25/10/2021 às 15h01min - Atualizada em 25/10/2021 às 18h14min

Teste genético ajuda na prevenção do câncer de próstata, orienta médico da Unifesp

O oncologista Ramon Andrade de Mello

SALA DA NOTÍCIA Edmir Nogueira
Ex-Libris Comunicação Integrada
Divulgação
O mês de novembro é dedicado à prevenção do Câncer de Próstata por meio da campanha Novembro Azul. Os estudos do Inca (Instituto Nacional de Câncer) mostram que esse é o segundo tumor cancerígeno mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. No mundo, aproximadamente 75% dos casos são diagnosticados em homens com idade a partir de 75 anos.

Ramon Andrade de Mello, médico oncologista, professor da disciplina de oncologia clínica da Unifesp, da Uninove e da Escola de Medicina da Universidade do Algarve (Portugal), afirma que testes genéticos já conseguem identificar, com antecedência, a agressividade do tumor para homens com alto risco para a doença: “O diagnóstico precoce é essencial para o resultado positivo do tratamento. Com o teste, podemos evitar cirurgias e adotar procedimentos paralelos para tratar a doença”.

O pesquisador da Unifesp esclarece que a incidência de mortalidade por câncer de próstata aumenta após os 50 anos de idade e a hereditariedade é um dos principais fatores considerados pelos especialistas.

“Precisamos eliminar o estigma ainda existente para o exame de toque retal. O diagnóstico precoce com exames clínicos, laboratoriais e radiológicos são fundamentais tanto para os homens que apresentem sintomas sugestivos da doença como aqueles ainda sem sinais”, orienta Ramon de Mello.

Sobre Ramon Andrade de Mello
Oncologista clínico e professor adjunto de Oncologia Clínica da Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Ramon Andrade de Mello tem pós-doutorado em Pesquisa Clínica no Royal Marsden NHS Foundation Trust (Inglaterra) e doutorado (PhD) em Oncologia Molecular pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (Portugal).
 
O médico tem título de especialista em Oncologia Clínica, Ministério da Saúde de Portugal e Sociedade Europeia de Oncologia Médica (ESMO). Além disso, Ramon tem título de Fellow of the American College of Physician (EUA) e é Coordenador Nacional de Oncologia Clínica da Sociedade Brasileira de Cancerologia, membro da Royal Society of Medicine, London, UK, do Comitê Educacional de Tumores Gastrointestinal (ESMO GI Faculty) da Sociedade Europeia de Oncologia Médica (European Society for Medical Oncology – ESMO), Membro do Conselho Consultivo (Advisory Board Member) da Escola Europeia de Oncologia (European School of Oncology – ESO) e ex-membro do Comitê Educacional de Tumores do Gastrointestinal Alto (mandato 2016-2019) da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (American Society of Clinical Oncology – ASCO). 
 
Dr. Ramon de Mello é oncologista do Hospital 9 de Julho e da High Clinic Brazil, em São Paulo, SP.

Confira mais informações sobre o tema no site https://ramondemello.com.br/

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »