15/10/2021 às 10h26min - Atualizada em 15/10/2021 às 11h58min

Grandes cantores da música brasileira são homenageados em edição especial do Teatro Vivo em Casa

Inspirados em musicais de grande sucesso, os espetáculos “Laila Garin canta Elis”, “Osmar Oliveira canta Cazuza” e “Tacy de Campos canta Cássia Eller”, revivem – por meio de suas canções - a trajetória artística de grandes cantores da música brasileira

SALA DA NOTÍCIA Sala da Notícia
Bernardo Cartolano

A quarta edição do Teatro Vivo em Casa faz uma homenagem a grandes artistas da música brasileira. A primeira apresentação acontece neste sábado, 16 de outubro, às 21h, com a atriz e cantora Laila Garin, interpretando canções de “Elis a Musical”, com repertório de Elis Regina e acompanhamento do pianista Heberth Souza. As apresentações, produzidas pela Aventura Teatros,  são gratuitas, transmitidas online. Os ingressos estão disponíveis no perfil @vivo.cultura, no Instagram. A programação ainda terá “Cazuza”, interpretado por Osmar Silveira, no dia 23, e “Cássia Eller”, por Tacy de Campos, em 30 de outubro.

O show “Laila Garin canta Elis” teve sua primeira versão há 3 anos, quando Laila e A Roda, sua banda, se apresentaram no histórico Beco das Garrafas, no Rio de Janeiro, berço da bossa nova. Em sua nova interpretação de “Elis”, formatada especialmente para o Teatro Vivo em Casa, a cantora apresenta uma versão intimista do show original, feita especialmente para esta temporada do Teatro Vivo em Casa.  

“Este show é um alento, um carinho para o público e para mim mesma nesses tempos difíceis. Elis Regina tinha a capacidade de garimpar pérolas. Ela encontrava grandes compositores e os revelava para todo o Brasil. Revisitar seu repertório vai alimentar nossa alma, mexer com nossas emoções, afetos e memória. E como seus sucessos marcaram uma época, vamos também relembrar a história do nosso Pais, através da música. Nossa identidade, nossa autoestima -  afirma a atriz. E acrescenta: “Ouvi de um ator que trabalhou anos com o diretor teatral Peter Brook a seguinte frase: “Quando não sabemos para onde ir, devemos olhar de onde viemos”.


Teatro Vivo em Casa

Ao longo do último ano e em 2021, o Teatro Vivo em Casa levou ao público, de forma digital e gratuita, 30 espetáculos, assistidos por mais de 20 mil pessoas em todo o Brasil. “O sucesso desta iniciativa comprova o poder da tecnologia para ampliar o alcance dos projetos culturais e levar arte a todo o Brasil”,  revela a Diretora de Imagem e Comunicação da Vivo, Marina Daineze. 


Vivo Cultura

Há 17 anos, a Vivo realiza importantes investimentos no âmbito das artes cênicas e plásticas, música e cinema em território nacional, com o objetivo de ampliar e democratizar o acesso dos brasileiros à cultura. Hoje, é considerada uma das principais marcas apoiadoras da Cultura no Brasil, segundo pesquisa Instituto Kantar de 2020.  A empresa acredita no poder da tecnologia para ampliar o alcance das iniciativas e levar arte a todo o Brasil. Em junho de 2020, lançou o Teatro Vivo em Casa, e a plataforma @vivo.cultura, que reúne suas iniciativas no âmbito da cultura, além de conteúdos inéditos voltados às artes cênicas e às artes plásticas, como as lives que debatem, entre outros temas, a biografia e obras de grandes autores teatrais a e história das artes plásticas, além de depoimentos de profissionais que produzem cultura nos bastidores, como  iluminadores, figurinistas e cenógrafos.

Em 2021, a marca renovou seu compromisso com a cultura ao expandir patrocínio a importantes equipamentos culturais: Pinacoteca de São Paulo, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), Museu da Imagem e do Som (MIS-São Paulo), Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), Instituto Inhotim, Museu Oscar Niemeyer e Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM- São Paulo).  Também lançou o Vivo na Arte, que promove o acesso ao conhecimento histórico e ao acervo de importantes museus brasileiros, sob a lente da diversidade, por meio de aulas online e gratuitas. Todas as iniciativas culturais da Vivo buscam ampliar o acesso ao conhecimento com novas formas de vivência e aprendizado, fortalecidas nos aspectos de diversidade, inclusão, coletividade e educação.

Sobre Laila Garin

Laila Garin é atriz e cantora, nascida em Salvador e radicada no Rio de Janeiro. Ficou conhecida pelo público e pela crítica através de “ Elis, a Musical” de Nelson Motta, direção de Dennis Carvalho. Por este trabalho a atriz levou os mais importantes prêmios nacionais.  Recentemente recebeu novamente o Premio Cesgranrio, Prêmio Bibi Ferreira e Reverência de Melhor Atriz em Musical desta vez pela interpretação de  Joana em “Gota d'agua » de Chico Buarque e Paulo Pontes”, adaptado por Rafael Gomes ( Shell 2016).  Tendo sido indicada ao importante Prêmio da Associação de Críticos de Sao Paulo APCA e também ao APTR de melhor atriz.

Na TV Globo, ultimamente participou de “ Chacrinha, o velho Guerreiro”, “Hebe”, “Malhação”,  “Sob Pressão” e “ Rock Story” , onde teve destaque como atriz e cantora, recebendo inclusive nota 10 da colunista de TV Patricia Kogut do Jornal O Globo Como cantora participou do Programa “Criança Esperança” e “ Som Brasil “ da Tv Globo, no cinema do documentário sobre Chico Buarque, “Chico – um artista brasileiro”. Seu álbum Laila Garin e a Roda produzido por Nelson Motta está nas plataformas digitais, no streaming na série da Netflix, 3 Porcento.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »