23/05/2022 às 09h19min - Atualizada em 23/05/2022 às 21h23min

Sustentabilidade como protagonista para um futuro próspero

Por Sylvio Mode, presidente da Autodesk

SALA DA NOTÍCIA Marize Vossen

Na era da hipertransparência e da hiperconectividade em que vivemos, ficar alheio às demandas da sociedade não é opção para as empresas que querem prosperar e ter sucesso nos negócios. Com o crescimento das boas práticas de ESG (Governança Social e Ambiental), o mundo está com o olhar mais atento para as mudanças climáticas, para os custos relacionados ao uso de derivados de petróleo, para desigualdades relacionadas a gênero e compensação, para vazamentos de dados, entre outros pontos igualmente importantes. 

Um novo modelo de negócio está em curso, guiado pela economia global. As empresas são demandadas por performar também no que se refere a impacto socioambiental e a inclusão dos seus respectivos indicadores de desempenho em seu processo de governança, e os consumidores, cada vez mais atentos à sustentabilidade, estão interessados em conhecer esses impactos em toda a cadeia produtiva do que consomem. 

É necessário entender a sustentabilidade como um ‘entregável’, e a sua importância dentro das estratégias de negócios, já que mais do que resultados positivos que promovem benefícios à sociedade, ela hoje está diretamente correlacionada com a perspectiva futura do valor de mercado de uma companhia. 

No nosso caso, como provedores de soluções de tecnologia para as indústrias de arquitetura, engenharia e construção (AEC) e manufatura -- pensamos o futuro destes setores que estão associados a 60% das emissões globais de CO2. E entendemos que atender a necessidade imediata de diminuir o GEE (gases de efeito estufa), passa por desafiar a percepção de que o design sustentável é caro e difícil. 

Diante desse fato, temos colhido bons resultados pelo mundo, e em especial no Brasil, com soluções tecnológicas que ajudam nossos clientes a usar materiais e energia de forma mais eficiente, reduzir investimentos e o desperdício, e avançar em direção a uma economia de baixo carbono. Um dos melhores exemplos de como as boas práticas de meio ambiente, respeito aos funcionários e à boa vizinhança, tornam a empresa mais engajada em seu mercado, são os resultados que alcançamos como companhia - divulgados recentemente no nosso Relatório de Impacto 2022

Ali mostramos exemplos bem-sucedidos em que nossas soluções, presentes em projetos de aeronaves, motocicletas elétricas, até a construção de edifícios mais sustentáveis, estão gerando valor real ao negócio de várias empresas: a Microsoft, por exemplo, reduziu em 30% a emissão de carbono em seus escritórios, usando uma ferramenta de código aberto desenvolvida pela Autodesk e 50 parceiros do setor. Já a Evolve Solutions, usou a tecnologia de IA da Autodesk para projetar e fabricar um componente de um hipercarro elétrico que usa muito menos material, além de ser 40% mais leve que o design original. Outros exemplos estão no relatório, vale a pena conferir! 

Meu entusiasmo com o assunto, especificamente olhando para o nosso país, é enorme, pois temos soluções capazes de ajudar a sociedade brasileira a ressignificar sua identidade social e cultural ao promover a sustentabilidade, e reduzir o impacto negativo no meio ambiente. Destaco o caso do Exército Brasileiro em combater a poluição na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, modernizando o sistema de águas residuais da cidade por meio da metodologia BIM (Modelagem de Informação da Construção, na sigla em inglês) na engenharia civil. E vamos além, nossas soluções proporcionam mudanças significativas em setores tradicionais como os de mineração, metalurgia, óleo e gás, tornando possível a realização de projetos mais sustentáveis, seja no plano em si, como também na comunidade do seu entorno. 

Também não poderia deixar de destacar a restauração digital do Museu do Ipiranga, importante patrimônio histórico e cultural brasileiro. A Autodesk atua no projeto desde 2019 com um time multidisciplinar formado por especialistas em BIM para o mapeamento completo em 3D do Edifício-Monumento, do Parque da Independência e de 50 obras de arte do acervo. 

O desafio para um futuro próspero está em compreender o valor das ações que promovem sustentabilidade e justiça social como parte do dia a dia das empresas, e quanto mais longe seremos capazes de ir... quais alternativas - além da redução das emissões, podem colocar a tecnologia a serviço da sociedade para juntos projetarmos uma comunidade mais sustentável.   


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »