28/06/2012 às 11h04min - Atualizada em 28/06/2012 às 11h04min

Denominação de ruas é destaque na revista da CMSP

CMSP lança segundo número da Revista do Parlamento Paulistano nesta quinta (28)

Imprensa Police Neto

 

O segundo número da Revista do Parlamento Paulistano, publicação semestral desenvolvida pelo corpo técnico de funcionários concursados da Câmara Municipal de São Paulo, será lançado nesta quinta-feira, no dia 28, às 14h30, no Palácio Anchieta, sede da CMSP.

A revista é uma experiência de comunicação pública, feita com autonomia editorial e sem ingerência política, misturando reportagens produzidas pelo corpo de jornalistas efetivos da Casa e artigos escritos por especialistas, selecionados por um grupo de profissionais ligados ao meio acadêmico.

O principal destaque deste número é uma reportagem sobre a denominação de ruas no Município de São Paulo. Além de discutir se a nomeação de logradouros por parte dos vereadores é ou não uma ação relevante para a cidade, o texto conta a história das nomeações desde o século 17, abordando a polêmica das denominações ligadas à ditadura militar e a origem de nomes curiosos, como as Ruas Borboletas Psicodélicas ou Tributo ao Sorriso.

Em homenagem aos 80 anos do voto feminino, a Revista do Parlamento Paulistano entrevista Theodosina Ribeiro, uma liderança política que se tornou um marco na luta contra o machismo e o racismo, ao se tornar a primeira mulher negra a ser eleita vereadora na cidade de São Paulo e também a primeira a ser eleita deputada estadual.

Outra reportagem fala sobre as possibilidades de participação popular no processo político para além do voto, incluindo os projetos de iniciativa popular, os conselhos de representantes e até a atuação dos lobistas.

O tema da última reportagem são os programas de metas, leis que obrigam os prefeitos a cumprirem suas promessas de campanha, hoje presentes em 28 municípios.

A seção dedicada aos artigos abre com um texto que aponta para a existência de uma bolha especulativa no mercado imobiliário da cidade de São Paulo, inflando artificialmente o preço dos imóveis desde o final de 2010. O segundo artigo conta a história do desenvolvimento econômico da metrópole paulistana e aponta para a necessidade de criação de uma agência de desenvolvimento local eficiente, sem a qual São Paulo poderia ficar atrás de cidades como Rio de Janeiro e Curitiba na busca por investimentos. Os outros artigos tratam dos conselhos sociais deliberativos e das ouvidorias públicas.

A Revista do Parlamento Paulistano foi lançada em dezembro do ano passado, por iniciativa da Mesa Diretora da Câmara.

Lançamento do número 2 da Revista do Parlamento Paulistano
Onde: Palácio Anchieta, Viaduto Jacareí, 100, Bela Vista - Plenário 1º de Maio, 1º andar
Quando: 28/5, às 14h30
Contato: Centro de Comunicação Institucional – CCI.3 tels. 3396-4486/4171/4206 com Maria Isabel Lopes Corrêa, Fausto Salvadori Filho ou Rodrigo Garcia


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »