29/07/2015 às 14h39min - Atualizada em 29/07/2015 às 14h39min

Mudança na estratégia de criminosos aumenta índice de sequestro de dados de empresas brasileiras

Hackers reduziram drasticamente os valores de resgate para induzir as vítimas a pagarem pela devolução de informações

O aumento significativo de empresas brasileiras que sofreram sequestro de dados confidenciais tem chamado a atenção de empresários e especialistas do setor de segurança da informação em todo o país. Apenas neste ano, a procura de vítimas de ciberataques por soluções da empresa E-TRUST, líder nacional em segurança da informação, mais do que dobrou. Segundo o CEO da instituição, Dino Schwingel, um dos motivos para o desenfreado crescimento é a mudança na estratégia dos criminosos: diminuíram o valor do resgate e aumentaram os alvos.

“Até um ano e meio atrás, os criminosos exigiam valores altos para o resgate de dados, sendo que na maioria das vezes as vítimas não tinham recursos financeiros para ceder à chantagem e arcavam com os transtornos de um sistema bloqueado. Percebendo que estavam perdendo tempo e dinheiro, os hackers começaram a diminuir drasticamente os valores de resgates e a exigir até US$ 200. Então o que antes era prejuízo virou algo lucrativo, porque a vítima passa a ponderar o que é melhor: pagar este valor baixo e recuperar todos os dados ou ter que formatar o computador e perder todas as informações sigilosas”, explica o CEO.

De acordo com recente pesquisa da PricewaterhouseCoopers (PWC), cerca de 20% das empresas brasileiras apontaram os atos de organizações criminosas como fontes de incidentes de segurança, fazendo com que o Brasil apareça na terceira colocação dos países com maiores índices de sequestro de dados.

Schwingel ressalta que a maneira mais comum da vítima cair no golpe é baixar programas anunciados como ferramenta de segurança, mas que na verdade permite criptografar todas as informações do computador e bloqueá-lo. “O mais importante para as pessoas manterem seus dados e sistemas protegidos é possuir um antivírus e mantê-lo sempre atualizado. A falta de manutenção irá acarretar a não detecção de ameaças”. Algo que também é fundamental para a segurança é realizar cópias de dados confidenciais, os chamados backups, que podem ser feitos em drives externos ou em nuvem. 

A E-TRUST fornece soluções customizadas para que as empresas protejam seus sistemas e informações sigilosas, como o software Horacius Cloud, projetado para atender e sanar as deficiências de segurança da informação de organizações de todos os  portes e segmentos.

Sobre a E-TRUST
Líder nacional em segurança da informação e com 15 anos de mercado, a E-TRUST integra o grupo Objective Participações, holding dedicada a investimentos no setor de Tecnologia da Informação, da qual também fazem parte as empresas Objective Solutions e Code IT. Certificada na norma ISO27001, a E-TRUST é pioneira na aplicação do conceito de Segurança Gerenciada (Managed Security Services) no Brasil e também a única no País e na América Latina com solução completa para Gestão de Identidades, oferecendo projetos de segurança e soluções customizadas. A empresa foi a única latino americana listada, pela terceira vez consecutiva, no Magic Quadrant for Identity Governance and Administration, ranking elaborado pela consultoria americana Gartner e considerado referência no mercado internacional. Com faturamento anual de cerca de R$ 7 milhões, dos quais 10% investidos em P&D, a empresa conta com escritório nos EUA e possui clientes listados no Fortune 500, Fortune Global 500, IBOVESPA e na NYSE (Bolsa de Valores de Nova Iorque). 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »