27/09/2021 às 11h53min - Atualizada em 27/09/2021 às 13h31min

Carta-compromisso será assinada pelo Ministério da Saúde amanhã, 28/09, para redução da mortalidade materna e neonatal

Documento da Aliança Nacional pelo Parto Seguro e Respeitoso reúne medidas elaboradas por 50 entidades de peso na área da saúde

SALA DA NOTÍCIA Dedicata Comunica
https://aliancapartoseguro.org.br/
Divulgação Pixabay
O Secretário de Atenção Primária do Ministério da Saúde, Raphael Câmara Medeiros Parente, recebe e assina amanhã, dia 28 de setembro, às 9h, em cerimônia no Auditório Emílio Ribas, sede da pasta, a carta-compromisso elaborada pelas 50 entidades da Aliança Nacional pelo Parto Seguro e Respeitoso , movimento coordenado pela SOBRASP - Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente.

A carta-compromisso apresenta medidas para a redução da mortalidade materna e neonatal, entre elas, a garantia de acesso a leitos para o cuidado obstétrico e neonatal de alto risco, por meio de regulação efetiva. A razão de mortalidade materna no Brasil, em 2021, tende a passar de 100 óbitos maternos/100.000 nascidos vivos neste ano – quase o dobro do que se tinha antes da pandemia. Uma em cada cinco das mortes maternas por COVID-19 ocorreu fora de uma unidade de terapia intensiva. Também é grave a mortalidade neonatal: 2,5 milhões de recém-nascidos morrem todos os anos. Segundo a Sobrasp, em 75,4% dos óbitos, as causas são evitáveis. 


Os representantes da Aliança também entregarão a carta a membros do legislativo.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »