27/05/2022 às 10h45min - Atualizada em 27/05/2022 às 18h33min

Embalagens de ovos com rótulos ambíguos causam confusão em consumidores e competição desleal entre produtores

SALA DA NOTÍCIA Valle da Mídia
Os ovos de aves livres de gaiola são cada vez mais demandados pelos consumidores brasileiros,  mas nem sempre estão disponíveis nas prateleiras de maneira clara. Com a recente demanda por produtos que respeitem o bem-estar animal e produtores que coloquem em prática o manejo ético dos animais, alguns consumidores e produtores de ovos observaram rotulagem de embalagens que geram uma certa ambiguidade na interpretação do consumidor, fazendo-o pensar que está comprando ovos oriundos de empresas que seguem as normas de bem-estar animal quando na verdade está comprando ovos de galinhas criadas em gaiolas.  Esta dificuldade na interpretação de embalagens é reflexo da legislação insuficiente sobre determinado tema.

De acordo com Elsa Helena Barreto, Coordenadora de engajamento com os produtores da Iniciativa MIRA, a necessidade de alertar os consumidores partiu da Iniciativa MIRA, que trabalha buscando mapear e conscientizar produtores de ovos de todo o Brasil disseminando conhecimento de qualidade para ajudar produtores a transicionar sistemas de criação. Os ovos comerciais oriundos de sistema convencional, ao qual a Iniciativa afirma a necessidade de se extinguir, são produzidos por aves que não podem exercer seus comportamentos naturais (banho de areia, ciscar, abrir as asas, etc.) que são constantemente submetidas a manejos estressantes, como debicagem e muda forçada.

A equipe da Iniciativa observa uma quantidade crescente de produtores de ovos buscando manejos mais éticos, porém estes constantemente apelam à competição “desleal” pela baixa fiscalização de embalagens dos produtos. Adriano Killer, dono da Granja Killer, é um destes produtores, que busca realizar o melhor manejo possível das aves e declara:
“Alguns produtores utilizam de má fé nos rótulos do produto para os consumidores pensarem que eles utilizam os corretos manejos de bem-estar quando na verdade as aves ainda são  confinadas de certa forma.”

Os consumidores devem ficar atentos às rotulagens e selos das embalagens dos ovos, pois muitos selos como Produtor do Bem e Certified Humane Brasil são utilizados para mostrar se o produtor realmente está colocando em prática os manejos éticos de bem-estar que prometem. As rotulagens dos ovos desses sistemas que exercem correto manejo de bem-estar das aves normalmente são identificados como: Ovos livres de gaiola, cage-free, free range, caipira e orgânico.

Além disso, uma parcela dos consumidores de ovos brasileiros ainda atribuem os ovos vermelhos comerciais como oriundos de aves criadas em sistema caipira, quando na verdade uma grande parte dos ovos vermelhos vendidos em redes varejistas são oriundos de sistemas convencionais. Os ovos caipira são identificados como “caipira” ou “coloniais” e cabe aos produtores uma correta identificação do produto.

Enquanto legislações mais claras sobre como produtos que agregam bem-estar animal devem ser rotulados não são implementadas, cabe ao consumidor ler e interpretar os rótulos de maneira atenta para que encontre produtos que de fato se empregam os manejos adequados e respeitem o bem-estar dos animais.

Autoria: Cirliane de Abreu Freitas
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »