19/05/2022 às 14h31min - Atualizada em 19/05/2022 às 15h47min

Freelancer: Como conseguir crédito sem registro em carteira?

Confira dicas de especialista

SALA DA NOTÍCIA AI
Banco de Imagens
 

O trabalho freelance se tornou uma alternativa promissora para muitos profissionais durante a pandemia. Diante da flexibilidade na contratação, muitas empresas aderiram a este tipo de prestação de serviço. Além disso, o famoso ‘freela’ já fazia parte de algumas profissões, como jornalismo, marketing digital e designer gráfico, por exemplo, como um trabalho extra. 

Existem inúmeros motivos para se tornar um profissional freelancer, como flexibilidade na rotina, encaixar com outras atividades, poder trabalhar de qualquer lugar (na maioria das vezes) e até a possibilidade de remuneração melhor. Contudo, algumas coisas, como as soluções de crédito, por exemplo, têm o acesso mais complicado para quem não tem um trabalho formal e registro em carteira.

 

Pensando nisso, Andrea Avedissian, brand manager da Zippi, fintech que oferece cartão de crédito com fatura semanal para autônomos, listou três dicas para que freelancers tenham mais facilidade no acesso às soluções de crédito.

Confira:

 

1- Considere aderir ao Open Banking

O Open Banking, capitaneado pelo Banco Central, já é uma realidade no Brasil. O mecanismo de compartilhamento de informações e dados entre instituições bancárias e clientes traz uma série de facilidades à população, como, por exemplo, a possibilidade de usar a tecnologia para aumentar o limite do cartão de crédito com apenas alguns cliques. Todo o processo é bem simples e funciona da seguinte forma: caso você seja cliente de uma instituição bancária há muitos anos e tenha um bom histórico de pagamento, pode facilmente autorizar que outra instituição do seu interesse tenha acesso a esses dados para poder te fornecer um limite alto baseado nas informações disponíveis sobre você no sistema. Além disso, a sua antiga instituição poderá tentar cobrir a proposta do novo banco e lhe fornecer ainda mais benefícios.  

 

2- Pesquise soluções alternativas

Nem sempre os grandes bancos terão as soluções mais viáveis para o trabalhador freelancer. Hoje em dia, com a ascensão das fintechs, startups de serviços financeiros, existem diversas outras possibilidades. A Zippi, por exemplo, oferece limite no pix do usuário, com pagamento semanal. É importante saber o que se encaixa melhor na sua realidade e procurar uma empresa que ofereça a melhor solução pra você, em vez de insistir nos bancos tradicionais, por exemplo.

 

3- Entenda como funciona o Score

Para manter seu Score em níveis altos, é muito importante manter as contas em dia, não só as faturas de cartão de crédito, como também as contas de consumo como água e energia elétrica. Usar a antecipação do 13º salário para quitar dívidas e evitar o pagamento mínimo do cartão também ajudam a ter uma boa pontuação. Para quem é MEI, é importante manter as contas e impostos da empresa em dia também, pois, neste caso, a pessoa jurídica afeta a pessoa física. 


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »