20/05/2015 às 12h03min - Atualizada em 20/05/2015 às 12h03min

Geap alcança índice inédito no monitoramento da ANS

Operadora não teve nenhuma reclamação de beneficiário junto a Agência, de acordo com 13º ciclo do monitoramento das operadoras de plano de saúde

Geap Autogestão em Saúde

A ANS divulgou, nesta terça-feira (19), que a Geap Autogestão em Saúde não teve nenhuma reclamação que caracterizou prejuízo ao beneficiário, fato inédito desde que se iniciou o monitoramento da garantia dos prazos de atendimento, em 2012. O Resultado faz parte do 13º ciclo do monitoramento das operadoras de plano de saúde, que compreende o período de 19 de dezembro de 2014 a 18 de março de 2015.

No documento, a ANS deixa claro que o resultado apresentado pela operadora contribuiu para que não houvesse demandas de Notificação de Intermediação Preliminar (NIP) consideradas pelo monitoramento: “Comunico que esta operadora não teve nenhuma reclamação de beneficiário feita junto a esta Agência, que se enquadrasse nos critérios do monitoramento”. 

Tais critérios têm como fontes as Notificação de Intermediação Preliminar (NIP) motivadas pela não garantia de acesso, cobertura e/ou prazo necessários e obrigatórios geradas no período de avaliação e classificadas como Reparação Voluntária e Eficaz (RVE) ou encaminhadas para abertura de processo administrativo para apuração de infração, bem como o número médio de beneficiários no período de avaliação, de acordo com as informações prestadas pela operadora de plano de assistência à saúde ao Sistema de Informações de Beneficiários (SIB) da ANS. A divulgação dos dados apurados é realizada a cada três meses. 

Segundo a diretora de Controle de Qualidade da Geap, Maria do Socorro da Costa Brito, a avaliação da ANS vem comprovar o empenho e o compromisso da operadora em envolver áreas como Call Center, Ouvidoria, Balcão de Atendimento e outros setores para acolher da melhor forma possível o beneficiário, além da implantação do atendimento mais  humanizado. “Temos reforçado o bom atendimento ao beneficiário desde o primeiro momento, esta postura contribui para a prevenção de reclamações. No momento que a Geap faz 70 anos isso nos deixa muito satisfeito e nos dá mais motivos para comemorar”, disse.

A gerente de Regulação, Brígida Costa, avalia que o resultado é fruto do esforço e do comprometimento de todos. “Estamos trabalhando para que índices como esse seja rotina para a Geap”, comemora.
Atualmente a Geap Autogestão em Saúde vem desenvolvendo diversas atividades voltadas a atender às demandas da agência reguladora, como reuniões semanais do Grupo de Trabalho ANS para discutir, alinhar e cumprir as ações estipuladas pela ANS, além de atuar na resolução das Ordens de Serviços como medida preventiva e eficaz para resolver as queixas dos beneficiários.

Apuração

No período de 19/12/2014 a 18/03/2015, a ANS recebeu 21.294 reclamações de beneficiários de planos de saúde. Todas foram tratadas pela mediação de conflitos, sendo que 6.621 eram relacionadas a temas não assistenciais (contratos e reajuste, por exemplo) e 14.673 referentes à cobertura assistencial.

Do total avaliado, 85,17% das queixas foram resolvidas pela mediação feita pela ANS via Notificação de Intermediação Preliminar (NIP). A mediação de conflitos busca agilizar a solução de problemas do beneficiário de planos de saúde.

Sobre a Geap Autogestão em Saúde
Fundada em 29 de setembro de 1945, a Geap cuida há 70 anos da saúde dos servidores públicos federais ativos, aposentados e seus familiares. Uma das maiores operadoras em autogestão de planos de saúde do Brasil, a Geap é sólida, sem fins lucrativos e possui natureza solidária, onde o jovem e o idoso têm a mesma qualidade assistencial. Os planos Geap custam, em média, cerca de 40% menos que planos de mercado análogos, sendo essa diferença ainda maior para o público acima de 60 anos.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »