28/06/2022 às 13h41min - Atualizada em 28/06/2022 às 18h14min

Exames laboratoriais são fundamentais para cães e gatos doadores de sangue

Realidade em clínicas e hospitais, os hemocentros veterinários têm sido fundamentais para salvar a vida de cães e gatos que precisam receber de sangue. 

SALA DA NOTÍCIA Priscilla Kopke
 

Exames laboratoriais são fundamentais para cães e gatos doadores de sangue

Realidade em clínicas e hospitais, os hemocentros veterinários têm sido fundamentais para salvar a vida de cães e gatos que precisam receber de sangue. 

Para ser um doador ou receptor, o pet deve atender a alguns critérios de idade e peso e passar por exames laboratoriais que indicarão as condições de saúde dos animais. Apenas veterinários podem coletar sangue. Uma exigência comum é que estejam devidamente vacinados, vermifugados e prevenidos contra ectoparasitas. 

Além desses requisitos, o cão doador precisa ter entre 1 e 8 anos e 27 quilos no mínimo. Os gatos doadores devem ter mais de 4 quilos e entre 1 e 7 anos. Ambos devem ser de temperamento dócil.

Os exames laboratoriais que devem ser feitos no cão que será doador são: hemograma completo, função renal, além de testes que constatem ou descartem Leshmaniose (IFI), Dirofilariose, Erliquiose, Lyme e Brucelose, e exame físico completo. 

Para os gatos doadores são exigidos também sorologias para FIV (Imunodeficiência Viral Felina), FELV (Leucemia Viral Felina), PCR Micoplasmose e Tipagem sanguínea.

A linha Vetfast da Bioclin oferece testes para a detecção de doenças e que permitem o diagnóstico rápido e preciso, garantindo da testagem preventiva dos doadores e segurança dos receptores.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »