28/09/2021 às 13h25min - Atualizada em 28/09/2021 às 15h06min

Santa Catarina se destaca na geração de empregos

Dados do Caged mostram que 96% das cidades catarinenses realizaram mais contratações do que demissões nos últimos 12 meses

SALA DA NOTÍCIA Alice Bachiega
divulgação

O último levantamento realizado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e divulgado pelo Ministério da Economia, no fim de agosto, mostra que os municípios catarinenses estão alcançando números bastante positivos e se destacando em relação à geração de empregos.

Segundo os dados, nos últimos 12 meses, 96,3% das cidades de Santa Catarina acumularam um saldo positivo de postos de trabalho – esse é o melhor resultado de todo o país. No total, 284 municípios realizaram mais contratações do que demissões – destes, 11 aparecem entre as 100 cidades que mais geraram vagas no período. Veja a lista a seguir.

1º Joinville: 23.174 vagas.
2º Blumenau: 13.266 vagas.
3° São José: 13.028 vagas.

4° Itajaí: 12.144 vagas.

5° Florianópolis: 12.107 vagas.

6° Chapecó: 8.068 vagas.
7° Jaraguá do Sul: 6.577.

8° Palhoça: 6.463 vagas.

9° Criciúma: 6.407 vagas.
10° Brusque: 6.205 vagas.

11° Balneário Camboriú: 5.473 vagas.

O levantamento do Caged, que abrange apenas os contratos regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), mostra ainda que, em julho deste ano, o Brasil registrou um saldo de mais de 316 mil contratações. Já no acumulado do período o resultado é de mais de 1,8 milhão de novos empregos. 

Em relação aos números do desemprego, a taxa de Santa Catarina está em, aproximadamente, 6%, enquanto a média nacional é superior aos 14%. O estado também se destaca nas informações do Caged por ser o único com um número de desligamentos a pedido do trabalhador maior que as demissões sem justa causa. 

Além das oportunidades que estão sendo abertas em órgãos públicos, como é o caso do concurso para o TRF3, que oferece vagas em todo o país, também há a possibilidade de conquistar um cargo a partir da iniciativa privada, pois o investimento na geração de empregos é uma política do governo do estado. 

A Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina, por exemplo, vem ampliando o número de unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine) em todas as regiões do estado, para promover novas contratações. Atualmente, as unidades do Sine contam com 7.348 vagas em aberto. 

São iniciativas como essa que fazem com que, mesmo diante da pandemia, a taxa de desemprego dos catarinenses permaneça em queda. Além disso, essa política de incentivo ao trabalho e renda também contribuiu para que o estado conseguisse gerar 140 mil vagas de janeiro a julho deste ano, segundo dados do Ministério da Economia. 


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »