de fevereiro, procurou a UPA do Bela Vista, piorou e logo foi encaminhada para o hospital, onde ficou internada por 22 dias e precisou de oxigênio. Desde que voltou para casa tem recebido a visita da fisioterapeuta Rafaella, da Prefeitura de Palhoça, e diz que “a importância desse serviço disponibilizado à população do município é fundamental, proporciona uma melhora na qualidade de vida do paciente. Já tenho percebido o meu progresso e me sinto mais forte”.

Para receber o tratamento, os pacientes devem procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência e agendar a triagem de fisioterapia. Nessa avaliação, o fisioterapeuta coleta as informações necessárias para o processo de reabilitação e encaminha para iniciar o tratamento pós-Covid. Pacientes que continuam acamados em casa podem receber o tratamento em casa, desde que o processo seja solicitado na UBS. 

“São histórias como essas que nos dão conta da importância de mantermos os cuidados para evitar a contaminação. Ainda estamos entendendo o tamanho dessa doença que acomete a todo o mundo” enfatizou o secretário de Saúde de Palhoça, Rosiney Horácio.
Link
Henrique Harmonia

Henrique Harmonia

Atualmente com Colunas em 7 Jornais, 3 Revistas e 3 Portais de Notícias, além do Programa Em Harmonia, exibido em 17 emissoras de 8 estados do Brasil.

Relacionadas »
Comentários »