11/09/2012 às 11h58min - Atualizada em 11/09/2012 às 11h58min

OSB homenageia Eleazar de Carvalho em concerto no Municipal

APRESENTAÇÃO TERÁ REGÊNCIA DE ROBERTO MINCZUK E DE SERGEI ELEAZAR DE CARVALHO

Belém Comunicação

SERGEI ELEAZAR DE CARVALHO

A Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) presta uma homenagem a Eleazar de Carvalho no dia 14 de setembro, sexta-feira, no Theatro Municipal. No terceiro concerto da série Ônix, a orquestra executa o Prelúdio da ópera “Tiradentes”. A regência será de Roberto Minczuk e do filho mais novo de Eleazar, o maestro Sergei Eleazar de Carvalho.

A apresentação tem início com o Garatuja – Prelúdio, do compositor brasileiro Alberto Nepomuceno. Em seguida, a flautista Claudia Nascimento e a harpista Jennifer Campbell farão solo para “Concerto para harpa e flauta em Dó Maior”, de Mozart. As duas são integrantes da Orquestra Sinfônica Brasileira, que valoriza os talentos da casa.

Depois da homenagem a Eleazar de Carvalho, a OSB encerra com “Bachianas Brasileiras nº 4”, de Villa-Lobos. Oportuno, pois Eleazar foi um dos maiores responsáveis pela execução das obras de Villa. Chegou a fazer a estreia mundial de Bachianas nº 9 com a OSB.

Eleazar de Carvalho

O maestro Eleazar de Carvalho nasceu em Iguatu, Ceará, em 28 de junho de 1912, e morreu em 12 de setembro de 1996. Foi discípulo do russo Serge Koussevitzky, que por sua vez foi aluno de Tchaikowsky.  Em sua trajetória, destacou-se como único maestro brasileiro a reger a Filarmônica de Berlim. Esteve à frente das maiores orquestras do mundo: Orquestra de Boston, Filarmônica de Viena, Filarmônica de Israel e todas as importantes orquestras da França, Bélgica e Itália. Foi, também, professor em instituições acadêmicas renomadas, como Juilliard e Yale

No Brasil, Eleazar foi o responsável pela profissionalização das orquestras. Nos anos que esteve à frente da OSB, trouxe vários músicos importantes como Stravinsky e Bernstein. Durante o tempo que foi regente da Osesp (de 1973 até a sua morte), regeu ciclos completos das sinfonias de Brahms, Beethoven, Mahler, Schumann, além de ter estreado e encomendado dezenas de obras a compositores brasileiros.

Eleazar foi diretor do Festival de Inverno de Campos do Jordão. Com ele, foi instituído o modelo “festa e aprendizado”. O músico nunca se furtou em programar peças contemporâneas. Alguns dos principais maestros em atividade foram alunos dele. Servem como exemplo o regente titular da OSB Roberto Minczuk, Claudio Abbado, Charles Dutoit, Zubin Mehta, Gustav Meier, Seiji Ozawa, Jose Serebrier e David Zinman.

As solistas

Jennifer Kathryn Campbell nasceu em Dundee, na Escócia. Foi a mais jovem finalista da história da Young Traditional Musician of the Year, do canal britânico BBC, e venceu o primeiro prêmio do The World Harp Festival para menores de 15 anos, competição na qual todos os outros 23 concorrentes tocavam harpa clássica. Desde outubro de 2008 é solista da Orquestra Sinfônica Brasileira, onde pretende se radicar e construir sua carreira.

Claudia Nascimento é natural de São Paulo. Foi agraciada com uma bolsa de estudos pela Fundação Vitae para se aperfeiçoar no Conservatório Nacional Regional de Rueil-Malmaison, em Paris, onde obteve o “Premier Prix Superieur” e, por unanimidade, “Prix d’Excelence e de Perfectionement”. Foi premiada por duas vezes no Concurso Jovens Solistas (versão camerística) da Orquestra Experimental de Repertorio e foi vencedora do XIV Concours Européen de Musique, na Picardia, em 2006. Ocupa, desde 2008, o cargo de solista da Orquestra Sinfônica Brasileira.

Série Ônix

Sexta-feira, 14 de setembro, às 20h, no Theatro Municipal

Roberto Minczuk e Sergei Eleazar de Carvalho, regentes

Claudia Nascimento, flauta

Jennifer Campbell, harpa

Alberto Nepomuceno – O Garatuja: Prelúdio

Mozart - Concerto para Harpa e Flauta em Dó Maior

intervalo

Eleazar de Carvalho - Ópera “Tiradentes” - Prelúdio

Villa-Lobos - Bachianas Brasileiras nº4

Serviço

Theatro Municipal do Rio de Janeiro – Praça Marechal Floriano s/nº, Centro
Informações do Theatro : (21) 2332-9191/ 2332-9005, a partir das 10h.
Bilheteria : 2332-9005 / 2332-9191 (aberta para venda apenas no dia do concerto)
Classificação : Livre
Preços : R$ 20 (Galeria), R$ 67 (Balcão Superior), R$ 145 (Balcão Nobre e Platéia)
Capacidade : 2237 lugares; 456 (plateia); 344 (balcão nobre); 406 (balcão superior); 94 (balcão lateral); 624 (galeria); 100 (galeria lateral); 132 (frisas); 69 (camarotes)
Acesso para cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção na entrada lateral do Theatro na Avenida Rio Branco
Há serviço de valet gratuito
Descontos: 50% para terceira idade, estudantes, portadores de necessidades especiais e menores de 21 anos
Programação sujeita a alteração

Série Ônix

Patrocínio: Brookfield

Apoiadores culturais: Gerdau e Souza Cruz

Realização: Ministério da Cultura. A Orquestra Sinfônica Brasileira é mantida pela Vale e Prefeitura do Rio. Apoio financeiro: BNDES

Mais informações pelo site: www.osb.com.br


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »