24/05/2022 às 14h59min - Atualizada em 24/05/2022 às 21h42min

Planejamento de funeral em vida

Emocionalmente, o tema é delicado, na prática, valores podem ser discrepantes ao longo da vida

SALA DA NOTÍCIA Tauana Marin
Máxima Assessoria
Divulgação

Dar adeus a um ente querido é uma dor imensurável. E, por trás da perda e de como administrar o luto, há uma grande burocracia, com papeladas e custos altos. Apesar do tema ser delicado, abordar o assunto em vida e realizar um planejamento nos poupa  nesse momento tão difícil. Dentre as opções, há duas: sepultar ou cremar. No Estado de São Paulo, por exemplo, ao optar pelo sepultamento, o valor aproximado do metro quadrado do jazigo é 5.670 reais, ou seja, um jazigo de seis gavetas custa, em média, 30 mil reais. Além dos custos com o túmulo, a família arca com as despesas do sepultamento e, muitas vezes, com a exumação de algum outro familiar quando não há mais espaço. Estima-se que ao longo da vida as tarifas para manter o jazigo giram em torno de 60 mil reais a cada 50 anos, totalizando quase 100 mil reais, entre taxas e compra do espaço, durante uma vida. 

Outra opção é a cremação. Hoje, é possível realizar o procedimento em diferentes faixas de preço. “Além de ser mais viável economicamente, com planos a partir de 6 mil reais, a cremação tem ‘um custo emocional’ menor, ainda mais quando a família é assessorada neste momento. Ficar horas no cartório, esperar a liberação do corpo e estar sozinho no reconhecimento ou na exumação, são momentos traumáticos na vida de quem fica”, avalia a arquiteta e urbanista Adriane Lupetti Mendes Marques, investidora e administradora do Memorial Jardim da Vida, inaugurado no início do ano e localizado na região do Tamboré, próximo a Alphaville (SP).  

De acordo com Adriane, o que a fez ‘entrar’ no setor e trocar a cadeira do escritório de arquitetura foi sua experiência na área e com o luto, ao perder sua mãe. “A ideia de construir o Jardim da Vida nasceu ao fazer pós-graduação em perícia ambiental. O resultado da pesquisa revelou que o crematório é o método de menor impacto ambiental, de menor desgaste emocional e mais econômico, além da dor e burocracia que enfrentei ao perder minha mãe”, explica.

Os serviços prestados pelo Memorial vão desde a logística, documentação legal, apoio consultivo para organização da cerimônia de homenagem, cremação, arranjos florais, buffet, até câmeras de transmissão full time para familiares e amigos que estejam em outros países ou até impossibilitados de comparecer. 

Outro diferencial é ressignificar a conexão com a pessoa que partiu, a partir da opção de ‘plantar’ suas cinzas em urnas biodegradáveis junto a uma árvore nativa da Mata Atlântica, criando um verdadeiro memorial vivo. As cinzas também podem ser levadas para casa em urnas personalizadas, ficarem guardadas no cinzário, ou, serem depositadas em urnas hidrossolúveis para os que desejam aspergir as cinzas em local com água.

Serviço
Memorial Jardim da Vida
Av. Honório Álvares Penteado, 3396, Santana de Parnaíba – SP
Telefone(11) 4118-6060 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »