18/06/2015 às 17h21min - Atualizada em 18/06/2015 às 17h21min

Lideranças discutem agenda de ações para a retomada do setor naval

Proposta é buscar soluções para a recuperação das contratações de projetos e a criação de um modelo para blindar o setor contra ameaças

Assessoria de imprensa

Os principais representantes da indústria naval estarão reunidos no Fórum de Líderes, que será realizado pela Marintec South America - Navalshore, evento do setor de construção e manutenção naval da América do Sul, em parceria com o Sistema FIRJAN e Sinaval, para debater soluções estratégicas que contribuam com a retomada da atividade da cadeia produtiva. O encontro acontecerá paralelamente à Marintec, que ocorre de 11 a 13 de agosto, no Centro de Convenções SulAmerica, no Rio de Janeiro. 

O objetivo do Fórum de Líderes do setor naval é trazer para a discussão os principais gargalos das questões tecnológicas, políticas e da sustentabilidade do setor em temas de relevância para o desenvolvimento da indústria no Brasil e na América do Sul, com reflexos internacionais. 

Para compor o programa de conteúdo do Fórum, foi formado um comitê de conferências com as principais associações do segmento. Entre elas estão a Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip), Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN), Sindicato Nacional da Construção Naval (Sinaval), Sindicato Nacional das Empresas de Navegação Marítima (Syndarma), Marinha, Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Sociedade Brasileira de Engenharia Naval (Sobena), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e DNV-GL. Juntas, as entidades unem forças para buscar ideias e iniciativas que consolidem o setor e blindem novas ameaças. 

O Fórum trará à tona questões fundamentais para o futuro da indústria naval como  produtividade, fomento, legislação, sustentabilidade, transporte marítimo brasileiro, cabotagem, desenvolvimento setorial, inovação e tecnologia.  O assessor de projetos especiais do Sistema FIRJAN, Alexandre Gurgel, acentua que nunca foi tão importante uma discussão como esta devido aos desafios que a indústria está enfrentando nas questões conjunturais, tanto pela crise institucional imposta ao País, como pelo desalinhamento da condução do setor a partir do final de 2014. “É exatamente neste momento crítico que o esforço das lideranças no debate de soluções precisa ser encaminhado para retomada das contratações locais e principalmente na utilização de um novo modelo que impeça que o setor venha a sofrer novos ataques”.  

O Fórum será composto por três painéis, que abordarão temas como “A indústria de construção naval e offshore: Produtividade, Fomento, Legislação e Sustentabilidade”; “Transporte Marítimo Brasileiro: Marinha Mercante, Cabotagem e Desenvolvimento Setorial” e “Inovação e Futuro da  Indústria Naval: Tecnologia e Melhores Práticas no Brasil e no Mundo”. Este ano, a Marintec reposicionou sua marca no mercado como único evento nacional a servir o segmento com discussões e debates sobre o cenário da indústria naval e offshore. Para isso, a organizadora do evento, UBM Brazil, aumentou a grade de conteúdo e investiu em infraestrutura, dispondo cinco das salas de Conferências para atender o público. 

O gerente da feira, Renan Joel, explica que o Fórum é fundamental para fortalecer o mercado em busca de iniciativas que colaborem com a retomada naval em frentes consideradas estratégicas para toda a cadeia. “É muito importante o debate de ideiais e a busca de soluções em um momento como este. Nosso papel como uma empresa global, que fornece eventos de negócios, é justamente fomentar novas perspectivas que possam ser aplicadas a favor do mercado”, finaliza. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »