26/05/2022 às 16h06min - Atualizada em 26/05/2022 às 21h59min

Escola municipal carioca terá oficina ministrada por Museu da Califórnia nesta sexta

Oficina virtual exclusiva faz parte do projeto Experimente Cultura, que levará a atividade do USC Pacífic Ásia Museum para alunos do ensino fundamental

SALA DA NOTÍCIA Manila Comunicação
Divulgação/Experimente Cultura

Fazer a ponte entre instituições culturais renomadas do exterior e escolas do Rio de Janeiro. Essa tem sido uma das missões do projeto Experimente Cultura, que já proporcionou gratuitamente a mais de 20 mil alunos, entre visitas presenciais a instalações cariocas ou visitas online, até com utilização de realidade virtual, momentos que a maioria nunca havia vivido. E para aquecer as turbinas para a quarta temporada da iniciativa, a Escola Municipal Marília de Dirceu, de Ipanema, será contemplada com uma oficina exclusiva do USC Pacífic Ásia Museum, da Califórnia, nos Estados Unidos, nesta sexta-feira (26.05), aplicada pelo renomado artista argentino Atílio Pernisco.

A aula faz parte de um programa educativo que o museu californiano promove, criando encontros inspiradores com a arte, a história e a cultura para elevar o senso compartilhado de humanidade dos alunos. O USC Pacífic Ásia Museum integra um grupo de mais de 10 instituições culturais internacionais parceiras do projeto Experimente Cultura, incluindo o Louvre, o mais famoso do mundo, da França, e os premiadíssimos Guggenheim e MET, de Nova Iorque.

“Essa oficina será uma oportunidade para os alunos se conectarem com um museu internacional e em tempo real conhecerem um artista renomado, que estará ali exclusivamente para atendê-los. Uma atividade de cunho artístico e pedagógico de grande valor. Mais do que isso, representa uma porta aberta para a cultura. Porta essa que esperamos que nunca mais torne a se fechar. Seguimos com a missão de levar esse público a lugares nunca imagináveis. E a aula desta sexta tem muito a ver com isso. Teremos um artista muito bacana, uma instituição super renomada e a utilização da cultura como uma ferramenta transformadora. De conhecimento e de pertencimento”, explicou Renata Prado, curadora do Experimente Cultura.

Sobre a próxima temporada do projeto, que em 2021 atendeu a 360 turmas escolares, de mais de 135 instituições cariocas, a expectativa é que os números sejam ainda maiores.

“O projeto segue seu propósito de criar novas formas de experimentar cultura. Esse ano temos um cenário diferente do que encontramos em 2021, quando estávamos retornando as atividades depois de um período longo de isolamento e pandemia. O distanciamento transformou as relações, e nos trouxe desafios inimagináveis mas conseguimos criar soluções para museus e instituições de ensino voltassem a se encontrar. Mesmo diante de tamanha adversidade tivemos um recorde de atendimentos para o projeto, que se tornou mais tecnológico e rompeu barreiras geográficas. Os alunos do Rio de Janeiro foram os primeiros do mundo a vivenciarem como é trabalhar a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS - International Space Station), em um programa especial do Museu Smithsonian Air and Space, dos Estados Unidos. E agora, poderemos oferecer também, a visitação através de realidade virtual no Museu de Arte do Rio e no Museu do Amanhã. São vitórias que chegam como resposta ao esforço e resiliência da equipe do Experimente Cultura e que nos ajudarão a pavimentar ainda mais nossa trajetória”, concluiu Renata Prado.

Para se inscreverem no Experimente Cultura, escolas ou outras instituições que atendam crianças e jovens devem acessar o site experimentecultura.com.br e preencher um formulário simples. As responsáveis pelo projeto esperam que mais e mais instituições, inclusive particulares, possam ser atendidas em 2022.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »