18/06/2015 às 00h02min - Atualizada em 18/06/2015 às 00h02min

Marta diz 'Não adianta dizer que o Levy é um Judas, Judas é a Dilma'

Folhapress

A senadora Marta Suplicy, recém-saída do PT, voltou a criticar a presidente Dilma Rousseff, de quem ela foi ministra da Cultura, e admitiu que tem a intenção de disputar a prefeitura de São Paulo. "Não adianta dizer que o Levy é um Judas. Judas é ela [a Dilma]", afirmou, em entrevista ao programa Amaury Jr., durante a festa de 15 anos do site Glamurama. A senadora fazia referência a uma fala da presidente segundo a qual o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, não podia ser tratado como Judas pela base petista, que critica a atuação do titular da pasta. Questionada se Dilma tem hoje uma atuação secundária no governo, diante dos trabalhos de Levy e do vice-presidente Michel Temer, que está à frente da articulação política, Marta negou. "Ela não descentraliza nunca", disse a ex-petista. A entrevista será transmitida pela RedeTV! na madrugada desta quinta-feira (18), à 0h40. A senadora voltou a criticar a gestão da ex-colega de sigla. "Me iludi com o governo Dilma quando eu fui ministra. Porque percebi que tinha uma insatisfação de deputados, senadores, do povo, dos empresários dizendo que o governo não ia para canto algum, que aquilo seria um desastre. Todos infelizes", afirmou. Sobre as eleições do ano passado, Marta voltou a dizer que tentou se aproximar do ex-presidente Lula para fazer um movimento pela sua candidatura. "Queriam o Lula. Eu tentei me aproximar para um movimento pró-Lula, mas ele desistiu e eu falei que não tinha mais porque ficar", disse. "Estamos dando murro em ponta de faca e ela [Dilma] não tem esta capacidade de unir. Ela chama o PMDB para ajudar a governar, o Levy para solucionar questões de economia com projetos que o PT sempre foi contra e fica uma confusão total", acrescentou.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »