15/10/2021 às 18h40min - Atualizada em 16/10/2021 às 00h04min

Estado do Rio tem a maior queda de óbitos e internações por covid-19

O estado do Rio de Janeiro apresentou a melhor série de números desde o início do Mapa de Risco da Covid-19 no estado, com queda expressiva de óbitos e internações.

SALA DA NOTÍCIA Agência Brasil
https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-10/estado-do-rio-tem-maior-queda-de-obitos-e-internacoes-por-covid-19

O Mapa de Risco da Covid-19, divulgado hoje (15) mostra a melhor avaliação epidemiológica do estado do Rio de Janeiro desde a sua primeira edição, publicada em 8 de julho do ano passado. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, em duas semanas, o número de internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) caiu 40%, enquanto o de óbitos caiu 39%.



De acordo com o secretário estadual de Saúde, Alexandre Chieppe, essa é a primeira vez, desde o início da edição do mapa de risco, que todas as regiões foram classificadas na bandeira amarela (risco baixo para a doença). “É também a sétima semana consecutiva com a classificação geral do estado na bandeira amarela. Importante explicar que o nosso estudo não avalia apenas internações e óbitos. O levantamento conta também com análise sobre os indicadores precoces, como a capacidade instalada da rede SUS, o número de atendimentos nas unidades de emergência e a taxa de ocupação. Graças à vacinação, vivemos nosso melhor momento desde o início da pandemia.”



Vacinação



Entre 12 de setembro e 2 de outubro, período que compreende as semanas epidemiológicas 39 e 37, foram aplicadas 2.088.923 de doses das vacinas contra o coronavírus, e também iniciada a aplicação das doses de reforço para idosos e profissionais de saúde. Com o avanço da campanha e a diminuição de transmissão da doença, a taxa de ocupação segue em queda progressiva. A de unidades de tratamento intensivo (UTIs) passou de 45%, no levantamento anterior, para 41%; e a de enfermaria, de 23% para 21% - as menores desde o início deste ano. Alguns leitos estão sendo revertidos para tratamentos de outras especialidades.



Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).




Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »