11/09/2012 às 00h04min - Atualizada em 11/09/2012 às 00h04min

Malauí, Senegal e Haiti interessados nas soluções brasileiras de combate à fome

O Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos (PMA) recebe esta semana representantes dos governos do Malauí, Senegal e Haiti para missão de estudos em segurança alimentar e nutricional.

Mariana Hoffmann

 

As delegações participam de uma agenda completa de discussões, visitas de campo e reuniões durante os dias 10 e 21 de setembro. As missões de estudos são parte da cooperação e diálogo sul-sul promovidos pelo Centro de Excelência em parceria com o governo brasileiro para auxiliar países em desenvolvimento interessados em assegurar a soberania alimentar.

O objetivo da visita é conhecer melhor o exemplo brasileiro em articular programas governamentais de compras da agricultura familiar com proteção social, como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Ao final da missão, as delegações - compostas por ministros, funcionários públicos, técnicos e representantes dos escritórios do PMA, se reúnem para desenvolver suas próprias estratégias de implementação de programas nacionais de alimentação escolar.

 

Diálogo Sul-Sul

No caso do Malauí, é a segunda vez que uma delegação oficial vem ao Brasil para dar seguimento ao Plano de Ações estabelecido na primeira visita ao Centro em março deste ano. O intuito é debater com autoridades em Brasília pontos específicos para a implementação do Programa Nacional de Alimentação Escolar.

Já para o Senegal e Haiti a agenda será mais abrangente. O objetivo é sensibilizar os atores políticos sobre a necessidade de garantir o direito à alimentação adequada, e assim, fortalecer o debate nas agendas políticas dos respectivos países. Os dois países iniciam a missão de estudos com uma agenda oficial em Brasília para entender o panorama das políticas sociais e como se articulam as diferentes ações do Programa Fome Zero. Na semana seguinte, as delegações vão a Salvador para visita de campo de iniciativas locais de alimentação escolar e de compra institucional de alimentos. Apesar de contextos diferentes, Senegal e Haiti compartilham a mesmo idioma e a possibilidade de discutir desafios e soluções comuns.

Esta é também uma oportunidade para estabelecer laços mais fortes com o Brasil. Senegal e Malawi são participantes do Programa PAA África (Purchase from Africans for Africa). A iniciativa, lançada este ano pelo governo brasileiro, visa expandir financiamento para a compra local de alimentos na Etiópia, Níger, Malauí, Moçambique e Senegal, com o objetivo de beneficiar pequenos agricultores e pessoas mais vulneráveis. Implementado pelo governo brasileiro, o PMA e a FAO, com apoio do DFID, o Programa se baseia na experiência acumulada pelo Brasil em seu próprio Programa de Aquisição de Alimentos (PAA)

 

PMA Centro de Excelência contra a Fome:

O Programa Mundial de Alimentos em parceria com o governo brasileiro lançou o Centro de Excelência contra a Fome com o objetivo de promover políticas nacionais sustentáveis de segurança alimentar e nutricional com base nos sucessos da experiência do Brasil. O Centro serve como uma ponte para a cooperação sul-sul com foco no desenvolvimento de capacidades nas áreas de alimentação escolar, agricultura familiar, nutrição e segurança alimentar. O diálogo de políticas é feito com países do Sul interessados em desenvolver seus próprios programas.

O PMA é a maior agência humanitária do mundo lutando contra a fome em diferentes países. A cada ano, o PMA alimenta em média mais de 90 milhões de pessoas em mais de 70 países. Saiba mais sobre o Centro de Excelência contra a Fome aqui.

Siga o PMA Centro de Excelência contra a Fome no Twitter, Facebook ou visite nosso site: http://www.wfp.org/centre-of-excellence-hunger ou http://www.wfp.org/


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »