22/08/2012 às 01h50min - Atualizada em 22/08/2012 às 01h50min

Haddad volta ao Largo São Francisco para debate com estudantes

Candidato do PT defende criação do Prouni e lembra que oposição foi à Justiça para acabar com programa que já beneficiou a mais de um milhão de estudantes pobres

Analítica Comunicação

Vinte e sete anos depois de concluir o curso da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, Fernando Haddad, candidato do PT a prefeito de São Paulo, voltou à instituição de ensino, na noite da última quinta-feira (16/8), para um debate com estudantes.

Ao chegar à faculdade, Haddad encontrou o filho Frederico, 20 anos, que também cursa Direito no local. Abraçado por outros estudantes, sentou-se em uma cadeira no meio do pátio interno, onde debateu com os alunos por quase duas horas. Os estudantes fizeram os mais diversos tipos de perguntas ao candidato.

Haddad respondeu sobre Prouni (Programa Universidade Para Todos), greves nas universidades, sua passagem pelo Ministério da Educação e sobre alianças políticas em torno da sua candidatura. “Virei quantas vezes aqui puder. É muito bom voltar de cabeça erguida por onde você passou”, disse, ao se referir à faculdade onde estudou.

“Nunca deixei de lado o que aprendi aqui na São Francisco. Estas referências você leva para o resto da vida”, afirmou. Haddad respondia às perguntas com muita tranquilidade e inúmeras vezes foi aplaudido pelos estudantes. Um dos alunos quis saber se o governo não privilegiou universidades particulares ao criar o Prouni.

“O Prouni é a salvação de muitos jovens que não conseguem pagar seus estudos”, afirmou. “Não é justo abrir mão de faculdades como a PUC, a FMU, o Mackenzie e tantas outras”, disse. O Prouni já beneficiou a mais de um milhão de estudantes pobres que recebem bolsas de universidades particulares. “A oposição foi à Justiça para acabar com o Prouni. Não conseguiu”, afirmou Haddad.

O candidato também foi questionado sobre universidades criadas em sua gestão e que ainda têm prédios sendo concluídos. “Darcy Ribeiro (ex-ministro da Educação) não ia poder abrir a UnB (Universidade de Brasília) porque o PSOL não ia deixar”, disse. “O primeiro prédio da UnB só ficou pronto oito anos depois de aberta a universidade”.

Haddad estudou na São Francisco – uma das faculdades de direito mais antigas do país – entre 1981 e 1985. Depois da graduação em direito, fez pós-graduação em economia e doutorado em filosofia. Ele é professor licenciado da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP).


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »