03/06/2015 às 14h34min - Atualizada em 03/06/2015 às 14h34min

Rotarianos de todo o mundo estarão em São Paulo para discutir água potável e saneamento básico

A crise hídrica que São Paulo enfrenta está entre os temas a serem abordados

Edelman Significa

Com os cinco reservatórios do sistema Cantareira apresentando uma capacidade perigosamente baixa, São Paulo está sofrendo sua pior seca em oito décadas. No sétimo Encontro Mundial da Água, os associados do Rotary, organização de serviços humanitários, mostrarão que estão colaborando com outros grupos para ajudar a fornecer água potável e saneamento básico para comunidades onde quer que haja necessidade.

O Grupo Rotarianos em Ação pela Água e Saneamento está organizando seu sétimo Encontro Mundial da Água, em São Paulo, no dia 4 de junho, das 8h às 17h, no Hotel Renaissance São Paulo, Al. Santos, 2233, São Paulo.  O encontro deste ano contará com Carlos Rossin, diretor de soluções de sustentabilidade da Price Waterhouse Coopers, e Gustavo Melo, coordenador de Marketing da Greif para a América Latina, que fornecerá uma atualização sobre a crise da água de São Paulo, além de uma aparição especial em vídeo de Raya, um personagem do programa Vila Sésamo, em que ela fala de seu trabalho ensinando às crianças hábitos de boa higiene. O programa Vila Sésamo introduziu Raya ano passado com o apoio da Fundação Bill e Melinda Gates para ensinar sobre saneamento e higiene às mais de 40 milhões de crianças que assistem ao show em Bangladesh, na Índia e na Nigéria.

O Encontro Mundial da Água mostrará os mais recentes avanços em tecnologia de água e saneamento e destacará como os associados do Rotary estão ajudando comunidades do mundo todo com o desenvolvimento e a manutenção de sistemas sustentáveis de água e saneamento. Para mais informações sobre o encontro, acesse www.wasrag.org.

O objetivo do evento é combinar o conhecimento especializado do setor com projetos de recursos hídricos e saneamento liderados pelo Rotary. "As preocupações de saúde relacionadas à água causam mais mortes e sofrimento do que a maioria das outras preocupações com saúde combinadas", diz Steve Werner, copresidente do Encontro Mundial da Água. "Em todo o mundo, ocorrem mais de 6 mil mortes todos os dias de doenças relacionadas à água que poderiam ser evitadas. Essas doenças também contribuem para a perda de produtividade, pois quando mulheres e crianças têm que sair de suas casas para buscar água – em geral, de fontes poluídas – elas também perdem tempo que poderiam dedicar a atividades mais produtivas, como gerar renda ou ir à escola".

Uma peça central da ênfase do Rotary nas questões de água e saneamento é a Colaboração Internacional H2O, uma parceira entre o Rotary International e a USAID (Agência Norte-Americana de Desenvolvimento Internacional). Lançada em 2009, ela funciona para implementar projetos sustentáveis de longo prazo de água, saneamento e higiene nos países em desenvolvimento. A primeira fase da parceria se concentrou em três países: Gana, Filipinas e República Dominicana.

Em 2011, o Rotary, por meio de sua fundação, estabeleceu uma parceria estratégica com o Unesco-IHE, um Instituto das Nações Unidas na Holanda que é a maior instalação de ensino de pós-graduação sobre água do mundo. A Fundação Rotária oferece subsídios para Rotary clubs e distritos selecionarem e patrocinarem oito estudantes por ano com bolsas de estudo de mestrado em áreas específicas do programa.


Sobre o Rotary
O Rotary, uma rede mundial de voluntários dedicados a vencer os maiores desafios humanitários do mundo, tem mais de 1,2 milhão de associados em mais de 200 países e regiões geográficas. Seja ajudando famílias carentes ou combatendo a paralisia infantil, o Rotary sempre está presente quando o assunto é trabalhar para a melhoria da qualidade de vida. Acesse vídeos e fotos no Newsmarket.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »