27/02/2015 às 16h29min - Atualizada em 27/02/2015 às 16h29min

Saiba como eleger representantes do Movimento da Infância em São Paulo

Rede Marista de Solidariedade explica como participar e escolher os candidatos para o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

Cíntia Gomes

No dia 15 de março, acontecerá a votação para eleger os representantes no Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de São Paulo (CMDCA) do mandato de 2015 a 2017. A Rede Marista de Solidariedade, que atua na promoção e defesa dos direitos das infâncias e juventudes, alerta para a importância da participação da sociedade para a escolha desses candidatos.

O CMDCA foi criado para propor, deliberar e acompanhar as políticas públicas em prol das crianças e dos adolescentes no Município de São Paulo, atendendo às diretrizes do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). É um órgão composto por 32 membros, sendo 16 representantes da sociedade civil que atuam sem remuneração e são eleitos pela população. 

Um dos candidatos no CMDCA e diretor institucional do Centro Social Marista Itaquera, do Grupo Marista, Ir. Valdir Gugiel, explica que o conselho é escolhido a cada dois anos e formula, estabelece diretrizes, analisa as violações e ameaças ao descumprimento dos direitos, e faz encaminhamentos necessários. 

“Nessas eleições você ajuda a escolher os representantes da sociedade que atuarão em defesa de crianças e adolescentes. Por isso, convidamos todos a mobilizar sua comunidade, amigos e familiares sobre a importância do órgão CMDCA. Participe e faça valer a participação popular e, principalmente, a responsabilidade de todo cidadão em defesa de todas as crianças e adolescentes”, enfatiza Ir. Valdir Gugiel. 

Por acreditar na importância do trabalho desenvolvido de forma alinhada, indicamos os candidatos: Ir. Valdir Gugiel, candidato com número 105; Maria Iracema de Araújo (103), no segmento Social da Criança e Adolescente; Andréia Souza (201) e Sueli Camargo (205), na Defesa no Atendimento da Criança e Adolescente; Geraldo Heliópolis (302) e Wilsilene Cabral Chaves (304), na Defesa da Melhoria de Condições de Vida da População; Solange Sampaio (401), na Defesa dos Trabalhadores vinculado a questões da Criança e do Adolescente; Carlos Júnior (501), no segmento de Estudos, Pesquisas, Informações e Intervenções Políticas na área da Criança e Adolescente. 

A votação pode ser feita das 8h às 17h, nas 31 subprefeituras da cidade de São Paulo, e no bairro do Ipiranga, no Colégio Campus Sales em Heliópolis. No dia é preciso levar o título de eleitor e documento com foto (originais).

Saiba mais sobre cada candidato: 

SEGMENTO: ATENDIMENTO SOCIAL À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE

Iracema Araújo - 103
Coordenadora do Núcleo de Apoio e Prevenção a dependentes de álcool e Drogas. Foi Conselheira Tutelar de São Miguel Paulista, Conselheira de Direitos, Presidente do CMDCA e é coordenadora da Comissão de Garantia de Direitos e Conselhos Tutelares. Foi supervisora de projeto de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes. Consultora e formadora na área do Direito da Criança e do Adolescente e Conselho Tutelar. Graduada em Políticas Públicas.

Valdir Gugiel - 105
Formação em Serviço Social; Políticas Públicas em Território e Família; Educador Social; Secretário de Articulação do Fórum Nacional de Defesa da Criança e do Adolescente: Diretor Institucional do Centro Social do Grupo Marista em São Paulo, na zona leste.

SEGMENTO: DEFESA DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
Andréia Souza -201
Gestora e educadora social no Centro Social Nossa Senhora do Bom Parto, atuando há 20 anos com adolescentes nos programas de desenvolvimento social, produtivo e aprendizagem; membro do Fórum Regional de Defesa dos Direitos Humanos da Criança e do Adolescente de São Mateus.

Sueli Camargo - 205
Advogada e Assistente Social. Atua na Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo, na defesa da criança e do adolescente desde 1989, contribuindo na implementação do ECA, no fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos e dos Fóruns DCA. Atua na defesa do adolescente em conflito com a lei, objetivando a garantia do devido processo legal e da qualidade do atendimento. Compõe a Coordenação das Pastorais Sociais da CNBB e atuou como Assistente Social na área de análise e elaboração de projetos na Cáritas Arquidiocesana.

SEGMENTO: DEFESA DA MELHORIA DE CONDIÇÕES DE VIDA DA POPULAÇÃO
Geraldo Heliópolis - 302
Técnico em Desenvolvimento Econômico pela FAO/ONU. É militante do movimento de moradia e tesoureiro da UNAS/Heliópolis; foi coordenador do conselho participativo da Subprefeitura do Ipiranga, articulador do Fórum de Defesa da Criança e Adolescente do Ipiranga. Atuou na Coordenação Pastoral da Moradia da Arquidiocese de São Paulo por mais de 15 anos. Foi Coordenador da CMP – Central dos Movimentos Populares e integrante da União Nacional do Movimento de Moradia.

Will - 304
Wilsilene Cabral Chaves é professora, representante da executiva do Fórum Regional de Defesa de Direito da Criança e do Adolescente do Itaim Paulista; coordenadora de projetos sociais, atua na zona leste na melhoria de condições de vida da população de baixa renda; presidiu a Associação Via Comunidade que atende 1.200 crianças.

SEGMENTO: DEFESA DE TRABALHADORES VINCULADOS À QUESTÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
Solange Sampaio - 401
Pedagoga, representante da executiva do Fórum Regional de Defesa de Direito da Criança e do Adolescente do Itaim Paulista; consultora de projetos sociais; coordenadora de CCAs na zona leste de São Paulo entre 1994 a 2014. Moradora do Itaim Paulista, é presidente da Associação Monte Taó/SP, sendo responsável pela regularização fundiária da região. Atua na comunidade São Marco.

SEGMENTO: ESTUDOS, PESQUISA E FORMAÇÃO COM INTERVENÇÃO POLÍTICA NA ÁREA DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE 
Carlos Júnior - 501
Publicitário e educador Social na Sociedade Santos Mártires na região do Jd. Ângela; jovem militante articulador do Fórum da Criança e do Adolescente de M’boi Mirim e do Fórum Estadual DCA junto à articulação nacional na promoção da participação juvenil e ações educomunicativas.

Sobre a Rede Marista de Solidariedade 
A Rede Marista de Solidariedade abrange programas, projetos e ações de promoção e defesa dos direitos das crianças e dos jovens desenvolvidos em todas as áreas de atuação do Grupo Marista. A Instituição Marista tem status consultivo na Comissão de Direitos Humanos da ONU, por meio da Fundação Marista de Solidariedade Internacional. A rede desenvolve iniciativas para a efetivação dos direitos da criança, como o Centro Marista de Defesa da Infância. Representantes da Rede Marista de Solidariedade participam de conselhos, fóruns e redes nas áreas de educação, direitos da criança e do jovem, assistência social e saúde nos níveis municipais, estaduais e nacional. A rede também atende diretamente cerca de 16 mil crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, de maneira contínua, em 25 unidades sociais e nos programas de bolsas de estudo para a Educação Básica, Profissional e Ensino Superior. Outras informações, acesse: www.solmarista.org.br 

Sobre o Grupo Marista 
No Brasil desde 1897, o Instituto Marista divide-se em unidades administrativas no País. Uma delas é o Goiânia e no Distrito Federal, além de filiais da FTD em nove estados – com atuação nas áreas de Educação, Solidariedade, Saúde e Comunicação, por meio de uma agremiação de organizações sem fins econômicos. Na Educação, seus colégios, centros técnicos e universidades formam mais de 60 mil pessoas anualmente e ampliam o conhecimento com a publicação de 34 milhões de livros em editoras próprias. A Rede Marista de Solidariedade atende diretamente 16 mil crianças e jovens de maneira contínua, além de atuar em todas as frentes do Grupo Marista a partir de programas com base na promoção e defesa dos direitos das infâncias e juventudes, bem como estratégias de incidência política e fomento à educação para a solidariedade. Na Saúde, seus hospitais realizam 443 mil atendimentos ao ano e proporcionam ações de humanização, conscientização e prevenção. Na Comunicação, suas rádios prezam pela difusão de conhecimento, cultura e cidadania. E, diariamente, seus cerca de 14 mil colaboradores vivenciam e disseminam valores humanos, cristãos e Maristas para formar cidadãos éticos, justos e solidários. Outras informações, acesse: www.grupomarista.org.br

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »