21/08/2015 às 19h10min - Atualizada em 21/08/2015 às 19h10min

Instituto Rio de Histórias comemora 10 anos

Afiliada da Associação Viva e Deixe Viver no Rio de Janeiro, entidade atendeu, nesta década, mais de 140 mil crianças e adolescentes hospitalizados. As comemorações terão início em agosto, com muita contação de história

Oficina da Palavra

O Instituto Rio de Histórias – que representa a Associação Viva e Deixe Viver no estado do Rio de Janeiro - está prestes a completar uma década de existência. Neste período, a instituição foi responsável pelo atendimento de mais de 140 mil crianças e adolescentes hospitalizados, conquistando reconhecimento pela contribuição à humanização da saúde. Para comemorar esta data tão especial, a entidade programou uma série de eventos, que incluem muita contação de história e a formatura de 75 novos voluntários, a ser realizada no dia 22 de agosto.

 

“Nesses 10 anos, o Rio de História construiu sua imagem de um projeto sério, organizado, responsável. Por isso, somos muito bem recebidos nos hospitais parceiros”, avalia a fundadora da entidade, Regina Porto, destacando ainda que o nome do Viva e Deixe Viver é muito forte na área de humanização hospitalar. “Como usamos o avental como o logo do Viva, somos facilmente reconhecidos”.

 

O início desta história está ligado ao desejo do fundador do Viva, Valdir Cimino, de expandir o projeto para o Rio de Janeiro. A oportunidade surgiu em 2004 e, no ano seguinte, o Instituto Rio de Histórias foi fundado. “Começamos atuando em 11 hospitais parceiros”, lembra Regina.

 

A afiliada do Viva conta, atualmente, com 126 voluntários, atuando em 22 hospitais da capital, Niterói, São Gonçalo e Nova Iguaçu. Esta turma, vestida com os aventais coloridos que caracterizam os contadores de História do Viva, alcançou, em 2014, 17.993 crianças, em 3.378 atendimentos, impactando com isto 19.102 familiares e 3.100 profissionais. O presidente da entidade é Pedro Porto Nogueira, filho da fundadora.

 

“É muito gratificante ver os frutos que estão sendo colhidos por esta equipe tão dedicada”, afirma Valdir Cimino, fundador e presidente da Associação Viva e Deixe Viver. Ele destaca a riqueza do capital humano da entidade, cujos voluntários dedicam em média 10 horas mensais. Pela qualificação destas pessoas, este tempo doado à contação de histórias corresponde a um valor mensal de R$ 230, de acordo com a quarta onda da Pesquisa com Voluntários, realizada pela Qualibest.

http://www.vivaedeixeviver.org.br/images/stories/pesquisas/QualiBest-Viva-e-Deixe-Viver-Capital-Humano-2014-v2.pdf

 

Até o dia 12 de outubro, data do aniversário, haverá comemorações especiais. Uma delas é a formatura de 75 novos voluntários, que acontece no dia 22 de agosto – e que celebrará também os 10 anos do Instituto Rio de Histórias, com a participação dos parceiros da entidade.

 

Outra iniciativa são os encontros do projeto História ConVida, em que crianças de escolas municipais serão levadas ao Auditório da Universidade Estácio de Sá, Campus Centro 1, para sessões de contação de história com o escritor e contador de histórias Francisco Gregório Filho. Serão cerca de 100 crianças em cada sessão, que receberam, de acordo com a faixa etária, os livros “Dona Baratinha” (6 a 9 anos) e “Ler e Contar” (10 a 14 anos). O projeto História ConVida tem como parceiro social a Rede D’or/São Luiz.

 

No dia 17 de novembro, 80 meninas do Lar Anália Franco serão alvo do Parque dos Valores, evento que é realizado desde 2013 e que este ano terá como tema o Pinguim. “Enfeitaremos todo o espaço externo, levaremos refrigerantes, doces e salgados, e nossos contadores participarão, com muitas histórias e brincadeiras”, antecipa Regina.

 

Comemorações pelos 10 anos do Instituto Rio de Histórias

 

1 - Formatura de novos voluntários e comemoração do aniversário de 10 anos

Data: 22 de agosto de 2015

Horário: das 9h30 às 13h

Local: Auditório da Universidade Estácio de Sá - Campus – Centro 1

Avenida Presidente Vargas 642 (esquina com Rua Uruguaiana) - Rio de Janeiro - RJ

 

2 - Projeto História ConVida

Data: 20 de agosto, 24 de setembro e 22 de outubro de 2015

Horário: das 14h às 15h30

Local: Auditório da Universidade Estácio de Sá - Campus – Centro 1

Avenida Presidente Vargas 642 (esquina com Rua Uruguaiana) - Rio de Janeiro - RJ

 

3 – Parque dos Valores

Data: 17 de novembro de 2015

Horário: das 13h às 17h

Local: Lar Anália Franco

Av. Mal. Rondon, 875 – Rocha - Rio de Janeiro - RJ

 

O Instituto Rio de Histórias, afiliada da Associação Viva e Deixe Viver, iniciou suas atividades no Rio de Janeiro em janeiro de 2005. O projeto conta com 126 voluntários contadores de histórias, atuando em 22 hospitais, nas cidades do Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo e Nova Iguaçu, além de 20 fazedores de histórias que atuam em diferentes áreas do projeto. O Instituto Rio de Histórias/Projeto Viva e Deixe Viver é apoiado, desde 2005, pela Universidade Estácio de Sá - campus Centro I, através da utilização de seus auditórios e salas de aula para realização de treinamento dos novos voluntários e eventos ligados a capacitação dos contadores de histórias. Desde 2011, o Instituto Rio de Histórias tem parceria social com a Unimed-Rio e, a partir de dezembro de 2014, com a Rede D’or /São Luiz. A entidade teve, ainda, como apoiadora a TV Band Rio no projeto Círculos Populares de 2011 a 2013.

 

Sobre a Associação Viva e Deixe Viver - www.vivaedeixeviver.org.br - Fundada em 1997, pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, visando transformar a internação hospitalar num momento mais alegre, agradável e terapêutico, além de contribuir para a humanização da saúde, causa da entidade. Hoje, além dos 1.245 fazedores e contadores de histórias voluntários, que visitam regularmente 92 hospitais em todo o Brasil, a Associação conta com o apoio das empresas Mahle Metal Leve, Pfizer, Mattos Filho Veiga Filho Marrey Jr. e Quiroga Advogados, Bradesco e Volvo, em São Paulo, Unimed Rio e Rede D’Or, no Rio de Janeiro, e Magazine Luiza, em Recife.

 

Contatos com a Imprensa: Oficina da Palavra: (11) 3289-2139 – Luciana Garbelini: (11) 99292-2131 e Denise Lima: (11) 99611-7381 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »