21/07/2015 às 14h19min - Atualizada em 21/07/2015 às 14h19min

Escolas de São Paulo levam seus alunos ao exterior nas férias de julho

Programas têm o objetivo de proporcionar vivências internacionais e contribuir com o crescimento pessoal e profissional dos alunos

Larissa Melo

Julho é um dos meses mais esperados pelos jovens devido às férias escolares. Nesta época do ano, muitos alunos aproveitam para descansar, dormir até mais tarde, visitar os amigos, familiares e viajar. Mas existem aqueles que aproveitam as férias para continuar estudando. É o caso, por exemplo, de alunos do Colégio Humboldt, instituição bilíngue (Português-Alemão) e da Escola Internacional de Alphaville, também bilíngüe, ambos de São Paulo, que estão promovendo viagens de intercâmbio para fora do Brasil com o objetivo de proporcionar experiência internacional, aperfeiçoar o segundo idioma e contribuir com o amadurecimento dos estudantes.

Os alunos do Humboldt realizam diversas viagens para a Alemanha para aperfeiçoar o idioma alemão, conhecer a cultura e os costumes do país e ter novas experiências. Em uma delas, por exemplo, com duração de seis semanas, os estudantes têm a oportunidade de se aperfeiçoar no idioma e cidades como Hamburgo, Berlim, Hannover, Bremen, Lübeck e Potsdam. “O intercâmbio é uma experiência de vida para os jovens porque nessa atividade eles amadurecem, criam independência e conhecem novos costumes. Além de todos esses benefícios que o intercâmbio proporciona, esses jovens estão estudando, aprendendo e se aprimorando em um novo idioma e formando uma consciência cultural e global”, destaca a professora Nora Machalous, que acompanha o grupo na Alemanha.

 

Já as turmas do 10º e 11º ano ficam em Berlim, visitam escolas, universidades, recebem orientação para estudarem na Alemanha após o término do Ensino Médio e participam de uma reunião da ONU para discutirem temas atuais em inglês, com participação de escolas do mundo inteiro. “Em nosso intercâmbio, existem vários diferenciais. O primeiro é a segurança que os pais têm porque sabem que o filho está com pessoas do colégio, pessoas com quem eles convivem diariamente. A presença de um professor faz diferença nas visitas culturais, porque repassamos para eles nossos conhecimentos”, explica Nora.

 

O Colégio também faz a intermediação para que os alunos do 9º ano fiquem em Berlim durante todo o ano, com o objetivo de aperfeiçoar o idioma e prepará-los para o Abitur. “Compreendemos que é preciso viver esta língua em sua totalidade. Eles amadurecem, criam autonomia e se aprimoram. É uma rica oportunidade, devido a aproximação com a língua, o contato com outras pessoas e a discussão de temas pertinentes”, conta Hans Wagner, Vice-Diretor alemão.

 

Os alunos da Escola Internacional de Alphaville, instituição bilíngue localizada em Barueri, na Grande São Paulo, embarcam em busca da vivência internacional para um Summer Camp na Suíça e para um programa de cursos acadêmicos de verão na Inglaterra nos meses de junho e julho.

De acordo com a coordenadora de Relações Internacionais e Institucionais da Escola Internacional de Alphaville, Marilda Bardal, as viagens têm todos os benefícios de um intercâmbio, pois os jovens ficam em casas de família e conhecem a cultura do país e o modo de vida das pessoas. “Este não é só um momento para melhorar o inglês e adquirir experiência. Também contribui para o amadurecimento, desenvolvimento e valorização do aluno”, diz, ressaltando a importância do convívio com alunos estrangeiros, com outras realidades, assim como o respeito às diferenças.

33 alunos, das séries Junior (Ensino Fundamental 1), do Teens (Ensino Fundamental 2) e High School (Ensino Médio) embarcarão para a Leysan American School, localizada na cidade de Leysin, nos Alpes Suíços, para um Summer Camp com mix de aulas, atividades, esportes e viagens, entre 26 de junho e 16 de julho, e terão a oportunidade de conhecer as principais cidades suíças, como Lausanne e Genebra, assim como visitar a fábrica de chocolates da Nestlé.

Já, entre 18 de julho a 1º de agosto, estudantes do Teens 9 (9º ano do Ensino Fundamental) até o High School 3 (3º ano do Ensino Médio) viajarão para um curso de verão na cidade de Oxford (Inglaterra) na Oxford Royale Academy (ORA), líder em fornecer educação escolar nos meses do verão (julho-agosto) em um ambiente de aprendizagem multicultural. Neste programa, os estudantes já buscaram cursos acadêmicos específicos para a carreira que querem seguir no futuro, como Jornalismo e Ciências da Computação.

Colégio Humboldt - Fundado em 1916 e mantido pela Sociedade Escolar Barão do Rio Branco, o Colégio Humboldt está instalado em uma área de 60 mil metros quadrados e hoje atende a 1.200 alunos, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. A instituição - referência quando o assunto é ensino de qualidade - oferece ensino bilíngüe e multicultural (português/alemão) e dois currículos de formação: um brasileiro e outro alemão. Também conta com um Instituto de Formação Profissional Administrativa (IFPA).

Escola Internacional de Alphaville – Diferencia-se por seu projeto educacional arrojado e adequado à sociedade contemporânea. Foi criada segundo as mais avançadas e eficientes conquistas na área de educação, garantindo uma formação bilíngue (português-inglês) altamente qualificada, ao preparar seus 730 alunos de 25 nacionalidades para um mundo competitivo por meio de uma visão pluralista e de incentivo às múltiplas competências e habilidades. Hoje, cerca de 20% dos alunos são estrangeiros, sendo a maioria, filhos de executivos expatriados. Dentre os projetos, aulas de empreendedorismo, aulas de educação financeira, o Life@School Tablet Program – que alia atividades pedagógicas ao uso de iPads - e o projeto de voluntariado Janelas para o Futuro.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »