16/06/2015 às 12h41min - Atualizada em 16/06/2015 às 12h41min

Sistema desenvolvido no Brasil diminui em 30% o uso de água

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), a atividade agropecuária é a principal responsável pelo uso da água

Carolina Lara

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), a atividade agropecuária é a principal responsável pelo uso da água.  Cerca de 70% de toda a água consumida no mundo, é utilizada na irrigação das lavouras, número que se eleva para 72% no caso do Brasil, que é um país com forte produção neste segmento da economia.

Depois do setor agrícola, vem a atividade industrial, que é responsável por 22% do consumo de água no mundo. Somente depois vem o uso doméstico, que é responsável por 8% de toda a utilização dos recursos hídricos. Esse cenário revela que não apenas as casas e os comércios devem economizar, mas também os setores primário e secundário da economia, adotando medidas de contenção da utilização de água.

A Sencer, empresa do setor de tecnologia, desenvolveu um sistema que permite evitar o desperdício de água em até 30%. Essa solução, que pode ser aplicada em empresas de todos os portes e principalmente em produções agrícolas, é sustentável e de fácil manuseio.

Valdir Pavan, diretor da empresa, explica que o sistema de monitoramento possui um custo baixo, dispensa manutenção e é de fácil acesso e compatível com várias plataformas inclusive sem fio.

Um dos setores que já vem usando a solução da Sencer é justamente o agrícola. “Uma pesquisa realizada pela equipe multidisciplinar da Sencer apontou que a maioria dos produtores irriga, em média, 30% a mais que o necessário. Por isso, além da solução, o objetivo é gerar conhecimento para o agricultor. Se ele tiver ferramentas para monitorar sua fazenda e melhorar o manejo da irrigação, como consequência, haverá economia de água e energia na irrigação, além de aumento de produtividade e melhoria na qualidade do cultivo”, destaca.

Valdir reforça que o produto não pode ser comparado a uma estação meteorológica, porque são para aplicações distintas. “O Sistema Sencer é focado em medir parâmetros do solo e um deles é a umidade, a qual será utilizada para indicar a quantidade de água no solo e auxiliar o produtor na irrigação. Já as estações meteorológicas são utilizadas para medir parâmetros meteorológicos (pressão atmosférica, temperatura e umidade relativa do ar, precipitação, radiação solar, direção e velocidade do vento, etc), mas não medem características do solo. Porém, o nosso produto pode ser utilizado junto a estações meteorológicas em fazendas para o produtor ter conhecimento do que acontece no solo e no ar.

Sobre a Sencer

O Sistema Sencer é composto de dispositivos instalados na plantação e de uma plataforma online. Os dispositivos monitoram a temperatura e a umidade do solo em até 3 níveis de profundidade simultaneamente, coleta dados e os envia para uma plataforma online, que permite que o produtor acesse e tome decisões relacionadas ao manejo da irrigação da cultura. Além de coletar dados e os disponibilizar para o produtor, o sistema pode ser integrado com dados climáticos disponíveis (previsão do tempo, índices pluviométricos, temperatura e umidade do ar, velocidade e direção do vento) e, por meio da utilização de inteligência artificial, fará análises avançadas do solo e do plantio com base em históricos de dados, tendências e estatísticas, fornecendo ao produtor uma segurança e otimização no manejo da irrigação. Para mais informações, acesse: http://www.sencer.com.br/. A cada um sistema vendido a Sencer plantará cinco árvores frutíferas!

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »