12/06/2015 às 11h12min - Atualizada em 12/06/2015 às 11h12min

Acopladores de rede WAGO oferecem versatilidade

Modelos atendem mais de dezesseis protocolos e podem ser utilizados com controladores da própria WAGO e de outras marcas

Carmen Rosa

Reforçar o conceito da automação distribuída independentemente da rede. Esta é a estratégia da WAGO, empresa alemã especializada em conexões elétricas e automação, ao oferecer ao mercado brasileiro variedade de modelos de acopladores para mais de dezesseis protocolos, dentre os quais Modbus TCP, Ethernet/IP, Profinet, CAN, CAN Open, Ethercat, DeviceNet, BacNet. A iniciativa, que leva em conta o fato de uma mesma planta ou processo necessitar da adoção de mais de uma solução de rede, não para por ai. Como os módulos de entrada e saída são sempre os mesmos e o que muda é o acoplador, é possível utilizar não apenas com os controladores WAGO, mas, também, com os de outras marcas.

 

Destinados a diversas aplicações na automação industrial, os acopladores atendem desde processos com vários pontos, onde são utilizadas redes capazes de percorrer grandes distâncias, até automação de máquinas, cuja dimensão compense a distribuição dos pontos de entrada e saída. Também são largamente empregados em sistemas de building automation e no segmento naval, mais precisamente em embarcações offshore.

 

Mesmo os acopladores sendo mais aplicados em redes que compartilham do padrão físico Ethernet, a WAGO conta em seu portfólio com modelos para atender as mais diversas redes de comunicação na automação. Um exemplo é a forte demanda pelos acopladores em Profibus DP. Tem, ainda, modelos com duas portas Ethernet que dispensam o uso de switch quando se faz necessária uma distribuição dos pontos de entrada e saída em uma topologia de barramento. Cabe destacar que, independentemente da rede, cada acoplador pode trabalhar com até 64 módulos de entrada e saída.

 

Na prática

O uso dos acopladores de rede está diretamente ligado ao desenvolvimento da automação industrial. Atualmente, controladores com muito poder de processamento e memória são capazes de controlar um processo com vários pontos de entrada e saída. E, para deixar esses pontos próximos aos elementos de campo, utilizam-se acopladores de rede que se conectam ao controlador central, via rede, e aos módulos de entrada e saída via barramento.

 

Além de mais diagnósticos e controle, os acopladores propiciam economia de cabos, pois permitem que os pontos de entrada e saída sejam distribuídos por vários painéis e fiquem mais próximos aos elementos de campo. Não fosse dessa maneira, todos os cabos sairiam de um painel central, no qual está instalado o controlador e, após percorrem grandes distâncias, seriam ligados aos elementos de campo. Na prática, o resultado é que o uso de acopladores simplifica as atividades de projeto, startup e manutenção: apenas um cabo, o de rede, é lançado e conectado a cada um dos acopladores existentes em um sistema de automação distribuído.

 

Alessandro Santos, gerente de engenharia e suporte da WAGO, explica que a utilização de acopladores de rede é muito comum em aplicações de processo em geral e no mercado de máquinas de médio e grande portes. “É muito comum encontrar acopladores WAGO em máquinas que vêm de fora do Brasil. Isso ratifica a posição de destaque que a marca tem mundialmente no desenvolvimento de solução de I/O distribuído. Graças à robustez, qualidade, variedade de módulos e tamanho compacto, a empresa conquistou espaço de destaque no mercado mundial de automação”, e finaliza:

 

“O desenvolvimento e lançamento de vários acopladores de rede posicionou a WAGO como um importante player no mercado de automação. Antes mesmo de lançar os seus controladores, a companhia já possuía acopladores em seu portfólio. Os modelos ofertados abrangem os principais padrões do mercado de automação industrial e predial. É sem dúvida um produto chave, pois oferece conectividade com os controladores da própria WAGO e com os de outras marcas”.

 

 

Perfil WAGO

A WAGO, inventora da conexão a mola e líder nesta tecnologia – com volume superior a 55 bilhões de molas comercializadas Uma lista deles, como reduzir prazos e custos, produzir mais com menos, otimizar estoque, entre

no mundo –, está presente nos cinco continentes, em mais de 80 países, empregando mais de 7 mil pessoas. Fundada em 1951, a empresa alemã hoje atende ao mercado mundial a partir de suas oito unidades fabris, localizadas em Minden e Sondershausen, na Alemanha; Suíça; Polônia; Índia; França; Estados Unidos e Japão. Totalmente automatizado, o estoque central em Sondershausen processa e distribui em média 2 mil pedidos diariamente para todo o globo.

São mais de 100 mil itens disponíveis entre Conexão Elétrica e Automação, suas duas linhas de atuação. O extenso portfólio garante a presença dos produtos da marca nos mais variados segmentos e aplicações, como industrial, automotivo, de construção, automação predial, metroferroviário, iluminação, entre outros. Em seu país de origem, a WAGO é líder de mercado em conectores para emendas elétricas, com 90% de market share.

Em 2015, a WAGO comemora seus primeiros 10 anos de atividades no Brasil. Emprega 65 funcionários e tem faturamento dividido em Conexão Elétrica (65%) e Automação (35%). Instalada em Itupeva, São Paulo, possui em torno de 1.700 pontos de vendas cadastrados, com meta de aumento de 20% para este ano. De 2009 a 2013, a empresa triplicou seus negócios no País e estima, para os próximos cinco anos, dobrar esse volume. Em 2014, o crescimento registrado foi de 30% nos negócios por aqui.

 

 

WAGO Eletroeletrônicos Ltda.

F: (11) 4591.0199

info.br@wago.com

Marketing: mayara.maia@wago.com

www.wago.com.br

 

Informações e imagens em alta resolução:

Via Pública Comunicação - www.viapublicacomunicacao.com.br

Sheila Diez: (11) 3473.0255 - 98540.7777 - sheila@viapublicacomunicacao.com.br

Erica Munhoz: (11) 99994.1895 erica@viapublicacomunicacao.com.br 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »