02/02/2015 às 11h21min - Atualizada em 05/02/2015 às 17h58min

Fuja dos perigos do verão

Prevenção é a melhor saída para combater as doenças mais comuns nessa época

Juliana Sampaio

Ninguém quer passar os dias de sol e calor, enfermo. Nesse período do ano, o ideal é aumentar a prevenção e os cuidados com a saúde para poder aproveitar o que há de melhor do verão.

 

Essa é a época em que surgem mais casos de hepatite e de dengue. Por isso, conhecer um pouco mais sobre as doenças, as formas de contágio e os tratamentos indicados são de grande valia para todos.

Pouca gente sabe, mas os tipos mais comuns de hepatite são causados por vírus, e são cinco: a A, B, C, D e a E. Cotidianamente, ouvimos falar mais da hepatite B e C, mas a doença também pode acometer devido ao intenso uso de medicamentos e a autoimune, desenvolvida pelo próprio corpo.

A hepatite traz alguns transtornos para a vida dos pacientes, e não é só pelo fato de nunca mais poder doar sangue, por exemplo, mas também porque, quando não tratada, pode evoluir para uma cirrose e também para o câncer de fígado, o hepatocarcinoma.

A médica credenciada da Paraná Clínicas, Andressa Schuta, conta que as formas de contágio são inúmeras, vão desde consumir alimentos mal lavados e más condições de higiene, como banhar-se em água e mar contaminados, como também pelo compartilhamento de seringas e agulhas, relações sexuais desprotegidas e, até mesmo, a transmissão vertical, que é aquela passada da mãe para o feto.

A especialista em clínica médica destaca que não existe tratamento específico para a forma aguda da hepatite. “Quando necessário tratamos alguns dos sintomas com analgésicos, além disso, ficar em repouso é muito importante para a recuperação”, orienta.

Nos casos de hepatite viral aguda (como a A, B e C), a maioria dos pacientes apresenta poucos sintomas e a doença pode passar despercebida, mas você deve ficar atento a alguns sinais, como a mialgia, que são dores musculares, náuseas, vômitos, dores de cabeça (cefaleia), febre, icterícia, quando a pele ganha uma cor mais amarelada, e a coluria, que é a urina mais escura. Com esses sinais, o corpo está pedindo socorro e, por isso, você deve consultar um médico.

 

Dengue – conhecer para não se enganar

Você já deve ter ouvido que é muito comum confundir os sintomas da gripe com os da dengue. Assim, a Dra. Andressa dá algumas orientações importantes para diferenciar as doenças. “Ao apresentar um quadro de febre de 39º a 40ºC, com duração máxima de 7 dias, e pelo menos mais alguns sintomas juntos, como cefaleia, dor ao redor dos olhos, erupções cutâneas, abatimento físico, dores intensas pelo corpo e nas articulações, o paciente deve procurar um médico para uma avaliação mais completa, principalmente, se esteve em viagem nos últimos 14 dias para um local onde esteja ocorrendo transmissão de dengue ou tenha a presença do mosquito Aedes aegypti”.

A especialista diz que o tratamento para a dengue clássica é feito de acordo com os sintomas do paciente, que vai desde o uso de analgésicos e antipiréticos, associado à hidratação vigorosa, que nos casos mais leves é realizada de forma via oral, através da ingestão de água, sucos e chás. “Nestes casos, o paciente poderá ficar em casa durante o tratamento, devendo retornar para reavaliações após 48 a 72 horas do início dos sintomas ou procurar um médico antes dos sinais de alarme. O tratamento dura em média de 7 a 10 dias e, além disso, é contraindicado o uso de medicações com  derivados do ácido acetilsalicílico e anti-inflamatórios não hormonais, pois eles aumentam o risco de hemorragias”, afirma.

 

Sobre a Paraná Clínicas Planos de Saúde Empresariais

Há mais de 45 anos no mercado, a Paraná Clínicas Planos de Saúde Empresariais oferece soluções em saúde para seus clientes. Atualmente possui cinco Centros Integrados de Medicina (CIM), que estão localizados nos bairros Batel (única Unidade Infantil de plano de saúde que oferece atendimento exclusivo 24 horas em Curitiba), Água Verde e Cidade Industrial de Curitiba (CIC), além de outros dois nos municípios de Araucária e São José dos Pinhais.

 

O CIM - Água Verde, por sua vez, possui mais de 80 consultórios médicos, realiza consultas a partir de 35 especialidades médicas e está posicionado como o primeiro empreendimento da capital paranaense a atender 100% das normas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Outra inovação dessa estrutura é o Hospital Dia, projetado para oferecer o que existe de mais moderno em procedimentos cirúrgicos de baixa-complexidade e que possui 17 leitos.  Já o CIM - CIC, localizado no bairro mais populoso de Curitiba e polo industrial da cidade, foi ampliado em 2013 e, agora, conta com 1.300 m² de área total, com capacidade para realizar consultas médicas eletivas em diversas especialidades e, ainda, de urgência e emergência em clínica geral, ortopedia e pediatria. Mais informações em www.paranaclinicas.com.br.

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »