27/06/2012 às 23h48min - Atualizada em 27/06/2012 às 23h48min

“Manual da Literatura (En)Cantada” sobe ao palco do Teatro Clara Nunes para cantar clássicos e contemporâneos da literatura brasileira

Grupo de artistas que participou do projeto e sobe ao palco do Teatro Clara Nunes

Canal aberto - foto: Alisson Paz

O MANUAL DE LITERATURA (EN) CANTADA, projeto que reuniu DJs, B-Boys, compositores e músicos com o objetivo de transformar textos clássicos e contemporâneos da literatura brasileira em música, fecha suas atividades com chave de ouro. No próximo dia 30 de junho, às 21h, no Teatro Clara Nunes, em Diadema, um grande show reunirá todos os artistas envolvidos para mostrar, pela primeira vez ao público, as músicas que fazem parte do Livro CD homônimo, com poemas musicados de Cruz e Souza, Machado de Assis, Mário de Andrade, Sergio Vaz, entre outros expoentes.

O Manual de Literatura (En)Cantada é uma realização da Zulu Nation Brasil e Le Grand Babyl, de Montreuil, na França, com apoio da Prefeitura Municipal de Diadema, Institut Français e patrocínio da Petrobras.

Com produção artística e coordenação geral do francês Fréderic Pagés, músico apaixonado pela cultura brasileira, o show trará adaptações inéditas – e que acabaram de sair do forno – como “O Casamento do Diabo”, poema de Machado de Assis musicado coletivamente pelos músicos envolvidos no projeto, com produção musical do também francês Xavier Desandre-Navarre. Machado publicou esse texto anonimamente na revista “A semana illustrada”, em 1863, e “Manifesto Antropofágico da Periferia”, do poeta Sergio Vaz (Cooperifa), texto alusivo ao Manifesto Antropofágico, de Oswald de Andrade. O texto de Vaz marcou o lançamento de um movimento onde artistas periféricos lançaram “sua própria Semana de Arte Moderna”. A Periferia nos une pelo amor, pela dor e pela cor. Dos becos e vielas há de vir a voz que grita contra o silêncio que nos pune. Eis que surge das ladeiras um povo lindo e inteligente galopando contra o passado. A favor de um futuro limpo, para todos os brasileiros”, diz a letra, cantada em forma de coral pelos integrantes do “Manual”.

Com participação especial do rapper Renato de Souza (projeto Velho Poema Novo), o show traz ainda outras músicas que integram o Livro-CD, como “O Sofá”, “Tambores da Noite”, “Batouque”, “Violões que choram”, que serão cantadas com acompanhamento de duas pick-ups, para deixar bem claro a influência direta do hip hop na adaptação das letras para a música.

Outra leitura musical que integra o projeto e que promete emocionar o público é “Billie Holiday”, criada a partir do texto “Nós Voláteis”, da escritora negra Lia Vieira, nascida no Rio de Janeiro, em 1958. Este foi descoberto por Frédéric Pagés no livro “Cadernos Negros”, de 1998, do Quilombhoje Literatura, grupo paulistano de escritores, em uma coletânea de textos denominada “Os Melhores Poemas”. Para musicá-lo, Pagés criou uma base com ambiente de jazz, na qual, os solistas ficaram livres para interpretá-lo como bem entendessem. O produtor musical Xavier Desandres compôs a linha de contrabaixo, bateria e cordas. Outra duas músicas que fazem parte no Line Up são “Dura ação” e “Pelos Planos”.

Acho que certos textos literários ganham uma dimensão inédita, uma nova força quando falados e musicados. Quero com esse tipo de trabalho ajudar as pessoas a ter um novo olhar sobre grandes autores e também sobre autores atuais e desconhecidos da periferia de São Paulo. Queria proporcionar uma (re-) descoberta, uma abordagem diferente da literatura”, define Frédéric Pagés, também ator e escritor. O francês desenvolve atividades no campo da música e da literatura - entre a França e o Brasil - há mais de 30 anos.

Em 2005, durante o “Ano do Brasil na França” Pagès lançou Lettre-Océan, Carnets de voyages aux Brésils (Carta-Oceano: diário de viagens aos Brasis), um CD com 12 canções de sua autoria gravadas no Rio, em São Paulo, Belo Horizonte e Belém com a participação de artistas como Mônica Salmaso, Paula Morelenbaum, Andrea Pinheiro, Albery Albuquerque, Lelo Nazario, Rodolfo Stroeter e Juarez Moreira, entre outros.

 

Programação “Show de lançamento

Manual de Literatura (En) Cantada

Teatro Clara Nunes – Rua Graciosa, 300 - Diadema - SP

375 lugares, ar condicionado, estacionamento gratuito, lugar reservado para cadeirantes, ENTRADA FRANCA. (11) 4066-3366

Às 19h: Bate-papo sobre educação, música e literatura

Às 21h: Show de lançamento do Manual de Literatura (En) Cantada

 

Casa do Hip Hop – R. 24 de Outubro, 38 - Diadema – SP - (11) 4075 3792

Oficina de Produção Cultural e Direitos Autorais, com Luciana Rangel e

Rodolfo Stroeter

Horário: das 10h às 14h, ENTRADA FRANCA


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »