28/10/2021 às 12h42min - Atualizada em 28/10/2021 às 14h58min

Pesquisar para fechar bons negócios: o óbvio não tão óbvio

SALA DA NOTÍCIA MakingNews
https://www.webpeak.com.br/
Divulgação
Por Marcos Custódio*

Pode parecer óbvio demais o título deste artigo, mas, acredite, há empresas que ainda negligenciam a importância da internet para impulsionar seus negócios. Pesquisar antes de comprar produtos e serviços se tornou um hábito de consumo, seja de pessoas ou do setor corporativo. Pode analisar. Sempre que se pretende adquirir algo, a primeira coisa que fazemos é dar uma “googada”.

Deixar de observar esse comportamento dos consumidores não parece ser uma boa ideia. Primeiramente, porque a importância da presença na internet foi muito intensificada pela pandemia. Outro fator relevante é que, em 2020, 81% dos brasileiros com mais de dez anos, ou 152 milhões de usuários, têm internet em casa, segundo pesquisa do Comitê Gestor da Internet do Brasil.

Paralelamente, mais e mais sites são criados todos os dias, o que acirra a disputa por um lugar ao sol, nesse universo.

O despreparo que menciono não é infundado. Fizemos vários levantamentos e uma parte expressiva dos sites corporativos está longe de ter uma estratégia de marketing digital eficiente. Para se ter uma ideia, estudo sobre um dos mercados que mais investe em tecnologia, o bancário, mostrou que 12 bancos estão despreparados neste quesito.

Em outro estudo, do quadrante “Empréstimo e Financiamento”, destaca-se o crescimento de pesquisas em buscadores na internet por termos relacionados a esse mercado. Verificamos que o total de acessos corresponde a 19,35M. Esse volume de buscas aponta que o setor está preparado para o mercado digital, com bons resultados de performance. No entanto, cerca de 80 sites estão despreparados digitalmente, o que os coloca em péssimas posições nos buscadores.

O crescimento também é perceptível no estudo do quadrante de Corretora de Investimento, embora os dados analisados indiquem melhor preparo de ''presença digital'' da categoria de Empréstimo e Financiamento, o total de acessos desse mercado corresponde a 9,15M.  A performance se mostrou falha em muitos sites: quase 100.

Não estamos falando de sites “bonitos”, mas de eficiência e compliance com as regras dos buscadores. Isso, garanto, é imprescindível para aumentar a visibilidade da marca e a geração de leads na internet.

Algumas medidas podem melhorar bastante esse cenário, seja a sua empresa grande ou pequena. O benchmarking é uma delas. Analisar o que os concorrentes fazem para galgar posições nos buscadores pode ajudar a entender o que não está funcionando no seu site. A autocrítica, baseada em dados, pode mostrar em que você está errando.

O conteúdo também precisa ser relevante, com palavras-chave que remetam ao seu negócio e títulos interessantes. Diferenciar-se. Além disso, os buscadores priorizam textos e títulos que não são muito extensos. Há várias estratégias que podem ajudar o site da sua empresa nessa jornada. Chamamos esta técnica de SEO, que otimiza sites para motores de buscas.

*Marcos Custódio é CEO da WebPeak, desenvolvedora 100% brasileira de tecnologia para análise de marketing digital e SEO – Otimização de Sites para Mecanismos de Busca
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »