24/11/2021 às 16h08min - Atualizada em 25/11/2021 às 04h20min

Contratações destinadas a mulheres e grupos de diversidade cresceu 127% em 2021

O cargo de operação foi o que contou com uma maior contratação de mulheres, pessoas negras e pessoas LGBTQIA+

DINO
https://flashapp.com.br/


Segundo análise da Gupy, empresa do ramo de tecnologia para Recursos Humanos, entre os meses de agosto e setembro deste ano, 67% das oportunidades de emprego divulgadas na plataforma foram preenchidas por mulheres, pessoas LGBTQIA+, pessoas não brancas (negras, pardas, indígenas ou amarelas) com deficiência. O aumento foi de 127,8% em relação às contratações do ano passado.

A variação nas contratações nos meses de agosto e setembro, em comparação a junho e julho, ficaram da seguinte forma: indígenas (107,32%), amarelos (71,02%), pardos (52,68%), pretos (42,01%), LGBTQIA+ (27,63%), mulheres (-17,73%) e pessoas com deficiência (-0,25%). Nesses meses, todos os grupos avançaram nas contratações, menos mulheres e pessoas com deficiência.

Em relação ao primeiro grupo de exceção, ocorreu, entre agosto e setembro, um pico de contratações no segmento varejista, agronegócio e indústria no geral e Tecnologia da Informação - área que, inclusive, é a que possui o menor volume de mulheres.

Os demais segmentos contaram com um volume mais elevado de contratações de pessoas do sexo masculino no setor operacional - o que pode servir de justificativa para a diminuição na contratação de mulheres. Ressalta-se a importância de contar com benefícios para o colaborador pós-contratação, como o vale-refeição.

Comparação por cargos

Em relação à comparação por cargos, o operacional foi o que contou com uma maior contratação de pessoas negras negras (48,79%), LGBTQIA+ (38,42%) e mulheres (38,11%). O fenômeno já era aguardado, uma vez que é o cargo com maior volume de vagas na Gupy. Sobre os cargos de liderança, as mulheres estiveram mais presentes quando comparado com o total de contratações.

Entre as pessoas negras que ocuparam vagas, 3,19% eram cargos de líderes em relação ao total dos outros cargos - auxiliar, analista, especialista, operacional e outros. O número foi o mais baixo entre todos os grupos analisados. Em relação à comunidade LGBTQIA+, o número foi de 3,87%. Já em relação às mulheres, 4,62%.

Guilherme Dias, CMO e cofundador da Gupy, acredita que há muito o que melhorar para subir esses números. "Muitas empresas já estão fazendo a sua parte para mudar esta realidade", diz Dias. De acordo com o CMO, no primeiro semestre, diversas vagas afirmativas foram direcionadas para minorias e publicadas na Gupy: 38,97% para pessoas negras, 23,53% para mulheres negras e 37,5% para a comunidade LGBTQIA+. Em relação às áreas de atuação, as mulheres estão na frente no setor de operação (30,51%); pessoas LGBTQIA+, em customer success (30,88%) e pessoas negras, nas admissões em tecnologia (27,97%).

"Das mais de 40 mil pessoas candidatas analisadas neste levantamento, ver que 27,97% das pessoas negras foram contratadas para a área de tecnologia é algo maravilhoso. Este número ainda não representa todo o mercado de trabalho, e sim uma tendência que já vemos em muitas empresas, mas pelos números do crescimento da diversidade nos processos seletivos nos últimos dois meses, acredito que estamos no caminho certo para melhorar a empregabilidade no Brasil por meio de contratações mais justas, diversas e inclusivas", aponta Dias.



Website: https://flashapp.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »