22/09/2015 às 15h18min - Atualizada em 22/09/2015 às 15h18min

Sarau com idosos é atração em formatura de voluntários

Iniciativa da Santa Casa de São Paulo e do Centro de Comunicação e Histórias, a conclusão do curso Tempo Rei será no dia 01 de outubro, com palestra e confraternização, no Hospital Geriátrico D. Pedro II, em São Paulo.

Oficina da Palavra

No dia 01 de outubro – Dia do Idoso –, o Comitê de Humanização Institucional da Santa Casa de São Paulo e o Centro de Comunicação e Histórias da Associação Viva e Deixe Viver realizam a conclusão do curso Tempo de Rei de Histórias. Realizado com o objetivo principal de promover a valorização da memória afetiva dos idosos atendidos pela instituição, o curso estimulou os voluntários a praticar a escuta qualificada, a construção e contação de histórias no cuidar. O evento acontece no Hospital D. Pedro II, especializado em Geriatria, e terá como tema “Vivendo positivamente” – Vivendo Valores na Saúde e Confraternização: Formatura Sarau com os Idosos.

“As histórias que cada um acumula ao longo da vida formam um material muito rico e cabe ao voluntário desenvolver uma percepção especial, para ajudar os idosos neste resgate. Neste último encontro, a confraternização e o sarau serão uma bela mostra do que esta experiência pode despertar nos participantes”, destaca Valdir Cimino, fundador e presidente da Associação Viva e Deixe Viver.

Ministrado pelo segundo ano consecutivo, o curso “Tempo Rei de Histórias – Cuidar, Ouvir e Contar Histórias no Universo dos Idosos” é destinado a profissionais da saúde, cidadãos da sociedade e aposentados que se interessem pelo tema, para atuar de forma voluntária. A visão de futuro é transformar o Hospital Dom Pedro II, unidade que pertence à Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, em uma referência na formação de voluntários que fortaleçam o acolhimento e a comunicação voltados ao bem estar de idosos e sua família.

O diferencial desta iniciativa é que agora uma instituição especializada em geriatria é o palco da atividade desenvolvida pelo Centro de Comunicação e Histórias, área especializada em fornecer consultoria na formação e desenvolvimento humano na arte de contar histórias e promoção do voluntário da Associação Viva e Deixe Viver. “É muito gratificante perceber que nossa expertise está sendo usada para atender um público tão necessitado de escuta quanto a criança: os idosos”, afirma Cimino.

O curso visa conscientizar os participantes sobre a importância da estabilidade emocional do idoso como uma das condições que favorecem sua saúde, através da interação com as pessoas que o rodeiam no seu cotidiano e no seu ambiente, seja este uma casa de repouso ou hospital.

Durante o processo de treinamento e capacitação, os voluntários são orientados a incentivar os idosos a falar sobre três temas: o brinquedo da infância, a viagem da adolescência e os eventos da família. “Os voluntários coletaram ‘causos’ e relatos muito interessantes, mas o principal foi conseguir despertar neste público tão sensível a chama da vida, por meio de suas lembranças mais preciosas”, afirma o presidente da Viva.

O curso “Tempo Rei de Histórias – Cuidar, Ouvir e Contar Histórias no Universo dos Idosos” englobou, ao todo, quatro encontros, com as seguintes palestras e oficinas: “Fundamentos Filosóficos do Voluntariado”; “Tempo Rei - Gerenciamento do tempo”; “Gestão de Conflitos”; “Ouvidoria de Contação de Histórias” e “Vivendo Positivamente”. Foram realizados também estágios de treinamento em casas de idosos, capacitação, com a realização de oficinas e workshops, e reciclagem de experiências.

Serviço:

Conclusão do Curso Tempo Rei de Histórias

“Vivendo positivamente” – Vivendo Valores na Saúde e Confraternização: Formatura Sarau com os Idosos

Data: 01/10

Horário: das 9h às 11h

Local: Hospital D. Pedro II, à Avenida Guapira, 2.674 – Jaçanã, São Paulo – SP

Sobre a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - Fundada há mais de quatro séculos, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, instituição filantrópica, privada e laical, é um dos mais importantes complexos hospitalares do Brasil. A Irmandade, em todas as unidades, atende mais de 10 mil pessoas por dia em todas as especialidades médicas, possui mais de 2.300 leitos, registra uma média anual de mais de 1 milhão e 500 mil atendimentos ambulatoriais, 1 milhão e 800 mil atendimentos de emergência, 47 mil cirurgias e mais de 5 milhões exames. É referência nos atendimentos de emergência, ortopedia, pediatria e serviços de alta complexidade como neurocirurgias e transplantes. Além de possuir laboratórios próprios e excelentes serviços de Diagnóstico por Imagem.

Com 100 anos de existência, o Hospital Geriátrico e de Convalescentes D. Pedro II possui 442 leitos em enfermarias divididas de acordo com o grau de dependência de seus pacientes, e trabalham no hospital médicos especialistas em Geriatria e Gerontologia atuando em todo tipo de doença relacionada ao idoso, além de todo o suporte administrativo essencial para o funcionamento da unidade.

Sobre a Associação Viva e Deixe Viver - www.vivaedeixeviver.org.br - Fundada em 1997, pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, visando transformar a internação hospitalar num momento mais alegre, agradável e terapêutico, além de contribuir para a humanização da saúde, causa da entidade. Hoje, além dos 1.245 fazedores e contadores de histórias voluntários, que visitam regularmente 92 hospitais em todo o Brasil, a Associação conta com o apoio das empresas Mahle Metal Leve, Pfizer, Mattos Filho Veiga Filho Marrey Jr. e Quiroga Advogados, Bradesco e Volvo, em São Paulo, Unimed Rio e Rede D’Or, no Rio de Janeiro, e Magazine Luiza, em Recife.

Contatos com a Imprensa: Oficina da Palavra: (11) 3289-2139 – Luciana Garbelini: (11) 99292-2131 e Denise Lima: (11) 99611-7381 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »