02/07/2015 às 12h15min - Atualizada em 02/07/2015 às 12h15min

Abracomtaxi comemora veto ao transporte irregular

Ex Libris Comunicação Integrada

O presidente da Associação Brasileira das Associações e Cooperativas de Motoristas de Taxi (Abracomtaxi), Edmilson Americano, que representa 500 mil taxistas no Brasil todo, comemora o resultado de ontem da primeira votação na Câmara de São Paulo sobre o veto dos aplicativos que fazem transporte clandestino de passageiros. “Conseguimos vencer mais uma batalha contra esses aplicativos que usam veículos clandestinos e que prestam serviços remunerados de passageiros. Eles trabalham sem qualquer controle e sem qualquer fiscalização por parte do governo. Ou seja, sem oferecer qualquer garantia de segurança aos próprios passageiros e à população de maneira geral. E ainda, ao contrário dos taxistas profissionais, de associações e cooperativas, que recolhem tributos sobre o serviço prestado, os motoristas clandestinos trabalham sem pagar nada aos cofres públicos”.

Americano ainda argumenta que esses aplicativos ferem os códigos de trânsito brasileiro e o que determina as leis federais. “Regulamentar para que qualquer pessoa possa transitar com passageiros é um retrocesso para a segurança e para tudo o que foi conquistado pelos taxistas”.

O dirigente ainda esclarece que não é contra as novas tecnologias, desde que elas estejam de acordo com as leis brasileiras. “Vale ressaltar que não há qualquer resistência ao uso de tecnologias à prestação de serviço de transporte de passageiros, desde que quem o faça esteja autorizado para isso, que esteja regularizado. O que não é o caso dos motoristas cadastrados nesses aplicativos”.

A segunda votação está prevista para acontecer no próximo semestre e conta com o apoio dos taxistas de São Paulo. “Não vamos parar enquanto não conseguirmos a proibição total desse tipo de serviço que fere os direitos dos trabalhadores honestos que pagam impostos para poder trabalhar, e também os direitos de todos os usuários”, conclui Americano.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »