12/01/2023 às 09h49min - Atualizada em 13/01/2023 às 00h03min

Cirurgia a laser é uma aliada de quem sofre com cistos na região do cóccix

Cistos pilonidais são frequentes e podem causar muito incômodo, atingindo desde esportistas a quem passa muito tempo sentado

SALA DA NOTÍCIA PAULA BATISTA
Pixabay
Uma moderna técnica de cirurgia minimamente invasiva, a laser, vem mudando a qualidade de vida de muitos brasileiros que sofrem com cistos pilonidais. Apesar do nome esquisito, é uma doença relativamente comum e que causa incômodo e dor comprometendo atividades da vida cotidiana como se vestir, andar, sentar.
O Cisto pilonidal pode ser causado pelo atrito, pressão ou calor na região do cóccix, que, em geral, resulta numa reação inflamatória crônica e que promove a formação de cistos, podendo conter pelos, restos de pele, glândulas sebáceas e sudoríparas em seu interior.
Fica localizado no cóccix, região acima da prega glútea, e devido à proximidade com o ânus e, também, com a parte final da coluna vertebral, muitas vezes, causas dificuldade diagnóstica e os pacientes costumam percorrer diversos especialistas antes de terem seu diagnóstico adequado. “Após seu surgimento, o paciente fica suscetível a episódios de recidiva, algumas poucas pessoas não apresentam sintomas, porém a maioria delas sentem dor devido à inflamação, e, em muitos casos, há saída de secreção e abscessos que exigem cirurgias de emergência para drenagem, quando as medicações não conseguem debelar o quadro agudo. Isso é bastante incômodo para quem sofre com o problema”, explica a coloproctologista do Pilar Hospital, em Curitiba (PR), Dra. Sonia Time. A conduta definitiva é cirúrgica.
A cirurgia convencional apresenta um pós-operatório bastante trabalhoso, devido à necessidade de curativos diários, às vezes mais de uma vez ao dia e um tempo de recuperação longo, o que faz o paciente postergar o tratamento definitivo. Porém atualmente, há uma cirurgia minimamente invasiva, à laser, que busca resolver o problema e diminuir as chances de recidiva. “Com o laser é possível realizar o procedimento cirúrgico mais rapidamente e auxilia também para uma cicatrização melhor e mais rápida, proporcionando, assim, que o paciente possa retornar às suas atividades mais brevemente”, comenta.
Conforme a especialista, o tratamento com laser promove o estímulo de cicatrização do cisto, visando seu fechamento, sem necessidade de grandes cortes e feridas abertas, como ocorre com a cirurgia convencional. “Na maioria dos casos é possível, inclusive, realizar a cirurgia a laser em Hospital Dia, como aqui no Pilar Centro Médico, sem a necessidade de internação do paciente “, complementa.
Não se sabe ao certo, ainda, porque os cistos pilonidais surgem, mas alguns fatores de risco devem receber atenção daqueles que sofrem com o problema, como os microtraumas de repetição, excesso de pelos mais grossos na região do cóccix, depilação de forma incorreta, obesidade, sedentarismo, uso de roupas muito justas e falta de higiene adequada podem contribuir para o surgimento e a recidiva. “Quem passa muito tempo sentado pode sofrer bastante além daqueles que praticam esportes com impacto maior na região, como ciclismo, equitação, motociclismo e até mesmo motoristas profissionais, já que são atividades que podem causar microtraumas de repetição, propiciando cenário favorável ao aparecimento dessa doença”, comenta a médica.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp