25/01/2022 às 05h00min - Atualizada em 26/01/2022 às 21h52min

Cinco dos dez municípios com maior incidência de dengue em 2021 estão no estado de São Paulo

Apesar de o estado mais populoso do país ter tido queda superior a 20% no número de casos de dengue confirmados, mais de 160 mil pessoas contraíram a doença

SALA DA NOTÍCIA Brasil 61
https://brasil61.com/n/cinco-dos-dez-municipios-com-maior-incidencia-de-dengue-em-2021-estao-no-estado-de-sao-paulo-aede223010

Dos dez municípios que apresentaram, em 2021, as mais altas incidências de dengue no Brasil, cinco estão em São Paulo. Apesar de, no ano passado, o estado mais populoso do País ter tido queda superior a 20% no número de casos de dengue confirmados, mais de 160 mil pessoas contraíram a doença. Já a chikungunya, teve alta superior a 3.000%, foram 18.467 casos. Segundo a Secretaria de Saúde de SP, esta epidemia ficou concentrada na região da baixada santista. 

Contudo, o estado de São Paulo apresenta surtos de arboviroses (dengue, zika e chikungunya) em todo o seu território. O fato de se ter grandes concentrações populacionais e municípios muito próximos uns dos outros, fenômeno conhecido como conurbação. Por essa razão, o estado associa duas metodologias para monitorar a proliferação: uma municipal, outra regional. “Então você extrapola o território do município para fazer a avaliação dessa infestação. E aí, independente do indicador de um determinado município dentro daquela região você pode desencadear várias ações de mobilização social, de controle do Aedes aegypti”, explica Dalton Fonseca, assessor técnico do Centro de Vigilância de Saúde de São Paulo. 

São focos de preocupação para a contaminação pelo mosquito a região metropolitana da capital - que reúne cerca de 22 milhões de pessoas em 39 municípios - as regiões de Campinas, São José do Rio Preto, Bauru, Araçatuba, região litorânea entre outras (veja no gráfico). “São regiões importantes no sentido de ter uma infestação elevada devido ao adensamento populacional e a concentração de muitos focos do mosquito”

Dengue: mais de 70% dos casos se concentram em cerca de 200 municípios, mas demais cidades também devem agir

Situação do País

O Brasil registrou queda 42,6% no número de casos prováveis de dengue entre 2020 e 2021. No ano passado, foram notificadas 543.647 infecções, contra 947.192 em 2020. Os dados são da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde. Entre os casos de zika, houve uma pequena redução de 15%, passando de 7.235 notificações em 2020 para 6.143 em 2021. Já a chikungunya registrou aumento de 32,66% dos casos, com 72.584 em 2020 e 96.288 no ano passado.

O sanitarista da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de Brasília, Claudio Maierovitch, destaca que 2020 foi um ano de muitos casos e, por isso, não se deve relaxar com a queda de contágios em 2021. “Mesmo não tendo havido aumento de um ano para o outro, essa não é boa comparação, uma vez que o ano anterior foi de números altos”, alerta.

Brasil tem queda de 42,6% nos casos de dengue entre 2020 e 2021, mas números ainda são altos

Cuidados necessários 

Devido às altas temperaturas e às chuvas abundantes, o verão é o período do ano em que os ovos eclodem e acarretam o aumento de infecção por dengue, chikungunya e zika. Por isso, fique atento às dicas para evitar a proliferação do mosquito:

  1. Vire garrafas, baldes e vasilhas para não acumularem água.
  2. Coloque areia nos pratos e vasos de plantas.
  3. Feche bem os sacos e lixo.
  4. Guarde os pneus em locais cobertos.
  5. Tampe bem a caixa-d´água.
  6. Limpe as calhas.

Para o combate é necessário unir esforços com a sociedade para eliminar a possibilidade de locais que possam acumular água. Os ovos da fêmea do Aedes aegypti podem ficar incubados durante um ano e eclodir em apenas cinco dias quando entram em contato com a água. "É preciso manter os cuidados durante todo o ano por 365 dias”, reforça o coordenador-geral de Vigilância de Arboviroses do Ministério da Saúde, Cássio Peterka.   

Para evitar a proliferação do mosquito, a população deve checar calhas, garrafas, pneus, lixo, vasos de planta e caixas d’água. Não deixe água parada. Combata o mosquito todo dia. Coloque na sua rotina.

Veja no mapa a incidência de dengue no seu município

]]>

Fonte: https://brasil61.com
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »