03/07/2015 às 23h33min - Atualizada em 03/07/2015 às 23h33min

Prova Ciclística 9 de Julho: veja quatro dicas para andar bem de bike e evitar lesões

O Hospital 9 de Julho comemora 60 anos em São Paulo com patrocínio a prova, que está na 69ª edição; médico da instituição dá dicas para que a atividade seja realizada sem lesões

RMA Comunicação

Como bom paulistano, o Hospital 9 de Julho (H9J) comemora os seus 60 anos prestando assistência de alto nível com o patrocínio da 69ª edição da Prova Ciclística 9 de Julho, organizada pela Fundação Gazeta. Um dos pilares de atuação do Hospital é investir em medicina preventiva para estimular seus pacientes a adotar hábitos saudáveis que garantam mais qualidade de vida.

“O patrocínio mostra que colocamos em prática aquilo que pregamos todos os dias, a qualidade de vida como busca pela saúde e prevenção da doença”, afirma o Dr. Ricardo Nahas, médico do Esporte e coordenador do Centro de Medicina do Exercício e do Esporte do Hospital 9 de Julho.

O circuito de 28 km pelas vias da cidade é considerado técnico e com alto grau de dificuldade. Por isso, será aberto apenas aos atletas com bons resultados em outras competições da Federação Paulista de Ciclismo, parceira do evento. A Prova Ciclística é realizada em comemoração à Revolução Constitucionalista de 1932, fato histórico que também motivou o nome do Hospital e da Avenida próxima à instituição. Segundo a organização, o evento deve reunir 700 ciclistas, 100 deles mulheres.

Ciclista de final de semana

Para quem quer se exercitar aproveitando as novas ciclovias, o Dr. Nahas relaciona abaixo algumas orientações importantes para a prática correta da atividade:

Ø  Leveza: bicicleta urbana tem que ser leve, ter um bom amortecimento, selim (banco) confortável e com bom sistema de marchas;

Ø  Selim: fundamental para evitar lesões. O selim deve estar na altura aproximada do períneo quando a pessoa estiver em pé;

Ø  Guidão: verifique se está confortável o acesso aos controles, freio, buzina e marchas, e mantenha os cotovelos em leve flexão e os ombros discretamente à frente;

Ø  Pés: o apoio nos pedais deve ser feito com a parte da frente do pé (antepé), o que melhora a eficiência da pedalada.

Quando o selim e o guidão estão desregulados, a probabilidade de lesões na articulação entre a patela (antiga rótula) e fêmur, além de dores nas costas é grande. “Os ajustes são relativamente simples, mas fazem uma grande diferença tanto no desempenho, como na saúde do praticante. Esses cuidados devem ser redobrados por quem utiliza as ciclovias apenas aos finais de semana”, explica o médico, que salienta a importância de acompanhamento profissional e fortalecimento muscular para melhores resultados.

A última recomendação é: use protetor solar, proteja-se com acessórios adequados como capacete, luvas, proteção para cotovelos e ombros e divirta-se!

Serviço:

Largada: Portão do Jockey Club

Horário: às 7h45

Inscrições: até sexta-feira, 3/7, pelo site da Federação Paulista de Ciclismo (www.fpciclismo.org.br)

Dúvidas: suporte.fpciclismo@gmail.com

Sobre o Hospital 9 de Julho: fundado em 1955, em São Paulo, o Hospital 9 de Julho tornou-se referência em medicina de alta complexidade e tem focado seus investimentos no atendimento a traumas (incluindo médicos especializados em queimados) e nos Centros de Referência: Centro de Dor e Neurocirurgia Funcional; Rim e Diabetes; Oncologia; Gastroenterologia; Controle de Peso, Cirurgia Metabólica e Bariátrica; Trauma ; Infusão, Medicina do Exercício e do Esporte; Reabilitação; Clínica da Mulher e Longevidade.

Com cerca de dois mil colaboradores e quatro mil médicos cadastrados, o complexo hospitalar possui 318 leitos, sendo 78 leitos nas Unidades de Terapia Intensiva, especialistas em procedimentos de alta complexidade, além de um Centro Cirúrgico com capacidade para até 14 cirurgias simultâneas.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »