20/07/2015 às 23h01min - Atualizada em 20/07/2015 às 23h01min

1ª Caminhada de Conscientização da Esteatose Hepática – Gordura no Fígado

Um em cada três indivíduos adultos apresentam o distúrbio, que está associado ao maior risco de desenvolver doenças do fígado, cardiovasculares e diabetes. A caminhada ocorrerá no dia 2 de agosto, no Parque Villa-Lobos, em São Paulo, das 10 às 14 horas. O evento é organizado pela Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH).

Way Comunicações

Preocupados com o aumento de pacientes que apresentam Esteatose Hepática - gordura no fígado, médicos hepatologistas (especialistas em doenças do fígado e responsáveis pelo tratamento da Esteatose Hepática e suas consequências) criaram caminhada para divulgar o distúrbio, pouco conhecido pela maioria da população e que é responsável pela incidência de doenças do fígado, cardiovasculares e diabetes. A 1ª Caminhada de Conscientização da Esteatose Hepática (Gordura no Fígado) ocorrerá no dia 2 de agosto, no Parque Villa-Lobos, em São Paulo, das 10 às 14 horas. O evento é organizado pela Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH).

 

Os médicos, juntamente com nutricionistas e promotores de atividade física, estarão reunidos no evento para orientar a população de forma gratuita, em uma carreta que ficará estacionada no Parque Villa-Lobos.  A expectativa é de que 10 mil pessoas participem da caminhada.

 

Na ocasião, a professora de ginástica Solange Frazão interagirá com o público, caminhando pelo parque. Ela também apresentará uma palestra sobre “Saúde do Fígado e Exercício”. Folhetos explicativos sobre o problema serão distribuídos na entrada do parque e ao longo da caminhada. Durante o evento, os interessados poderão assistir a vídeos explicativos sobre o que é essa alteração, como reconhecer a esteatose, causas mais frequentes, consequências desse diagnóstico, formas de prevenção e tratamento. Além disso, aparelhos que permitem o diagnóstico do distúrbio serão demonstrados.

 

O distúrbio acomete um em cada três indivíduos adultos, mas o número ainda é maior em obesos graves e diabéticos. Ele se caracteriza pelo acúmulo de gordura no interior das células do fígado e pode ser provocado por vários fatores como hepatites, abuso de álcool, obesidade e uso de medicamentos, mas a causa mais importante é uma doença pouco conhecida, a Doença Hepática Gordurosa não Alcoólica (DHGNA). Nela, a maioria das pessoas apresenta apenas o acúmulo de gordura, mas 20% a 30% delas podem evoluir para doença mais grave do fígado, chamada de esteatoepatite não alcoólica, que pode levar à cirrose e até ao câncer de fígado.

 

"A DHGNA atinge 30% dos adultos, segundo pesquisa recente na cidade de São Paulo, e é uma alteração silenciosa que não causa sintomas”, afirma o presidente da Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH), Edison Roberto Parise. Grande parte dos casos são descobertos por meio de exames de rotina, como ultrassom ou exame de sangue, com elevação das enzimas do fígado. Outro exame que costuma estar relacionado é a elevação dos níveis de ferritina no sangue.

 

A doença tem origem genética e é agravada pelo estilo de vida sedentário e a má alimentação, com a grande ingestão de carboidratos e gorduras saturadas (gordura animal). Obesidade e diabetes, que são as doenças que mais atingem pessoas no mundo, são os principais fatores associados ao problema. Nessas populações o problema pode ultrapassar 70% dos indivíduos. Segundo o Dr. Edison Parise, “a esteatose é encontrada mais frequentemente em indivíduos na faixa dos 40 a 50 anos, mas vem crescendo entre os adolescentes em função do estilo de vida sedentário que eles levam.” Além disso, o presidente alerta para o crescimento do uso de anabolizantes nas academias, que também acaba afetando uma população muito jovem e levando à esteatose e DHGNA.

 

A obesidade visceral, pré-diabetes, diabetes, baixa do bom colesterol, alta dos triglicérides, pressão alta, aumento da circunferência da cintura e síndrome metabólica podem denunciar o problema. Os primeiros passos para o tratamento são a mudança para um estilo de vida saudável, alimentação equilibrada e atividade física frequente.

 

 

Sobre a Sociedade Brasileira de Hepatologia

 

A Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH) tem âmbito nacional e centraliza todas as suas atividades na cidade de São Paulo. Seu Presidente é o doutor Edison Roberto Parise. Fundada em 15 de março de 1967, à SBH é uma associação civil de caráter científico e sem fins lucrativos. Os membros da sociedade e a comunidade médica podem acessar o novo portal www.sbhepatologia.org.br. Para a população e pacientes existe um portal específico em desenvolvimento, o www.tudosobrefigado.com.br.

 

 

Serviço

 

1ª Caminhada de Conscientização da Esteatose Hepática (Gordura no Fígado)

Data: 02 de agosto de 2015 (domingo)

Horário: das 10 às 14 horas

Local: Parque Villa Lobos

Endereço: Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2001 - Alto de Pinheiros – SP

Informações: www.sbhepatologia.org.br ou (11) 3812-3253

Evento Gratuito


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »