27/08/2012 às 10h17min - Atualizada em 27/08/2012 às 10h17min

Problema interno ou Correção Estética do Nariz também são resolvidos com Cirurgia Plástica

Clima Seco Prejudica Respiração

Facto comunicação

Clima seco é sinal de olhos irritados, garganta seca, tosse e nariz entupido,  esses sintomas afetam principalmente quem tem desvio de septo e poucas vezes o cirurgião plástico é lembrado nessas horas.  Segundo dr. Nelson Letízio, cirurgião plástico especialista em cirurgia de pálpebras e nariz,   é possível melhorar a qualidade respiratória e ainda dar mais equilíbrio e harmonia à face com pequenos retoques.

Mais de 50% das pessoas têm algum grau de desvio do septo, a "parede" que separa as duas fossas nasais. Entretanto, desse percentual, somente 20% necessita de cirurgia plástica para corrigir o problema, o equivalente a 38 milhões de pessoas, segundo dados divulgados pela Academia Brasileira de Rinologia. Um problema que incomoda milhões de pessoas.

O nome da cirurgia plástica que corrige o desvio de septo chama-se Rinoplastia Estruturada, intervenção que alia as funcionalidades estética e respiratória, mantêm as estruturas do nariz estáveis, evitando que a cartilagem retorne ao seu estágio inicial.

O nariz desempenha uma função importante na composição do rosto. Por estar localizado no centro da face, é uma das primeiras estruturas a serem percebidas quando se olha o semblante de alguém. Alterações como proeminência no dorso do nariz, mudanças na ponta nasal, diminuição ou aumento do tamanho, além de correções, quando necessárias, para melhora da respiração, podem levar a uma enorme melhora na aparência com a Rinoplastia.
 
"Atualmente, a Rinoplastia não deixa cicatrizes externas, pois os cortes, em geral, são feitos na parte interna do nariz. A pele é descolada das cartilagens e do osso e estes são tratados. No final, a pele se acomoda à nova estrutura. Os pontos são todos internos e, normalmente, não precisam ser removidos", explica  Dr. Nelson Letízio.

Para o cirurgião, Membro titular da SBCP - Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a Rinoplastia pode melhorar a aparência e a autoconfiança das pessoas.  Ela pode ser executada com intenções estéticas ou para corrigir defeitos de nascimento ou de respiração. Os pacientes devem estar fisicamente saudáveis, psicologicamente estáveis, e realistas em suas expectativas. É aconselhável operar depois do término do crescimento, após os 14, 15 anos para as meninas e um pouco mais tarde para os meninos. Adultos também podem fazer a correção estética do nariz.

A Rinoplastia normalmente leva cerca de uma a duas horas. Durante a cirurgia a pele do nariz é separada da estrutura óssea e da cartilagem, que é então esculpida na forma desejada. A natureza da escultura dependerá do problema e da técnica preferida do cirurgião, finalizando com readaptação da pele sobre a nova estrutura.

É de extrema relevância que os pacientes saibam o que fazer no pré e no pós-operatório. O esteticista e cosmetólogo Orlando Sanches, responsável pelo método Pós-OP, especializado em tratamentos pré e pós-operatórios.

Antes

Como a região é rica em glândulas sebáceas, ela também se torna propícia para o aparecimento de comedões ("cravos"), a principal medida é fazer uma limpeza de pele profunda e minuciosa, cerca de 15 dias antes da operação. "Isso reduzirá a possibilidade de uma contaminação bacteriana na pele. Também serve como um preventivo para não agravar o problema de acne, já que no pós-cirúrgico, o paciente deve ficar com os poros obstruídos por curativos, gesso ou tampões, o que estimula o surgimento dos comedões", orienta o especialista.

A drenagem linfática manual também pode ser aplicada sobre toda a região ao redor do nariz - olhos, têmporas, bochechas e acima dos lábios - para diminuir inchaços e manchas "roxas" (equimoses) do pós-operatório, acelerando a recuperação da face.

Depois

As manchas arroxeadas e o inchaço, normalmente aparecem durante as primeiras 72 horas da cirurgia. Por isso, nos primeiros três dias, indica-se fazer compressas com gelo envolto numa gaze umedecida no soro fisiológico (facilmente encontrado nas farmácias) sobre os locais inchados. O repouso é extremamente importante durante esses primeiros dias, o paciente deve permanecer com a cabeça elevada, em cerca de 30 graus, durante o tempo que estiver deitado e também para dormir.

Quanto aos tratamentos, a drenagem linfática continua sendo uma ótima aliada para regredir os sinais do pós-operatório. Ela pode ser iniciada após 24 horas da cirurgia, principalmente porque pode ser realizada sobre todo o rosto desde a primeira sessão, pois o nariz não necessita ser manipulado para que o inchaço seja reduzido.

"Após uma semana, pode-se avaliar a resistência e a textura da pele e, se necessário, indicar produtos com fator de proteção solar, substâncias hidratantes  e controladores de oleosidade, a fim de hidratar, proteger a pele, que costuma ficar ressecada ou com acúmulo de oleosidade no pós-cirúrgico", orienta Sanches. Também se recomenda usar óculos apenas 15 dias após a operação para não marcar a pele.

Cirurgia Plástica “Nelson Letízio” São Paulo
Rua Pais de Araújo n. 29 Conj. 25 - Itaim Bibi
Tel: (11) 3168-4048 / 3168 - 2843
 www.clinicanelsonletizio.com.br

CARE - Centro Avançado Recuperação e Estética Rio Claro
Av.11, esquina c/ rua 6, nº 610 - Centro - Rio Claro
Tel: (19) 3524-7433 / 3534-1106

www.clinicanelsonletizio.com.br

Pós-Op - Sistema de Pós-Operatório Especializado
Orlando Sanches Cosmetólogo e Esteticista

Diretor-Técnico

Endereço: Rua Pais de Araújo, 29 - cj. 25 - Itaim Bibi - Fone/Fax (11) 3078-2245

www.posop.com.br

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »