06/07/2022 às 13h52min - Atualizada em 06/07/2022 às 18h46min

Setor de iluminação pública movimenta mais de R$20 bilhões em projetos

Prefeituras buscam novas soluções para reduzir consumo de energia, solucionar problemas urbanos e agregar serviços

SALA DA NOTÍCIA Aryani Andrade | Estrutura de Comunicação
www.ipminas.com.br

A modernização da iluminação pública favorece a instalação de infraestrutura tecnológica pelas cidades inteligentes. Estimuladas pelas novas regras que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu em 2020, muitas prefeituras têm feito Parcerias Público-Privadas (PPPs) na área, pois elas facilitam o uso da taxa de iluminação e a captação de financiamento pelas empresas. 


Segundo a Associação Brasileira das Concessionárias de Iluminação Pública (Abcip), em três anos, o número de contratos firmados neste modelo saltou de 19 para 63, em 470 projetos que movimentam mais de R$20 bilhões.

 

O serviço público de iluminação gera impactos na vida de todos os cidadãos e os projetos desse segmento surgiram com o objetivo de tornar mais eficiente, resolver problemas urbanos e incrementar a qualidade do serviço nas cidades e municípios.


Tecnologia LED é principal aliada na modernização da IP

Em função da necessidade do investimento inicial para a modernização dos parques de iluminação, a prestação dos serviços torna-se ainda mais eficiente. Nos últimos anos, com o avanço da tecnologia LED no mercado, muitas cidades perceberam a grande oportunidade de modernização do sistema de iluminação pública, gerando menores custos e economia de energia. Além, é claro, da melhoria na iluminação da cidade, visível para a população.

Os sistemas a LED possuem um grande atrativo em novas obras e em projetos de remodelação de instalações existentes de iluminação pública (retrofit), propiciando elevado padrão de modernidade urbana.

Os ganhos para os municípios que adotam esse tipo de tecnologia são indiscutíveis: redução de gastos de energia, sobretudo numa época de recursos limitados; otimização do fluxo de trabalho interno e externo; maior controle sobre os serviços prestados; além de oferecer melhores condições de segurança e bem-estar à população.

Por outro lado, o processo de modernização das instalações de iluminação pública vem acontecendo de forma gradativa, de acordo com as possibilidades de investimento de cada cidade.


Inovação e gestão de qualidade

No mercado de iluminação pública, as inovações estão voltadas para a implantação de sistemas a LED em conjunto com sistemas de telegestão, rumo às cidades inteligentes e conectadas. 

O avanço da tecnologia LED aplicada a sistemas de iluminação pública vem produzindo um contínuo e acentuado aprimoramento dos componentes e materiais utilizados nesses sistemas..

A busca por eficiência em IP tem sido constante. As variações no custo da energia e a necessidade das cidades gerenciarem de forma eficiente o consumo têm contribuído para o processo de modernização dos equipamentos. Afinal, gerir um sistema antigo que consome muita energia e ilumina mal pode provocar uma grande dor de cabeça ao gestor público municipal, pois, normalmente, o cidadão paga tributos e exige um retorno de qualidade.


Solução com telegestão

A telegestão é um sistema desenvolvido a partir de uma rede de comunicação sem fio, chamada mesh. Essa rede em malha permite criar um sistema wi-fi capaz de conectar diversos dispositivos para se comunicarem entre si. Logo, formam uma rede única. Assim, quando falamos de iluminação pública, cada poste com luminária representa um desses módulos.

Antes de mais nada, controlar a iluminação pública de forma remota exige um software de telegestão. Além disso, é preciso uma série de hardwares. Vejamos como funciona. 


Em primeiro lugar, dispositivos eletrônicos são acoplados às luminárias onde são armazenadas as informações. Dessa forma, esses módulos se comunicam por rede sem fio a um Centro de Controle Operacional (CCO).


Por sua vez, o software de telegestão interpreta os dados, relacionados à tensão, corrente, potência da lâmpada, eficiência energética e outras informações. Assim, é possível identificar de forma automática e a distância quando uma luminária requer manutenção. 


A
lém disso, o próprio sistema tem a possibilidade de enviar no mesmo instante o chamado à equipe de campo.


Diferencial do software de telegestão de Ribeirão das Neves

Ribeirão das Neves é uma das primeiras cidades da região metropolitana de Belo Horizonte a adotar software de telegestão na iluminação pública. Assim, o sistema inteligente já mostra resultados substanciais por conta da maior agilidade nas operações. Vale lembrar que o sistema de telegestão em Ribeirão das Neves atenderá 100% dos pontos do município.

 

O consórcio IP Minas criou um Centro de Controle Operacional (CCO) para o gerenciamento das demandas do parque de iluminação. Também implantou um software de gerenciamento desenvolvido especialmente para a telegestão no município.

 

Dessa forma, a iluminação de praças, parques e demais espaços públicos em Ribeirão das Neves é controlada pelo sistema. Na cidade, problemas em luminárias, como lâmpadas acesas durante o dia, apagadas à noite ou piscando, são identificadas na hora da ocorrência.

 

O IP Minas acompanha em tempo real a potência nos pontos de iluminação pública, conforme indicadores técnicos de funcionamento. Quando o local monitorado apresenta valores inferiores ao estabelecido como adequado, o sistema emite um alerta. Isso faz toda a diferença, porque possibilita o acionamento imediato das equipes para solucionar o problema. É assim que o atendimento é agilizado!


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »