30/07/2015 às 09h57min - Atualizada em 30/07/2015 às 09h57min

Max de Castro Bourbon Street

Max de Castro faz festa para homenagear maestro Érlon Chaves, hoje, no Bourbon Street

Maic Comunicação
Divulgação

Cantor, compositor e produtor carioca, Max de Castro revisita o “sambalanço” do arranjador e maestro Érlon Chaves, parceiro de Wilson Simonal na criação do estilo que, nos anos 60, misturando pop, samba e suingue.

O repertório selecionado por Max contempla todas as fases da carreira do maestro. Vai da bossa nova à fase da Banda Veneno passando por temas de novela e trilhas sonora de filmes, tudo cheio de balanço, swing, bom gosto e alegria, as marcas registradas de Erlon Chaves.

Pérolas como "Pigmaliao 70", "Sabadabadabada", "Voce Abusou", "Shirley Sexy", "Jesus Cristo" além das obrigatórias "Eu Quero Mocotó" e "Cosa Nostra" compõem um repertório repleto de sambalanço.

Acompanhado por uma grande banda formada por Marcelo Maita nos teclados, Robinho no baixo, Bruninho na bateria, Marcio Fortes na percussão, Denilson no sax barítono, Sidmar no trumpete e Jorge no trombone, este novo projeto estreou com grande sucesso no conceituado festival carioca de musica instrumental Copafest realizado no Copacaban Palace em novembro de 2013.

Érlon Chaves

Músico que estudou piano em conservatório, tocou em dancings, graduou-se em Harmonia, Regência e Instrumentação e depois compôs uma sinfonia que serviu de tema para a TV Excelsior, Erlon superou preconceitos e obteve respeito e admiração com uma obra vasta, que inclui trilhas para novelas (“Sheik de Agadir”, “O preço de uma vida”) e filmes (”Procura-se uma virgem”), arranjos para alguns dos maiores cantores brasileiros (Elis Regina, Wilson Simonal) e os discos da sua Banda Veneno, patrimônio da música dançante brasileira. Consagrou a debochada "Eu Quero Mocotó" (de Jorge Ben) no V Festival Internacional da Canção, em 1970.

Erlon Chaves, arranjador e maestro de pegada soul dos anos 60 para os 70, morreu em 1974, aos 40 anos de idade.  Sua obra começa a ser descoberta por gente nova e vem com força.

 

Serviço

Local: Bourbon Street | Rua Dos Chanés, 127 – Moema – SP

Bilheteria Bourbon Street: Rua dos Chanés 194 – de 2ªf.a 6ª.f das 9h às 20h, sábado e feriado das 14h às 20h

Fone para reserva: (11) 5095-6100 (Seg. a sexta) das 10h às 18h

Data : 30/07/2015 – quinta-feira

Horário: 22h30

Abertura da casa: 20h30

Duração: 80 min. aproximadamente

Couvert  Artistico: R$ 75,00

Venda também pela  Ingresso Rápido - 11 4003 1212 - www.ingressorapido.com.br

Censura: 18 anos e 16 anos acompanhado de responsável

Capacidade: 450 pessoas

Estacionamento/ Valet: R$ 25,00

Aceita todos os cartões de débito e crédito.

Acessibilidade motora

Ar condicionado.

Wi-fi( solicitar senha na casa)

Homepage: http://www.bourbonstreet.com.br

 

Assessoria de imprensa Bourbon Street

Maria Inês Costa maic@maic.com.br

11 99237.8666/3277.8763

 

 

 

Type the title here

Type the text here


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »