11/05/2015 às 17h17min - Atualizada em 11/05/2015 às 17h17min

Marco regulatório é entrave para melhor precificaçao do gás

Diretor comercial da Gasmig afirma que é preciso incentivar a concorrência no setor

Tatiana Paiva

Fonte estratégica de energia, que pode garantir maior competitividade à industria, a expansão do gás natural na matriz energética nacional esbarra em preços não-competitivos quando comparados a outros energéticos. Para o  diretor comercial da Gasmig (Companhia de Gás de Minas Gerais), Sérgio da Luz Moreira, a ausência de uma regulação condizente com a realidade do mercado é um dos principais entraves à precificação do insumo. “É necessário que o governo tenha uma ação maior no planejamento energético do país. Investimento não é o que mais faz falta. Um marco regulatório afinado com a realidade é muito mais relevante”, diz.

Moreira considera que o monopólio de controle de preços gera distorções prejudiciais ao mercado de gás. “O marco regulatório pressupõe que distribuidoras e consumidores comprem gás de quem querem, mas só temos uma empresa que fornece para todo tipo de consumidor”. O diretor da Gasmig é um dos palestrantes da 12ª edição do Gas Summit Latin America e analisará a influência dos elementos regulatórios e mercadológicos na precificação da molécula de gás. O evento é o principal encontro nacional do setor e reunirá autoridades, empresários e acadêmicos entre os dias 10 e 12 de junho, no Hotel Windsor Atlântica, no Rio de Janeiro.

Ainda durante o evento, o gerente de projeto da PSR, Bernardo Bezerra, também abordará as perspectivas e diversificação no fornecimento de gás. Outros temas como os aspectos macroeconômicos e movimentos internacionais que influenciam o preço da molécula, serão analisados por Eric Eyberg, Diretor da empresa Wood Mackenzie.

Concorrência -- "É preciso incentivar a concorrência”, diz Moreira, acrescentando que a falta de ofertantes de gás prejudica a competitividade e a melhoria de preços do insumo. Como a maior parte da produção de gás natural fica por conta da Petrobras, a predominância da empresa dificulta o desenvolvimento do mercado.

Considerando a evolução regulatória no que diz respeito à figura do autoimportador, abre-se uma janela de oportunidade para empresas interessadas na ampliação do insumo na matriz energética nacional. Caso emblemático é o do Grupo Bolognesi, que atua em construção e no setor de geração de energia, e que fechou negócios para a importação de GNL (gás natural liquefeito), rompendo a concentração no mercado de gás natural detido em torno da Petrobras já há mais de uma década. Em 2014, a gaúcha Bolognesi recebeu licenças para construir e operar duas termelétricas movidas a gás, dando início ao fortalecimento da presença de outros players no suprimento de gás.

Além do Grupo Bolognesi, a estatal PPSA (Empresa Brasileira de Administração de Petróleo e Gás Natural S.A - Pré-Sal Petróleo S.A) e produtores independentes operando em bacias on shore passam a ganhar destaque na diversificação da oferta de distribuição de gás na matriz energética nacional,  caminhando na contramão do monopólio da Petrobras.

A programação completa do seminário Gas Summit Latin America 2015 e inscrições podem ser feitas no site www.informagroup.com.br/gassummit.  


Sobre o GAS SUMMIT LATIN AMERICA 2015

Em sua 12ª edição, o Gas Summit Latin America é um dos mais tradicionais fóruns de discussões do continente sobre a indústria do gás. Com uma equação equilibrada entre palestrantes de reconhecida expertise mercadológica e técnica, autoridades públicas e empresários de alto poder de decisão de empresas chave no setor, há muito foi incorporado ao calendário de eventos internacionais como o principal encontro do setor de gás. Em 2015, o Gas Summit Latin America acontece de 8 a 10 de junho, no Hotel Windsor Atlântica, no Rio de Janeiro. Mais informações sobre a programação e inscrições estão disponíveis no site do evento, em www.informagroup.com.br/gassummit.  

Sobre o Informa Group

O Informa Group é o maior provedor mundial de informação especializada e serviços para as comunidades acadêmica e científica, profissional e empresarial. O grupo tem sua sede em Londres e outros 150 escritórios em 40 países, empregando 10000 funcionários em todo o mundo. As ações do Informa Group estão listadas na Bolsa de Valores de Londres, compondo o índice das 250 maiores companhias (FTSE-250:INF). No segmento de eventos, o Informa Group é hoje o maior organizador de feiras, conferências e treinamentos do mundo com capital aberto, com uma agenda de mais de 12 mil eventos por ano. Na América Latina, o Informa Group está presente através de várias empresas como IBC, IIR, BTS Informa, AchieveGlobal e InformaEconomics - FNP.


Assessoria de Imprensa – Gas Summit Latin America 2015

Conteúdo Empresarial

www.conteudoempresarial.com.br

13 – 3304.7437 / 3304.7438 / 11 – 3079.6339

 

Atendimento à Imprensa:

Tatiana Paiva

tatiana@conteudoempresarial.com.br

13- 9 9736-8008

SKYPE: conteudo.empresarial2

 

Júlia Teodoro

julia@conteudoempresarial.com.br

13 – 9 8145-0372

SKYPE: julia_teodoro

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »