21/05/2015 às 19h47min - Atualizada em 21/05/2015 às 19h47min

Viva e Deixe Viver inicia treinamento em Porto Alegre

O curso de formação de voluntários contadores de histórias acontecerá aos sábados, a partir do dia 23 de maio

Oficina da Palavra

A Associação Viva e Deixe Viver iniciará o Curso de Contação de Histórias 2015, de  Porto Alegre (RS), no dia 23 de maio, abrindo uma programação que se estenderá até agosto, com a formatura dos novos voluntários. As atividades serão realizadas sempre aos sábados, das 9h às 12h, no Colégio Metodista Americano (Rua Lauro de Oliveira, 71 – Bairro Rio Branco).

“Nossa expectativa é grande para começar a seleção de 2015 e reunir novos voluntários que levarão alegria a crianças e adolescentes hospitalizados, ajudando-os a enfrentar a doença”, afirma Naraiana Nunes de Freitas, coordenadora administrativa do Viva em Porto Alegre. “Costumamos dizer que a melhor história se aprende contando, e este é um desafio que se renova a cada ano”, ela enfatiza.

Para ser voluntário da Associação Viva e Deixe Viver, é necessário preencher os seguintes requisitos: Conhecer e concordar com a missão, causa, princípios e visão da entidade; ter idade superior a 18 anos; ter disponibilidade para atuar uma vez por semana durante 2 horas no hospital e participar de oficinas de capacitação, que ocorrem uma vez por mês, para aperfeiçoamento da atividade de contar histórias; pesquisar e manter-se atualizado sobre literatura infantil; gostar de ler e ter disponibilidade para estudar livros infantis, pois as atividades desenvolvidas no hospital são baseadas exclusivamente da apresentação de histórias; saber que o trabalho voluntário não será considerado como um estágio; e não buscar colocação profissional nos hospitais parceiros.

O processo de seleção/capacitação compreende palestras, vivências, dinâmicas e treinamento nos hospitais, com o objetivo de avaliar alguns requisitos essenciais para atuar no ambiente hospitalar e a disposição do candidato em realizar trabalho voluntário com compromisso e responsabilidade. A participação em todas as fases do treinamento é obrigatória e o candidato que faltar a qualquer uma delas será eliminado do processo seletivo.

O curso vai começar no dia 23 de maio, seguindo-se atividades nos dias 13 e 27 de junho e 18 de julho. Para o dia 28 de agosto está previsto o Fórum de Humanização da Saúde, e a formatura está marcada para o dia 29 de agosto. No período de 20 de julho a 20 de agosto, serão realizadas vivências em três locais: Hospital da Criança Santo Antônio, Hospital da Criança Conceição e Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD).

Os candidatos devem pagar uma taxa (R$ 150,00), que compreende o Manual do Voluntário, custos administrativos, lanche, crachá personalizado e direito de uso do jaleco pelo período em que exercer a função de contador de histórias.

Para saber mais, basta fazer contato pelo e-mail: portoalegre@vivaedeixeviver.org.br

Sobre a Associação Viva e Deixe Viver - www.vivaedeixeviver.org.br - Fundada em 1997, pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, visando transformar a internação hospitalar num momento mais alegre, agradável e terapêutico, além de contribuir para a humanização da saúde, causa da entidade. Hoje, além dos 1.131 fazedores e contadores de histórias voluntários, que visitam regularmente 82 hospitais em todo o Brasil, a Associação conta com o apoio das empresas Mahle Metal Leve, Pfizer, Mattos Filho Veiga Filho Marrey Jr. e Quiroga Advogados.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »