01/06/2015 às 12h18min - Atualizada em 01/06/2015 às 12h18min

Entraves regulatórios prejudicam exploração do gás não convencional

Regras claras a respeito do fraturamento hidráulico e questões tecnológicas impedem desenvolvimento do shale gas

Tatiana Paiva

O gás não convencional, ou shale gas, ainda não é uma realidade no Brasil. Embora o país tenha potencial na área, dadas suas características geológicas, a exploração do insumo depende da superação de barreiras regulatórias e desafios tecnológicos. Um marco regulatório com a definição de regras claras em referência ao licenciamento ambiental para utilização de produtos químicos na perfuração de poços, em um processo chamado de fraturamento hidráulico, é de fundamental importância para o desenvolvimento da indústria.

“É preciso viabilizar os estudos geológicos para saber quais serão as tecnologias necessárias no processo de exploração. Tudo depende de pesquisa e desenvolvimento e só aproveitaremos o potencial brasileiro de gás não convencional por meio de tentativa e erro”. É o que explica Edmar Luiz Fagundes de Almeida, professor da UFRJ.

Outra barreira a ser superada pela indústria de shale gas é a econômica. Uma vez que a produção do insumo se estabeleça, será preciso buscar a redução de custos na produção. “Mas ainda temos um longo caminho a percorrer até lá. A previsão para o início  da produção de gás não convencional é somente em 2023. No contexto atual, ainda é cedo para questões de distribuição, escoamento e redução de custos desse gás. Todos os estudos ainda são muito conceituais, destaca Almeida.

O futuro do shale gas no Brasil e na Argentina, que tem dado passos expressivos, além de outros assuntos pertinentes à indústria do gás serão discutidos pelo professor Edmar Luiz Fagundes de Almeida e outros palestrantes durante a 12ª edição do Gas Summit Latin America, evento que aborda a expansão da indústria do gás e acontece nos dias 8, 9 e 10 de junho, no Hotel Windsor Atlântica, no Rio de Janeiro (RJ).

A programação completa do seminário Gas Summit e inscrições podem ser feitas no site www.informagroup.com.br/gas-summit.  


Sobre o GAS SUMMIT LATIN AMERICA 2015

Em sua 12ª edição, o Gas Summit Latin America é um dos mais tradicionais fóruns de discussões do continente sobre a indústria do gás. Com uma equação equilibrada entre palestrantes de reconhecida expertise mercadológica e técnica, autoridades públicas e empresários de alto poder de decisão de empresas chave no setor, há muito foi incorporado ao calendário de eventos internacionais como o principal encontro do setor de gás. Em 2015, o Gas Summit Latin America acontece de 8 a 10 de junho, no Hotel Windsor Atlântica, no Rio de Janeiro. Mais informações sobre a programação e inscrições estão disponíveis no site do evento, em www.informagroup.com.br/gas-summit.  

 

Sobre o Informa Group

O Informa Group é o maior provedor mundial de informação especializada e serviços para as comunidades acadêmica e científica, profissional e empresarial. O grupo tem sua sede em Londres e outros 150 escritórios em 40 países, empregando 10000 funcionários em todo o mundo. As ações do Informa Group estão listadas na Bolsa de Valores de Londres, compondo o índice das 250 maiores companhias (FTSE-250:INF). No segmento de eventos, o Informa Group é hoje o maior organizador de feiras, conferências e treinamentos do mundo com capital aberto, com uma agenda de mais de 12 mil eventos por ano. Na América Latina, o Informa Group está presente através de várias empresas como IBC, IIR, BTS Informa, AchieveGlobal e InformaEconomics - FNP.


Assessoria de Imprensa – Gas Summit Latin America 2015

Conteúdo Empresarial

www.conteudoempresarial.com.br

13 – 3304.7437 / 3304.7438 / 11 – 3079.6339

 

Atendimento à Imprensa:

Tatiana Paiva

tatiana@conteudoempresarial.com.br

13- 9 9736-8008

SKYPE: conteudo.empresarial2

 

Júlia Teodoro

julia@conteudoempresarial.com.br

13 – 9 8145-0372

SKYPE: julia_teodoro

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »