27/06/2012 às 23h04min - Atualizada em 27/06/2012 às 23h04min

Cuidadores de idosos formalizam associação de classe

Medida é passo importante no processo de profissionalização da ocupação

Conexão Nacional - Sergio de Castro Rodrigues

Com a certeza do grande passo dado rumo ao fortalecimento de uma profissão cada vez mais necessária no Brasil – em 2025 o país terá a sexta população mais longeva do mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) --, o primeiro Conselho Diretor da Associação de Cuidadores de Idosos da Região Metropolitana de São Paulo (Acirmesp) tomou posse no sábado 16 de junho, na capital paulista.

Em sessão solene realizada na Associação Okinawa Kenjin do Brasil, no bairro da Liberdade, a equipe eleita no dia 5 de maio assinou o termo de posse: Lídia Nadir Giorge, presidente; Marilene Gerônimo da Silva Maciel, vice-presidente; Alice Kiyomi Tomita, primeira-tesoureira; Gersonita Correia Bargallo, primeira-tesoureira; Daize Rosa, primeira-secretária. Rita de Cassia Vilas Boas, segunda-secretária, não pode comparecer, por questões pessoais.

A cerimônia contou com a presença de importantes apoiadores, entre eles Ingrid Mazeto, presidente do Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento (OLHE), e Marília Viana Berzins, cerimonialista da manhã festiva e primeira-secretária da ONG, que deu toda a assessoria técnica para a formação da Acirmesp. “Estou muito feliz por ver que esta semente já se abriu e está sendo muito bem regada, muito bem adubada, para que possa florescer e dar mais frutos. É uma alegria ver o trabalho destas pessoas, que já são árvores, em prol da importante atividade de cuidador de idosos”, afirmou Ingrid.

Certa de que o trabalho está apenas começando, a presidente do Conselho Diretor da Acirmesp se empolgou ao falar do que vem por aí. “A expectativa agora é com a regulamentação da profissão, para que possamos nos aprimorar e fiscalizar a atividade. Vamos trabalhar para a inclusão do idoso na sociedade, promover a amizade, a integração cultural. Quanto mais alegria, menos remédios”, ensina Lídia.

Patrono da Acirmesp, Jorge Roberto de Souza, presidente há seis anos da Associação de Cuidadores de Idosos de Minas Gerais (ACIMG) – que já conta com mais de 5.500 associados –, considerou a cerimônia de posse “um ato histórico”. “Acredito que a história da categoria, com a organização e o reconhecimento necessários, se inicia hoje. Esta é uma profissão válida para a sociedade atualmente e será ainda mais no futuro. Não é luxo, é necessidade”, observou.

Jorge “convocou” Daniel Grossman, líder da categoria no Rio de Janeiro – no evento com mais 11 cuidadores – a formalizar a associação em sua cidade. “Já estamos em Minas, Brasília, São Paulo; falta o Rio. Com a união dessas entidades, teremos mais força para padronizar o trabalho e sonhar com uma entidade em nível nacional”, frisou o presidente da ACIMG. “Estou emocionado pelo evento e pela acolhida que recebemos. É mais um passo em defesa dos cuidadores, como profissão, e na defesa do direito do idoso ao cuidado”, rebateu Grossman.

Outros importantes nomes presentes à celebração foram o do vereador Ushitaro Kamia, autor do projeto de lei municipal que instituiu em São Paulo o Dia do Cuidador Voluntário, em 26 de agosto; e da assessora Angélica Fernandes, representante da senadora Marta Suplicy, relatora do projeto de lei que tramita no Senado para a regularização da profissão de cuidador de idosos. “Estou emocionado por poder participar desse evento que reúne profissionais que têm a missão solidária de aliviar a dor e a solidão dos idosos”, destacou o vereador.

A solenidade teve um momento de homenagem, com a entrega do Título de Associado Benemérito a profissionais de várias áreas que participaram do movimento em prol da Acirmesp. Entre eles, estão Sérgio Marcio Pacheco Paschoal, médico geriatra do Serviço de Geriatria do Hospital das Clínicas da FMUSP e coordenador da Área Temática de Saúde do Idoso da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo; Carlos Lima Rodrigues, gerente do Programa de Amparo ao Idoso (PAI) na Associação Saúde da Família; Maria da Glória Abdo, presidente da Associação dos Bancários Aposentados do Estado de São Paulo (Abaesp) e do Movimento dos Idosos Solidários; Yeda Aparecida de Oliveira Duarte, enfermeira, gerontóloga e professora da Escola de Enfermagem da USP; Antonio Santos Almeida, do Grande Conselho Municipal do Idoso de São Paulo; e os assessores jurídicos da Acirmesp, Antonio Rodrigues Oliveira Neto e Victor Derviche.

“É uma grande honra receber este título, sabendo da importância que o cuidado decente e qualificado tem para o idoso. Claro que nossa primeira estratégia é garantir a saúde da pessoa idosa”, esclareceu o médico Sérgio Paschoal. “Mas, por mais que a gente trabalhe, sempre haverá uma perda, a necessidade de que alguém cuide do idoso. E os cuidadores precisam ser tratados com respeito para igualmente cuidar com respeito e dignidade”, finalizou.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »