21/01/2022 às 18h51min - Atualizada em 21/01/2022 às 21h34min

Open Banking

Veja retrospectiva e expectativas para 2022

SALA DA NOTÍCIA Paykey
https://paykey.com/

Você já deve ter ouvido falar de Open Banking por aí, mas você está por dentro de tudo que já aconteceu no Brasil sobre esse tema? Pensando nisso, preparamos uma retrospectiva do Open Banking e quais as expectativas para 2022.

O termo Open Banking caracteriza um sistema financeiro aberto que dará mais liberdade de escolha aos consumidores, por meio do compartilhamento de dados entre diferentes instituições autorizadas pelo Banco Central. Além disso, o Open Banking possibilita a movimentação financeira a partir de diferentes plataformas e não apenas pelo aplicativo ou site do banco.

No Brasil, a implementação do Open Banking passará por 4 principais fases:

Fase 1: Informações sobre produtos e serviços (início em 01/02/2021) - O Open Banking começou com as instituições participantes disponibilizando ao público informações padronizadas sobre os seus canais de atendimento e as características de produtos e serviços bancários tradicionais que oferecem. Nessa fase, não houve o compartilhamento de dados de clientes.

Fase 2: Compartilhamento de dados entre as instituições (início em 13/08/2021) - A partir dessa fase - que foi escalonada, os clientes já puderam autorizar e solicitar o compartilhamento de seus dados cadastrais, de informações sobre transações em suas contas, cartão de crédito e produtos de crédito contratados, entre instituições participantes do open banking. O Banco Central reforçou a possibilidade de o cliente cancelar essa autorização a qualquer momento e em qualquer das instituições envolvidas no compartilhamento.

Fase 3: Compartilhamento de serviços (início em 29/10/2021) - Na terceira fase, surgiu a possibilidade de compartilhamento dos serviços de iniciação de transações de pagamento e de encaminhamento de proposta de operação de crédito. Para a modalidade de encaminhamento de proposta de crédito, a data prevista de implementação é 30/03/2022. A partir dessa data, os clientes poderão solicitar propostas de crédito (empréstimos e financiamentos) a várias instituições financeiras ao mesmo tempo, facilitando a comparação de taxas, prazos e condições. 

Fase 4: Etapa de expansão (início em 15/12/2021) - Dados sobre outros serviços financeiros passam a fazer parte do escopo do Open Banking. Os clientes – sempre que quiserem e autorizarem - poderão compartilhar suas informações de operações de câmbio, investimentos, seguros, previdência complementar aberta e contas-salário, bem como acessar informações sobre as características dos produtos e serviços com essa natureza disponíveis para contratação em diferentes instituições.

De acordo com Eduardo Bilman, Head of Sales and Business Development da PayKey, fintech isralense que chegou ao Brasil em agosto e já está redefinindo, junto às instituições financeiras, a experiência de mobile banking e pagamentos; para 2022 o Brasil deve esperar uma fase de adaptação, principalmente para os bancos e instituições financeiras. Já para o público, a expectativa é de grande adesão, principalmente pela promessa de liberdade de escolha e decisão financeira, já que o Brasil é o país latino mais receptivo aos bancos 100% digitais, de acordo com o estudo da Neobanks. 

Bilman acredita que a ampliação de acesso a produtos e serviços que o Open Banking traz, vai apoiar a gestão financeira dos mais variados perfis de clientes, que podem transformar sua relação com o dinheiro e crédito. Além disso, a aposta do Open Banking é fazer do Brasil referência em inovação e integração de serviços bancários com a solução de novas tecnologias de fintechs parceiras dos bancos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »